Entenda as vantagens do boleto registrado

blog_2_1-3

As regras para emissão de boletos foram modificadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), gerando diversas dúvidas entre empresários e prestadores de serviços. Isso porque os bancos não poderão mais emitir boletos sem registo para novos clientes. E o prazo para a adequação dos contratos antigos à nova exigência encerra-se em 2018.

ContaAzul é um sistema de gestão para pequenas empresas, com emissão de boleto integrado

Fim do boleto sem registro só em 2018

O cronograma para a implantação do boleto registrado em todas as faturas, independentemente do valor, tinha uma importante mudança prevista para 9 de outubro de 2017.

A partir desta data, documentos com valores entre R$ 500,00 e R$ 1.999,99 só poderiam ser emitidos no modelo registrado. Por decisão dos bancos, isso mudou.

As duas etapas derradeiras da implantação da nova plataforma de cobrança também ficaram para 2018. Inicialmente, a exigência se estenderia a boletos entre R$ 200,00 e R$ 499,99 a partir de 13 de novembro e a todos os documentos a partir de 11 de dezembro.

Antes, desde setembro, boletos sem registro maiores de R$ 2 mil só podem ser pagos em agências do banco emissor. Segundo a Febraban, 3,7% dos boletos pagos no país têm valor superior a essa faixa.

A entidade não definiu uma data específica para o novo calendário - informou apenas que será no início de 2018.

A alteração no cronograma foi definida em razão do elevado volume de documentos. A estimativa é de que sejam gerados 4 bilhões de boletos por ano. Com tamanha demanda, os bancos entenderam que era mais prudente segurar a mudança.

Dessa forma, boletos com valor inferior a R$ 2 mil ainda podem ser gerados no formato simples. 

O que é o boleto registrado?

O boleto de cobrança simples costumava ser o mais utilizado pelas empresas, principalmente nas vendas online (e-commerce), devido à facilidade e ao menor custo que proporcionava.

Ele permitia que novas informações fossem geradas sem a necessidade de interagir com a instituição bancária emissora do documento. Desta forma, os boletos podiam ser emitidos a cada mudança, diminuindo o controle da empresa sobre a operação realizada.

Conforme o próprio nome já diz, a diferença entre este tipo de cobrança e o boleto registrado está exatamente no fato de este último exigir o registro de toda informação referente à compra no sistema do banco. Assim, existe um controle maior das operações realizadas, sendo esta uma das principais vantagens desse boleto.

Embora a empresa precise pagar mais tarifas nas transações de um boleto registrado, ele proporciona maior segurança às partes, pois funciona como um documento oficial em que todo o trâmite de determinada operação de compra e venda é registrado. A ele estão associadas informações desde o cancelamento da compra até mudança na data de pagamento e, por conta disso, o número de fraudes pode diminuir.

Além disso, também existe a possibilidade de protestar o boleto em cartório, ou seja, a empresa pode exigir do consumidor o pagamento do serviço prestado ou de um produto vendido em meios oficiais apenas apresentando o boleto.

Mas atenção! Essa cobrança só pode ser feita quando o produto foi entregue e o serviço, realizado. No caso do e-commerce, o documento é invalidado caso o pagamento não seja efetuado e uma cobrança seria indevida, uma vez que, normalmente, o consumidor paga adiantado.

Quer vender por quanto?  Preparamos um guia para ajudar você a definir preços Baixar o guia agora

Faturas: uma alternativa aos boletos registrados

Para quem prefere manter a flexibilidade proporcionada pelos boletos sem registros, uma boa alternativa são as faturas. Elas são tratadas pelos bancos como uma transferência bancária e, caso o cliente prefira o anonimato, a fatura pode ser paga como depósito em qualquer banco. Por outro lado, esse tipo de pagamento não oferece algumas vantagens típicas do boleto sem registro.

Como exemplo, podemos citar a impossibilidade de o cliente efetuar o pagamento anonimamente em instituições não financeiras.

Entretanto, as maiores desvantagens desse sistema consistem na reconciliação relacionada ao comerciante e a falta de referências que facilitem o rastreamento da fatura. Assim, muitas vezes torna-se complicado relacionar pagamentos às respectivas faturas, não sendo, portanto, muito vantajoso.

Embora um pouco mais burocráticos, os boletos registrados são uma alternativa segura para o seu negócio. Nós já estamos prontos para ajudar sua empresa com a emissão de boletos registrados, oferecendo praticidade e rapidez nas suas transações.

Com o nosso sistema, você consegue emitir o documento com registro para as principais instituições financeiras de forma segura. Experimente nossos serviços e torne a gestão financeira da sua empresa mais fácil e produtiva.

Conheça uma nova solução: ContaAzul Receba Fácil

Com o fim do boleto simples em dezembro de 2017, a ContaAzul chega com uma solução simples e segura para a emissão de boletos registrados com baixo custo e totalmente integrado com o sistema de gestão online. Descubra o ContaAzul Receba Fácil.

Com essa nova forma de cobrar os clientes, os boletos registrados viram uma opção viável e econômica para a pequena empresa, pois só há tarifação sobre os boletos realmente pagos por seus clientes. E cada pagamento atualiza a relação de contas a receber do seu controle financeiro, dispensando a conferência de depósitos bancários.

Conheça mais sobre o ContaAzul Receba Fácil no vídeo a seguir:

 

 

 

 

Newsletter

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?