Black Friday

Como vender online na Black Friday mesmo sem ter um site

Equipe Conta Azul Equipe Conta Azul | Atualizado em: 26/01/2024 | 12 mins de leitura

Sobre o que estamos falando?

  • A Black Friday oferece oportunidades para negócios de todos os formatos e ramos. Mesmo assim, seu maior potencial ainda está nas vendas pela internet;
  • Isso significa que, ao saber como vender online de forma eficiente, você pode aumentar seus lucros e conquistar a base de clientes fidelizados;
  • Se a sua empresa não possui um site, não se preocupe. Neste post, vamos explicar como vender online mesmo sem um endereço eletrônico próprio.

Experimente grátis a Conta Azul!

O mês de novembro está chegando e com ele a sexta-feira mais aguardada do ano. Neste momento de preparação para a Black Friday, muitos empreendedores que não operam na internet estão se perguntando como vender online ou se ainda dá tempo de montar um site para garantir melhores resultados.

Essa preocupação faz todo sentido, afinal, segundo pesquisa da Méliuz, 98% dos consumidores pretendem fazer compras pelos canais digitais e há previsão de um aumento de 62% no ticket médio na Black Friday. 

Felizmente, existem alternativas para vender na internet sem precisar de um site, o que é um respiro para quem busca criar um novo canal de vendas, mas sente que não é o momento para focar em uma tarefa tão complexa quanto criar um e-commerce.

Neste artigo, você vai descobrir como vender online sem um website na Black Friday. Prepara-se para descobrir novas estratégias para oferta de produtos e serviços! Acompanhe.

É possível aproveitar a Black Friday mesmo sem ter um site?

Sim, nada impede os empreendedores de utilizarem a internet para vender produtos e serviços, mesmo sem ter um site no ar. Contudo, será necessário encontrar outros canais para comercialização (fique tranquilo pois iremos abordar esse tema no próximo tópico).

Mas antes de entrar na descrição dos meios que você deve adotar para vender online na Black Friday sem ter um site, vamos pensar sobre a importância da presença digital.

Lembre-se que a internet se tornou uma das principais fontes de informação usada pela sociedade. Ninguém mais busca profissionais nas páginas amarelas da lista telefônica ou sai pelas ruas escolhendo sua loja preferida pela vitrine.

A possibilidade de divulgar produtos e serviços pela internet revolucionou o marketing, a publicidade, a comunicação entre empresa e consumidor e, claro, as estratégias de venda.

Por isso, não estar presente na internet já não é mais uma opção, mas sim uma desvantagem competitiva. 

Portanto, se sua missão é descobrir como vender online na Black Friday, saiba que, na verdade, você deve se preocupar em como vender online o ano todo e como fortalecer sua presença nos canais digitais.

Mas nós sabemos que o tempo até essa data tão aguardada é curto, então, é melhor se munir daquilo que está pronto para ser usado a seu favor, concorda?

Veja abaixo uma lista de ferramentas que você pode adotar hoje mesmo para se preparar para as vendas online na Black Friday!

Quais são as alternativas para vender online nesse período? 

Atualmente, existem diversas alternativas para vender online sem site próprio. Nós separamos 6 alternativas para você conhecer. 

Confira cada uma delas e aproveite para refletir sobre como essas soluções se encaixam na realidade e nos processos da sua empresa.

WhatsApp

O WhatsApp Business é uma ferramenta essencial para os empreendedores que se perguntam como vender sem site.  

A versão empresarial do app de mensagens mais popular do mundo permite criar um perfil exclusivo para seu negócio. Nele, é possível incluir informações essenciais para os clientes – tais como horários de atendimento e endereço – e disponibilizar produtos para venda. 

Entre seus melhores recursos, destacam-se a criação de catálogo digital de produtos, o envio de mensagens automáticas e o uso de etiquetas para organizar conversas. 

Todas essas funcionalidades simplificam o atendimento e dão aquela ajudinha para fazer uma venda mais “conversativa” e próxima do cliente.

No WhatsApp Business, você pode se comunicar simultaneamente com vários clientes, compartilhar ofertas exclusivas e receber a venda direto pelo sistema de pagamento do app, o que deixa tudo mais simples e ágil. 

Seja na venda de produtos ou serviços, o WhatsApp é uma ferramenta certeira para estruturar contato direto e oferecer uma experiência mais prática.

Instagram

Desde seu lançamento em 2016, o Instagram Business tornou-se um dos principais aliados dos empreendedores que atuam na internet – tanto aqueles que usam um site quanto os que apostam nas vendas direto pela rede social.

Sua finalidade é otimizar e simplificar a gestão de contas comerciais. Ao criar uma conta específica para negócios, é possível acessar insights sobre os seus seguidores e criar anúncios. Isso melhora significativamente o alcance e relevância da sua marca online.

Você ainda pode configurar uma loja na plataforma, marcando os produtos cadastrados diretamente em fotos do feed e stories. Como as transações podem ser finalizadas dentro do próprio app, o processo de compra dos seguidores torna-se mais simples e seguro.

Mesmo que você não trabalhe no varejo, o Instagram também é uma alternativa muito útil para vender serviços. Afinal, os dados oferecidos pela versão Business ajudam a impactar o público interessado com mais eficiência.

Assim, você pode postar detalhes das suas soluções e apresentar suas ofertas para clientes alinhados ao perfil do seu negócio. 

Facebook

O Facebook Marketplace também é uma versão criada para simplificar as vendas dentro da rede social. Nele, qualquer pessoa pode criar uma página e listar produtos ou serviços. 

Além de ser uma plataforma prática e de grande alcance, você pode receber perguntas de clientes interessados diretamente nas suas mensagens do Facebook. Isso facilita o processo de atendimento e agiliza as interações, incentivando mais vendas.

Vale ressaltar que o Facebook Marketplace não possui um sistema de pagamento próprio. Contudo, você pode usar alternativas como Pix ou links de cartão de crédito para processar os pagamentos de maneira simples e segura. 

A versão empresarial da rede social mais popular da Meta pode ser aproveitada tanto por varejistas que desejam aumentar as vendas durante a Black Friday, quanto por prestadores de serviços que buscam ampliar seu alcance online.

Marketplace

Entre as melhores respostas sobre como vender online sem ter um site, os marketplaces certamente estão entre as alternativas mais consideradas pelos empreendedores. Basicamente, eles funcionam como shopping centers virtuais, reunindo diversas lojas em um só lugar. 

Além de simplificar a entrada dos negócios no e-commerce, seu funcionamento também facilita para os consumidores encontrarem produtos e compararem preços. 

O melhor de tudo é que você não precisa se preocupar com sistemas de pagamento e empresas de frete, uma vez que as infraestruturas de vendas digitais e de logística são coordenadas pela marca dona do marketplace. 

Grandes empresas como Americanas, Mercado Livre e Magazine Luiza operam nesse modelo. Para vender em um marketplace. Contudo, é necessário pagar uma taxa em cada venda concretizada, o que gera uma pequena redução na margem de lucro.

Dropshipping 

Mais voltado aos empreendedores que estão começando ou que não podem vender seus próprios produtos online, o dropshipping também é uma alternativa para quem se pergunta como vender online e se preparar para a Black Friday.

Nesse modelo, você age como intermediário. Seu papel é vender itens de terceiros e receber uma parte dos lucros. A grande vantagem é que não há necessidade de estoque. 

Embora as margens sejam menores, essa abordagem reduz os custos iniciais e a complexidade do controle de estoque. Afinal, basta focar na venda. Todo o manejo e logística das mercadorias ficará à cargo do fornecedor.

Os pagamentos no dropshipping podem variar, dependendo dos acordos com os fornecedores. Geralmente, eles envolvem pagamento direto ou comissões de vendas.

Plataformas de infoprodutos

Por fim, se você trabalha com produtos digitais, conhecidos como infoprodutos, a resposta para como vender online se torna mais simples. A melhor alternativa para comercializá-los é em plataformas específicas para essa finalidade. 

Ainda que seja possível listar essas soluções em outros canais de vendas, os sites voltados aos infoprodutos, como a Hotmart, atingem um público interessado e têm uma entrega aprimorada do conteúdo.

Assim como ocorre nos marketplaces, essas plataformas costumam processar pagamentos de forma simples e completa, dando mais conveniência para os clientes e agregando mais segurança à sua gestão financeira. 

Seu uso é particularmente benéfico para prestadores de serviços que desejam disponibilizar cursos online ou materiais educacionais com promoções atrativas durante a Black Friday.

apoio de teclado com letras que formam a palavra black friday

Dicas de gestão financeira para a Black Friday 

Além de saber como vender online, também é importante manter um controle sólido sobre as suas finanças. Afinal, é isso que garante que o crescimento das vendas seja realmente sustentável e beneficie os lucros do seu negócio. Confira nossas dicas: 

Registre suas vendas

Manter um registro de vendas bem organizado é essencial. Afinal, catalogar cada venda de produto ou serviço permite ter um controle preciso sobre o desempenho do seu negócio na Black Friday e ajuda a manter todas as obrigações fiscais em dia. 

Uma boa dica para otimizar essa gestão é investir em um ERP eficiente. De forma prática, integrada e automatizada, ele registra todas as suas transações, gerando um histórico completo e preciso. 

Esse tipo de sistema também pode ajudar na categorização dos produtos, no controle de estoque e no cálculo de impostos, por exemplo, facilitando ainda mais a gestão financeira.

Automatize cobranças 

Ao automatizar suas cobranças, você reduz erros nas transações, economiza tempo e ainda consegue manter um fluxo de caixa mais consistente.

Os melhores ERPs do mercado integram soluções completas de pagamento, que ainda são equipadas com lembretes automáticos para os clientes e até mesmo faturas eletrônicas. Isso reduz a necessidade de intervenções manuais e minimiza atrasos nas cobranças.

Conecte contas bancárias e concilie lançamentos

Manter as contas conectadas e conciliar todos os lançamentos também é essencial. Afinal, sem uma checagem precisa sobre as suas transações, é impossível manter um controle financeiro seguro e assertivo.

Um bom ERP também se integra às informações bancárias da sua empresa, importando os dados automaticamente e os conciliando com os registros internos. Isso reduz erros de entrada nas informações e garante uma visão assertiva sobre o seu desempenho financeiro.

Analise a performance do negócio 

Durante a Black Friday, é ainda mais importante analisar a performance do seu negócio. Ao acompanhar o equilíbrio entre a entrada e saída de dinheiro no fluxo de caixa e as perspectivas de lucros ou prejuízos, você consegue tomar decisões mais seguras.

Aqui, os ERPs também merecem destaque. Eles podem gerar relatórios a partir desses indicadores, para você fazer análises completas e bem embasadas. 

Isso contribui para uma série de questões na Black Friday. Por exemplo, a análise ajuda a determinar a eficácia das estratégias de precificação, os custos envolvidos nas vendas e fazer o alinhamento de metas.

Facilite suas vendas e a gestão financeira com a Conta Azul

Sabia que com a Conta Azul você pode vender até sem site e sem maquininha? Com a solução de cobranças da Conta Azul, você pode fazer as suas vendas pelas redes sociais e pelo WhatsApp e receber os pagamentos de forma simplificada.

Você pode optar entre três meios de pagamento:

  1. Cartão de Crédito (via link): envie um link para o cliente e ele poderá realizar o pagamento com o cartão de crédito em até 12 parcelas, e você recebe TODAS elas antecipadamente;
  2. Boleto: o cliente não possui cartão de crédito? Nessa modalidade, você pode emitir boletos registrados e acompanhar os pagamentos, sem precisar “descobrir” quem pagou cada boleto. Além de tudo isso, envie lembretes automáticos com as datas dos vencimentos.
  3. Pix Cobrança: chega de se perder no extrato bancário! Aqui, você pode enviar cobranças para pagamento com o Pix de forma segura e fácil. A cada venda, é gerada uma identificação única por QR Code ou chave copia e cola e ainda é possível configurar datas de pagamento e multas por atraso.

O melhor de tudo é que todas essas movimentações financeiras podem ser integradas com o seu sistema ERP

Assim, você tem todo controle sobre os seus recebimentos, automatiza o registro de vendas e as cobranças, simplifica as conciliações, obtém relatórios completos para a tomada de decisão, garante mais segurança e ainda atende melhor às necessidades dos clientes.

Quer conhecer mais sobre a Conta Azul Pro? 
Agora que você já sabe como vender online mesmo sem ter um site, clique aqui e conheça os 6 melhores motivos para usar a Conta Azul na sua Black Friday.

Leia também