Como abrir conta jurídica para microempreendedor individual

Como abrir conta juridica para microempreendedor individual

Se você precisa de um motivo para abrir conta jurídica para microempreendedor individual (MEI), aqui vai: é através dela que sua empresa dá início à vida financeira. Além disso, trata-se de um instrumento útil para separar o dinheiro pessoal do capital pertencente ao negócio. Se boas razões não faltam, veja a seguir tudo o que você precisa para dar esse importante passo.

Bata saldo e concilie lançamentos em poucos cliques com a ContaAzul

Por que ter uma conta jurídica para MEI

Quem atua como MEI, ainda que tenha um funcionário - como permitido em lei -, está habituado a trabalhar sozinho. Ser empreendedor individual é isso mesmo: reúne as vantagens e desafios de ser não apenas o dono do negócio, como o responsável por tudo relacionado a ele, do operacional ao administrativo.

Você certamente aprecia mais as tarefas menos burocráticas e, talvez por isso, possa se enganar ao avaliar a importância de abrir uma conta jurídica: “É mais uma preocupação, uma nova papelada a preencher, mais uma tarefa integrada à rotina e também nova demanda que exige monitoramento e controle.”

Se pensa assim, não está errado, mas enxergando apenas um lado da história. Afinal, há benefícios que justificam a abertura de uma conta jurídica, cujo funcionamento é parecido ao da modalidade voltada à pessoa física, se diferenciando por ter movimentações relacionadas às finanças da empresa - e não do seu dono.

Imagine que há necessidade de buscar crédito para o seu negócio. Como pretende fazer isso? Um empréstimo como pessoa física, além de mais caro, representa um pecado capital na gestão financeira: ao seguir esse caminho, você mistura o seu dinheiro com o que é do negócio.

Para encontrar as taxas de juros mais atraentes e ter acesso a linhas de crédito especialmente voltadas à pessoa jurídica, você precisa ter uma conta bancária PJ. É com ela que o MEI encontra as portas abertas nas principais instituições de crédito.

Também a partir da conta no banco, pode contratar outros produtos financeiros que trarão vantagens ao negócio, conforme sua avaliação e necessidade. Entre eles, estão os cartões de débito e crédito, os talões de cheque, os programas de fidelidade, os consórcios e possíveis investimentos.

Por fim, há uma importante contribuição à gestão financeira, já que o empreendedor pode automatizar os controles, organizar pagamentos e recebimentos e ainda promover a conciliação bancária, permitindo comparar entradas e saídas com o extrato bancário, por exemplo.

Como abrir conta jurídica para microempreendedor individual

Agora que já sabe que vale a pena abrir conta jurídica para microempreendedor individual, confira as principais etapas a cumprir para concretizar esse desejo.

Escolha o banco

Diferentemente do que ocorre para outras pessoas jurídicas, o empreendedor individual tem menos opções na hora de abrir sua conta. O que acontece é que nem todas as instituições oferecem essa modalidade e muitas não enquadram o MEI como PJ, pois não possui contrato social.

Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste, por serem bancos públicos, são algumas das indicações encontradas no próprio Portal do Empreendedor, onde você deu início à sua formalização. 

Vale também pesquisar junto a instituições privadas que oferecem a modalidade. Caso já mantenha um bom relacionamento como pessoa física com determinado banco, pode obter informações mais facilmente, além de possíveis vantagens ao estender o vínculo.

Conheça os documentos exigidos

Para abrir uma conta bancária como pessoa física, você só precisa apresentar RG, CPF, comprovante de residência e de renda. Já na conta jurídica para MEI, a documentação pode variar conforme o banco, mas geralmente exige as seguintes informações (algumas ou todas elas):

  • CPF e RG do empreendedor
  • CNPJ da empresa
  • Comprovante de endereço
  • Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI).

Perceba que são documentos básicos, que todo MEI deve ter em mãos. Caso não saiba o CCMEI, pode acessá-lo no Portal do Empreendedor, apenas informando o seu CPF e a data de nascimento.

Compare tarifas e serviços

O mesmo cuidado que você tem diariamente com a gestão financeira da empresa deve ser colocado em prática na hora de definir com qual banco iniciará um novo vínculo. A pesquisa e comparação de tarifas é um passo básico - e fundamental.

Você pode ter uma ideia de valores médios cobrados por bancos públicos e privados ao acessar o portal do Banco Central, mas uma boa prática é visitar os sites de cada instituição financeira, nos quais, além de verificar a disponibilidade de conta jurídica para MEI, poderá visualizar a tabela de tarifas cobradas do início do vínculo à contratação de serviços.

Esse ponto exige bastante atenção do empreendedor, pois ele deve avaliar com cautela as necessidades de sua empresa antes de aderir a um determinado pacote. Por um lado, contratar uma opção mais completa eleva o custo final por facilidades que não serão aproveitadas; de outro, ficar com uma alternativa básica pode não atender tudo aquilo que o negócio precisa.

Para chegar a uma decisão mais acertada para o seu perfil, vale avaliar a quantidade que sua empresa precisa de saques, transferências, extratos, depósitos e pagamentos mensais, por exemplo, além de serviços como emissão de boletos, holerite eletrônico, custódia de cheques, débito automático, entre outros.

A possibilidade de abrir uma conta poupança para pessoa jurídica é outro aspecto que deve ser levado em consideração, assim como a existência de agência física do banco no seu bairro, cidade ou proximidades, facilidade de realizar serviços online e disponibilidade de caixas eletrônicos.

Um passo para o crescimento

Seguindo todos os cuidados citados ao longo deste artigo, você certamente estará mais bem preparado para fazer a escolha certa entre os bancos que oferecem a conta jurídica. A necessidade de prestar atenção aos detalhes e calcular tudo na ponta do lápis é real, mas vale o esforço para que a solução seja a mais adequada para o seu negócio.

Como dica final, vale lembrar da importância de cultivar um bom relacionamento com a instituição escolhida. Afinal, isso aproxima você e sua empresa das melhores oportunidades, tanto em negociação de pacotes e tarifas, quanto de opções personalizadas de crédito ou investimentos. Tenha no gerente um parceiro do seu crescimento como empreendedor.

Planilha de Conciliação bancária  Preparamos uma planilha para facilitar a conciliação bancária Baixar a planilha agora

Gostou das dicas para abrir conta jurídica de microeempreendedor individual? Comente.

Quer acesso a materiais gratuitos?

Junte-se a mais de 800 mil donos de negócio e receba gratuitamente novidades e dicas sobre financeiro, nota fiscal e gestão selecionadas pela ContaAzul.

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online   para você organizar sua empresa   <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>  Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>