Controle Financeiro

Baixe grátis o seu modelo de plano de contas para construção civil

Equipe Conta Azul Equipe Conta Azul | Atualizado em: 23/01/2024 | 10 mins de leitura

Sobre o que estamos falando?

  • O plano de contas para construção civil é uma forma de organizar todos os gastos das obras e monitorar os ativos, passivos, receitas e despesas envolvidas;
  • Por meio da separação por centros de custos, a construtora ou escritório de arquitetura consegue entender quanto está sendo gasto em cada projeto;
  • Através da Conta Azul, o dono do negócio pode acompanhar toda movimentação financeira de qualquer empresa e, assim, tomar decisões assertivas. Teste grátis agora!

Experimente grátis a Conta Azul!

O plano de contas para construção civil é uma das etapas mais importantes do planejamento financeiro de empresas dessa área. Com esse documento, é possível identificar quais são os principais custos das obras, o que permite aproveitar melhor os recursos e economizá-los sem prejudicar a qualidade da operação.

Optar por uma estratégia de centro de custos é a melhor forma de controlar receitas e despesas na construção civil e arquitetura. Porém, nem sempre é tão simples fazer esse monitoramento, principalmente quando as demandas são altas e com prazos apertados.

Se esse também é um desafio presente na sua rotina, continue lendo este conteúdo. Nele, você encontrará um modelo de plano de contas para construção civil pronto, para download gratuito. Continue lendo!

Confira os tópicos:

Plano de contas construção civil

Importância do plano de contas para construção civil na gestão do centro de custos

A contabilidade e o controle financeiro na construção civil possuem particularidades que tornam esses processos um pouco mais complexos do que a maioria dos outros setores da economia.

Isso porque há um fluxo de compras muito variável, que nem sempre segue o planejamento feito previamente. São diversos fornecedores, funcionários e projetos para lidar, além do pagamento de várias taxas (como licenciamentos, alvarás, entre outros).

Ter uma separação por separação por centro de custo é a maneira mais efetiva de organizar o controle financeiro da construtora ou escritório de arquitetura. Afinal, com essa estratégia, é possível dividir a gestão financeira em diferentes setores dentro de uma única prestação de serviço. Para compreender o básico do significado, vale traçar uma analogia com uma residência.

Como você sabe, ela possui diferentes cômodos, como sala, cozinha, quarto e banheiro. Uma forma de implantar um controle de despesas mais eficaz é considerar os gastos em cada um deles separadamente e, depois, aplicar ao todo. Nessa lógica, cada cômodo é um centro de custos.

Trazendo à realidade da construção civil, cada obra desenvolvida pela empresa adquire também essa denominação na análise contábil. Assim, todo projeto terá seu próprio centro de custo, o que torna mais simples o monitoramento das receitas e desses custos.

A diferença básica entre o exemplo da residência e a construção civil é que, no segundo caso, cada centro de custos gera também receitas. Afinal, sem faturamento, não há empresa que sobreviva.

Como fazer um plano de contas para construção civil

O papel do plano de contas em uma empresa da construção civil é semelhante ao do fluxo de caixa em qualquer negócio. Por isso, como já falamos, é uma ferramenta fundamental para o controle financeiro, servindo de base para as demonstrações contábeis.

Sua elaboração deve ficar a cargo do contador, pois demanda um conhecimento especializado que dificilmente o empreendedor terá. Dessa forma, procurar um profissional da área contábil é o primeiro passo para elaborar um plano de contas para construção civil de acordo com Francisco Coutinho Chaves, contador e advogado tributarista, autor do livro Contabilidade Prática na Construção Civil.

Ele reforça, no entanto, que não se trata de terceirizar uma obrigação da empresa e virar as costas para ela. “Tenho falado muito da importância dos empresários terem conhecimento contábil, nem que seja o básico, independentemente do ramo de atuação, para acompanhar e cobrar os trabalhos executados”, diz.

Segundo Coutinho, esse trabalho é disciplinado por resoluções do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), que são eventualmente atualizadas. Ou seja, não basta conhecer o que a legislação prevê, mas também acompanhar as mudanças. Todas as regras, porém, têm como ponto de partida as leis federais de número 11.638/2007 e 11.941/2009.

Embora o instrumento de controle atenda a uma obrigação legal de prestação de contas com o Fisco, não é somente dessa forma que o empreendedor deve enxergá-lo, pois tal balanço traz informações fundamentais para qualificar a gestão do negócio, permitindo ajustes em cada obra ou na empresa como um todo, em escala macro.

Exemplos de ativos e passivos na construção civil

Agora que já está mais claro o que é um plano de contas e a sua importância para construção civil, veremos mais detalhadamente como montar uma planilha de custos e o que considerar sobre os ganhos e despesas no demonstrativo de contabilidade.

Confira na tabela abaixo os exemplos que englobam o plano contábil para construção civil:

Ativos

Passivos

Gastos

Receitas

  • Clientes
  • Créditos diversos
  • Bens móveis e imóveis
  • Maquinário e ferramentas
  • Veículos
  • Estoque
  • Aplicações financeiras
  • Fornecedores e empreiteiros
  • Fundos de depreciação
  • Débitos diversos
  • Obrigações trabalhistas, como a jornada de trabalho para construção civil
  • Obrigações tributárias, como o ISS
  • Financiamentos
  • Materiais de construção
  • Mão de obra
  • Combustíveis
  • Água e energia elétrica
  • Seguros de vida, materiais, entre outros
  • Publicidade
  • Viagens
  • Retiradas pró-labore
  • Tributos
  • Juros
  • Construções com vendas
  • Obras
  • Venda de materiais usados
  • Juros sobre vendas
  • Descontos de fornecedores
  • Resultados sobre vendas e aplicações financeiras

 

É possível perceber que a diferença entre o passivo e o ativo na contabilidade se resume ao fluxo monetário da empresa. Os ativos seriam todos aqueles que trazem rendimento e benefícios diretos reconhecidos como patrimônio da empresa, enquanto os passivos são caracterizados pelas despesas obrigatórias que todo negócio possui.

Dito isso, é importante diferenciar também esses conceitos de “receitas” e “gastos”. Estes dois outros grupos compreendem a parte de entrada e saída financeira. Ou seja, está interligada muito mais aos custos e ganhos gerais, do que com burocracias empresariais.

Por ser algo que abrange completamente as movimentações financeiras da empresa, essas informações são essenciais para a montagem do planejamento estratégico da construtora ou escritório de arquitetura.

Afinal, você saberá quanto tem em caixa e estimar quanto precisa faturar para atingir os objetivos da empresa.

Baixe grátis o seu modelo plano de contas para construção civil

Há diversos modelos de plano de contas para construção civil disponíveis na internet, como nos sites dos conselhos regionais de contabilidade. A Conta Azul também disponibiliza um documento que pode servir como guia para a elaboração do seu.

Para fazer o download do material, clique na imagem abaixo e preencha os dados do formulário:

Antes de aplicar à risca esse ou outro modelo na sua empresa, é importante entender as necessidades do seu negócio, para que o documento realmente seja utilizado corretamente.

No entanto, há elementos comuns à maioria dos planos de contas, compreendendo os ativos, os passivos, o patrimônio líquido, as receitas, os custos operacionais e não operacionais, técnicos e complementares, entre outros aspectos que foram vistos no tópico anterior.

Da mesma forma, um só modelo pode ser aplicado a cada centro de custos, mas o mais comum é que isso demande adaptações. “É muito importante analisar cada situação para fazer os ajustes necessários na elaboração do plano de contas para cada centro de custos”, destaca Coutinho.

Segundo o contador e advogado, outra dica importante é usar o meio termo, ou seja, não ser nem muito analítico e nem muito sintético quando se diz respeito ao uso de um modelo. “Os principais erros estão sempre nesta definição”, considera.

Na dúvida, busque um contador

O advogado Francisco Coutinho esclarece a importância de um profissional especializado para desenvolver o plano de contas para construção civil. Se você ainda tem dúvidas sobre a elaboração do plano de contas, consulte seu contador. É dever do profissional manter o empreendedor informado sobre o processo, sua análise e resultados.

Ainda não possui um ou está procurando alguém especializado na área de construção civil? Então, encontre um contador com a ferramenta da Conta Azul! Nela, você achará os nossos melhores parceiros e que estão mais próximos da sua região.

Mas também não deixe de exercer o seu papel! Fornecer todas as informações que o profissional contábil precisa para traçar um balanço fiel à realidade da empresa é fundamental. Só assim será possível cumprir com suas obrigações com o Fisco e identificar necessidades de ajuste na condução do empreendimento.

Aposte na tecnologia para gerenciar a sua construtora ou escritório de arquitetura

Como você pôde ver neste artigo, a metodologia de centro de custos é mais do que uma obrigatoriedade legal para quem empreende no setor de construção civil: é uma estratégia que pode trazer melhores resultados na gestão do negócio.

Nesse processo, é ideal utilizar a tecnologia para apoiar este processo e o planejamento financeiro da empresa. É através dele que se otimiza as operações,reduz as falhas e automatiza os dados.

A Conta Azul Pro é um ERP online completo, simples de usar e ideal para quem trabalha nessa área! Com essa plataforma de gestão integrada, é possível monitorar o fluxo de caixa em tempo real, sem contar com a segurança dos seus dados na nuvem.

Por ser 100% digital e fácil de usar, o gestor consegue gerenciar com simplicidade várias demandas, como:

  • Emissão de nota fiscal;
  • Cobranças automáticas;
  • Gestão de contratos;
  • Conciliação bancária;
  • Gestão de estoque;
  • e muito mais!

Além disso, através do App Conta Azul de Bolso, o dono de negócio pode acompanhar o estoque, vendas e fluxo de caixa em apenas alguns cliques. Sem contar a facilidade de cadastrar clientes e gerar orçamentos no próprio celular.

Leia mais

Engenharia e Arquitetura - Desktop

Leia também

Sem mais posts para exibir.