Lucratividade e rentabilidade: quais são as diferenças?

Lucratividade e rentabilidade são dois indicadores que dizem muito sobre a saúde financeira do seu negócio. Saiba a diferença.

Lucratividade e rentabilidade são dois indicadores-chave de desempenho que você precisa dominar para entender a saúde financeira do seu negócio. 

Muitos empreendedores acham que ambos são sinônimos, mas na verdade há diferenças importantes que mudam totalmente o ponto de vista sobre as finanças.  

Quando os dois conceitos se misturam, a compreensão sobre os resultados de seu negócio ficam mascarados (para o bem ou para o mal, dependendo do caso) e a gestão se torna menos eficiente.

Para não correr esse risco, é melhor entender de uma vez por todas a diferença entre lucratividade e rentabilidade.

Continue lendo e aprenda a usar esses dois conceitos em prol da sua empresa.

O que é lucratividade e rentabilidade

Lucratividade e rentabilidade são dois conceitos relacionados ao lucro líquido do negócio, mas com pontos de vista e funções diferentes.

Para entender a diferença entre eles, vamos começar pela definição de cada um.

Você tem uma empresa?  Controle sua gestão em um único lugar: finanças, vendas, notas fiscais e muito  mais. Conheça a Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

O que é lucratividade

A lucratividade é um indicador que revela quanto um negócio efetivamente ganhou em relação a tudo o que recebeu — ou seja, sua margem de lucro líquida.

Tecnicamente, é a relação entre o valor do lucro líquido e o valor das vendas em percentual, ou seja, os ganhos da empresa comparados ao seu faturamento.

É fácil entender esses conceitos: quando uma empresa vende um produto ou um serviço, o preço cobrado não é totalmente destinado ao negócio, uma vez que há custos com mão de obra, estrutura, fabricação ou compra, impostos, etc.

Logo, o lucro líquido é o valor que sobra de fato para os sócios e acionistas após deduzir todas as despesas, impostos e demais custos do negócio.

Já a lucratividade é uma medida percentual que revela a eficiência operacional da empresa, ou seja, se ela consegue cobrir os custos e ainda gerar um bom percentual de lucro com as vendas. 

O que é rentabilidade

A rentabilidade é um indicador ligado a um investimento inicial e em quanto de retorno ele é capaz de proporcionar para o negócio. 

No caso, podemos mensurar o quanto a empresa rendeu a partir do investimento inicial realizado para abrir o negócio, ou qualquer outro tipo de investimento em ativos e projetos.

Para isso, a rentabilidade é calculada com base na relação entre o lucro líquido e os investimentos realizados pela empresa.

No caso, o cálculo pode ser aplicado ao lucro líquido total e à soma de investimentos de um período ou a investimentos pontuais, para medir o quanto o negócio é rentável para os sócios e acionistas.

Além disso, a rentabilidade também pode ser usada para avaliar se um investimento vale a pena para a organização.

No mercado financeiro, o indicador é usado como critério para a compra de ações, já que o investidor está sempre buscando as empresas mais rentáveis para o seu portfólio. 

Finalmente, a rentabilidade também pode ser calculada com base no resultado do caixa da empresa no fim do ano, em comparação com os investimentos realizados no mesmo período — ou investimento inicial, caso seja um empreendimento novo.

Diferenças entre lucratividade e rentabilidade

Com as definições, você já deve ter percebido algumas diferenças importantes entre lucratividade e rentabilidade.

Para começar, a lucratividade compara o lucro final da empresa com o faturamento das vendas, enquanto a rentabilidade compara o lucro final com os investimentos realizados.

Ambos têm como base de comparação o lucro líquido, mas apontam para análises distintas do desempenho financeiro. 

Além disso, a lucratividade depende dos custos, da formação de preços e da relação com a concorrência, que determinam se a receita das vendas será suficiente para cobrir todos os custos e ainda gerar lucro no saldo final. 

Já a rentabilidade depende da capacidade do negócio de gerar retorno a partir dos recursos investidos.

Embora os dois indicadores estejam intimamente relacionados, é possível ter uma boa lucratividade e baixa rentabilidade — e vice-versa.

Por isso é importante calcular os dois e saber analisar esses KPIs financeiros fundamentais para qualquer negócio. 

Como calcular lucratividade e rentabilidade

Agora que você sabe a diferença entre lucratividade e rentabilidade, vamos aprender a calcular os dois indicadores.

Confira as fórmulas e exemplos.

Cálculo da Lucratividade

Para calcular a lucratividade, basta usar a seguinte fórmula:

Lucratividade (%) = Lucro líquido / Receita bruta x 100

Sendo que a receita bruta consiste na soma de todos os recebimentos do negócio antes de qualquer desconto, enquanto o lucro líquido corresponde a quanto efetivamente sobra para a empresa depois de descontados os valores devidos.

Imagine, por exemplo, que uma determinada camisa é vendida a R$ 100,00. 

Crie relatórios empresariais em poucos cliques  DRE, relatórios de vendas ou serviços e fluxo de caixa. Tudo na Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

Desse valor, R$ 20,00 estão destinados à carga tributária, R$ 15,00 à compra de material e outros R$ 15,00 à mão de obra. 

Assim, a cada unidade vendida, você tem um lucro líquido de R$ 50,00

Se, durante um mês, sua loja vendeu 250 camisas, a receita bruta é de R$ 25 mil. O lucro líquido, entretanto, é de R$ 12,5 mil.

Então, é só calcular:

Lucratividade (%) = R$ 12.500,00 / R$ 25.000,00 x 100

Lucratividade (%) = 0,5 x 100

Lucratividade (%) = 50%

Assim, a lucratividade tem percentual de 50% nesse exemplo.

Caso os custos com a carga tributária fossem de apenas R$ 5,00, por outro lado, a lucratividade aumentaria para 65%. Já se a carga tributária pulasse para R$ 40,00, a lucratividade seria de apenas 30%.

Cálculo da rentabilidade

Já a fórmula da rentabilidade é a seguinte:

Rentabilidade (%) = Lucro Líquido / Investimentos x 100 

Para entender melhor, imagine o mesmo caso da venda de 250 camisetas que gerou um lucro de R$ 12,5 mil. 

Para que esse lucro fosse alcançado, suponha ter sido necessário realizar um investimento em marketing de R$ 10 mil. 

Logo, teríamos o cálculo:

Rentabilidade (%) = R$ 12.500.00 / R$ 10.000,00 x 100

Rentabilidade (%) = 1,25 x 100

Rentabilidade (%) =  125%

Nesse caso, a rentabilidade do investimento é de 125%, ou seja, a cada R$ 1 investido, obteve-se um retorno de R$ 1,25.

Se o investimento para atingir o lucro tivesse sido de R$ 15 mil, por outro lado, então a rentabilidade teria sido de aproximadamente 83%, indicando que houve uma perda de 17% do que foi investido. 

Já se o investimento tivesse sido apenas de 5 mil, a rentabilidade seria de 250%, indicando um ótimo investimento

Também é possível usar o indicador para calcular o quanto seu negócio é rentável, tomando como base o investimento inicial ou valor atual da empresa.

Por exemplo, se você investiu R$ 150 mil para abrir o negócio e o resultado final do caixa foi R$ 30 mil de lucro líquido no primeiro ano, é só aplicar a fórmula:

Rentabilidade (%) = R$ 15.000,00 / R$ 150.000,00 x 100

Rentabilidade (%) = 0,1 x 100

Rentabilidade (%) =  10%

Nesse caso, a rentabilidade anual do empreendimento é de 10% — o valor que seria usado como referência por um potencial investidor para fazer a comparação entre várias opções de aplicação, por exemplo. 

Importância de conhecer a lucratividade e rentabilidade

Entender a diferença entre lucratividade e rentabilidade é importante para conhecer exatamente quais são os resultados de um negócio

Isso porque avaliar só a lucratividade ou apenas a rentabilidade pode fazer com que você tenha a falsa impressão de que o empreendimento é bem-sucedido, quando a realidade não é bem assim. 

Medir corretamente, com apoio de sistemas de gestão, também é importante.

Confundir esses conceitos pode ainda fazer com que seu negócio aparente problemas que não possui ou que apresente resultados nada reais. 

Não adianta um negócio lucrar muito se os investimentos foram imensos, por exemplo, da mesma forma que não é ideal ter uma ótima lucratividade se a receita não foi tão grande.

A avaliação correta dessas duas variáveis fornece informações mais precisas sobre o negócio, permitindo uma melhor tomada de decisão]. 

Se a conclusão é de que um determinado investimento não é rentável, por exemplo, ele pode ser substituído por um que também tenha impacto na lucratividade.

Outro benefício é que essa avaliação pode ser feita antes mesmo de o negócio ser aberto, avaliando como começar o empreendimento, transformá-lo em franquia ou abrir uma filial.

Simplifique a gestão financeira da sua empresa  Controle as finanças online e em poucos cliques na Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

Com isso, pode-se realizar uma análise preditiva a fim de evitar prejuízos no futuro.

Além disso, você deve ter em mente que esses dois conceitos são usados como critérios pelos investidores.

Então, se seu plano é captar recursos para investir no crescimento da empresa, é importante ter uma lucratividade e rentabilidade atrativas. 

Como avaliar a lucratividade e rentabilidade

Não é porque lucratividade e rentabilidade são diferentes que elas não possuem uma relação importante para quem avalia a saúde de um negócio. 

Por exemplo, um negócio rentável mas não lucrativo pode não conseguir se manter, porque mesmo que o retorno seja positivo em relação ao investimento, os custos ainda podem estar muito altos. 

Há também casos em que o negócio pode ser sazonal (como empreendimentos de estação ou que buscam aproveitar uma tendência do mercado), exigindo um investimento elevado.

Nesses casos, a lucratividade precisa alcançar um patamar bastante atrativo para a recuperação do investimento inicial. 

Além disso, pode ser que o negócio não seja rentável no começo, mas a lucratividade compense ao longo dos anos e promova a recuperação do investimento — nesse caso, só o prazo de retorno do investimento é que será maior.

Da mesma maneira, um negócio pode ter uma lucratividade mais baixa, mas ter uma excelente rentabilidade, favorecendo investimentos pontuais de modo a otimizar os custos incluídos na receita bruta. 

Se o negócio precisar gastar menos, conseguirá ser mais lucrativo, unindo-se à rentabilidade.

O ideal é que exista um equilíbrio entre os dois indicadores, sinalizando que a empresa consegue cobrir seus custos, gerar lucro e ainda dar um bom retorno em relação ao capital investido. 

Acompanhe a lucratividade e rentabilidade com a Conta Azul

Se você quer acompanhar a lucratividade e rentabilidade do seu negócio, precisa de um sistema de gestão que forneça dados confiáveis e precisos.

Com a plataforma 100% online da Conta Azul, você consegue monitorar todas as movimentações da empresa, controlar as contas e obter relatórios gerenciais completos sobre sua saúde financeira.

No DRE Gerencial (Demonstrativo de Resultado do Exercício), por exemplo, você tem todos os custos, receitas e despesas detalhados para entender se o negócio teve lucro ou prejuízo.

Além disso, ainda conta com relatórios de fluxo de caixa, faturamento por cliente, giro de estoque, despesas, vendas e contas a pagar e a receber.

Assim, você tem os resultados financeiros sempre no radar e consegue direcionar seu negócio para o caminho do crescimento.

E então, ficou clara a diferença entre lucratividade e rentabilidade?

Você tem uma empresa?  Controle sua gestão em um único lugar: finanças, vendas, notas fiscais e muito  mais. Conheça a Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?