Lucro Presumido e Lucro Real: O que são e como escolher?

0 Comentários Publicado:  Assunto: Fiscal e Tributário

Empresária da construção civil analisa, em um tablet, informações sobre lucro presumido e lucro real

Escolher o regime de tributação mais adequado para o ritmo financeiro da sua empresa é um dos passos mais importantes durante seu planejamento tributário. A opção correta pode, inclusive, reduzir bastante os custos com esse tipo de encargo na sua organização. A dúvida aqui é sobre as diferenças: Lucro Presumido x Lucro Real.Conecte-se a seus clientes  Ganhe produtividade em seu escritório com a integração contábil do ContaAzul  para Contadores Quero mais produtividade

Para os empreendimentos com receita bruta inferior a R$ 3,6 milhões, por exemplo, a escolha do Simples Nacional normalmente é a solução mais adequada. No entanto, para todas as outras companhias, a opção fica entre o modelo de lucro presumido e de lucro real.

A maioria dos empreendedores, no entanto, não conhece o que distingue esses dois regimes de tributação. O contador é a pessoa que mais conhece esse tipo de informação e é a melhor pessoa para auxiliar. Você, como empreendedor, também precisa conhecer mais profundamente esses dois termos. Além de se proteger de possíveis decisões equivocadas, isso permite compreender a escolha recomendada pela contabilidade (afinal, a responsabilidade também é sua). É por esse motivo que resolvemos abordar, neste post, as principais diferenças entre o lucro real e o lucro presumido. Confira a seguir!

Clique aqui para receber a planilha

O que é lucro presumido

Lucro presumido é uma fórmula de tributação simplificada para determinar a base de cálculo do imposto de renda (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e da CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido). Ela pode ser adotada por empresas que não estiverem obrigadas a adotar o regime do lucro real para o ano-calendário em questão.

Nesse regime de tributação, a apuração do IRPJ e da CSLL tem uma base de cálculo prefixada pela legislação, com uma margem de lucro específica, que muda de acordo com a atividade da sua empresa. As margens presumidas são, basicamente, de 8% para as atividades de cunho comercial e de 32% para a prestação de serviços.

Apesar de ficar dispensado do lucro efetivamente auferido — exceto o proveniente de algumas situações especificas, como os ganhos com aplicações financeiras —, o grande risco do modelo de lucro presumido é a possibilidade de a sua empresa acabar pagando mais impostos do que deve, caso as margens de lucro efetivas forem menores do que a estabelecida pela legislação.

Além disso, não podemos nos esquecer de que, nesse regime, as arrecadações do PIS e do COFINS deverão ser cumulativas. Em outras palavras, os pagamentos de alíquota de 3,65% sobre o faturamento não geram abatimentos de crédito.

O que é lucro real

Este outro modelo de tributação disponível é obrigatório para empresa em determinadas condições. lucro real é o regime tributário em que a tributação é calculada sobre o lucro líquido do período de apuração, considerando valores a adicionar ou descontar conforme as compensações permitidas pela lei. Assim, antes de afirmar qual foi a lucratividade real, é preciso verificar o lucro líquido de cada ano ou período, conforme a legislação.

Em outras palavras, para a apuração desse valor, a empresa terá que saber exatamente qual foi o seu lucro auferido para realizar a base de cálculo do IRPJ e da CSLL. Dessa forma, os encargos irão diminuir ou aumentar de acordo com a apuração, sendo que, se forem computados prejuízos durante o ano, a empresa fica dispensada do pagamento.

O regime adotado no lucro real não é cumulativo para o PIS e o COFINS. Apesar de a alíquota dessas contribuições ser superior ao lucro presumido — 9,25% sobre o faturamento —, aqui existe a possibilidade de descontar créditos com base em alguns fatores — como o montante da depreciação dos ativos, o consumo de energia elétrica, dentre outros. Para concluir, lembramos que, no lucro real, a empresa fica obrigada a apresentar à Receita Federal alguns registros específicos do seu sistema contábil e financeiro. Fique atento!

Checklist da Demissão Sem Dor de Cabeça  Preparamos um checklist em formato de planilha excel para auxiliar sua empresa  a gerenciar obrigações na hora da dispensa, com ou sem justa causa. Baixar o Checklist Grátis

E então, agora que sabe a diferença, responda: sua empresa atua com o regime tributário mais apropriado? Ainda com alguma dúvida? Comente!

Você leu

Lucro Presumido e Lucro Real: O que são e como escolher?

Gostou do artigo? Compartilhe com alguém.

Carin Tom
Sobre o autor

Coordenadora Sped e NF-e na ContaAzul. É formada em Ciências Contábeis pela Univille e pós-graduada em Direito Tributário e Contabilidade Tributária pela Universidade Católica de Santa Catarina.

MUDANDO UM POUCO DE ASSUNTO

0 Comentários
 
[Vagas Limitadas] Treinamento Online:   ContaAzul na Prática Inscreva-se Grátis  <https://universidade.contaazul.com/convite-webinar-contaazul-para-iniciantes-2017?utm_source=modal&utm_medium=cta&utm_campaign=modal-blog-controle-financeiro>
 
newsletter

Junte-se aos mais de 600 mil empreendedores inteligentes e seja o primeiro a receber as nossas novidades e dicas!