Entenda como calcular o valor de uma empresa para venda

Aprenda como calcular o valor de uma empresa para venda

Você batalhou, investiu e o negócio deslanchou. A empresa se estabeleceu, cresceu, e agora você está pensando no futuro. Quer mudar de ares, reduzir sua participação, buscar um aporte de capital, empreender em outra área ou se aposentar? Seja qual for a situação, é importante descobrir como calcular o valor de uma empresa para venda.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

Com essa informação, você terá melhores condições para negociar com um possível investidor. Imagine que você não queira vender a totalidade da empresa, mas precisa de um aporte de capital. Quanto será o valor justo que um futuro sócio deve pagar para ter um percentual de participação no negócio?

E mesmo que neste momento você não queira ter um novo sócio ou vender o negócio, ainda é uma boa ideia calcular seu valor. Especialmente porque essa avaliação vai tornar mais claro o que valoriza sua empresa e o que a prejudica.

Fazer o exercício de puxar dados históricos para planejar o fluxo de caixa – tarefa fundamental para uma avaliação mais precisa – também é didático nesse sentido. Afinal, você vai ter uma boa ideia do comportamento da empresa ao longo do tempo, ao relacionar as oscilações com eventos como o aumento de um insumo ou queda do dólar, por exemplo.

A percepção de valor de uma empresa

É importante ressaltar que não há como calcular o valor de uma empresa para venda e ter um resultado exato. A não ser que ela tenha capital aberto (situação em que o valor de mercado é conhecido multiplicando o valor da ação pelo número de ações), nunca haverá um número oficial e definitivo.

Existe mais de um método de avaliação e, mesmo que você e o comprador apliquem o mesmo, poderão chegar a resultados diferentes, pois o cálculo é complexo e as variáveis são muitas – e, em alguns casos, bastante subjetivas.

Ou seja, no final, mesmo que o cálculo tenha sido feito com todo o esmero, é necessário averiguar se ele condiz com o que o mercado percebe. No final, a sua empresa não vale o quanto você pensa, e sim o que os investidores estão dispostos a pagar.

Mas isso não quer dizer que calcular o valor de sua empresa seja um esforço inútil. A partir dessa avaliação, seu conhecimento sobre o negócio aumenta, assim como o seu poder de negociação.

Como calcular o valor de uma empresa para venda

A não ser que você seja um perito na área de finanças, dificilmente vai conseguir calcular por conta própria o valor da sua empresa. O ideal, portanto, é que você peça a ajuda de um contador ou de uma consultoria especializada nesse tipo de avaliação. Mesmo assim, é importante entender quais são as bases para se chegar ao resultado.

Os menos experientes podem pensar que, para calcular quanto uma empresa vale, é só somar o seus ativos. Mas esse seria apenas o seu valor patrimonial, um cálculo mais interessante para quem quer vender uma companhia em apuros – que tem muitas dívidas, mas um parque industrial bem equipado, por exemplo.

Uma empresa saudável deve ser avaliada pelo que ela pode render no futuro, e não pelo que possui agora. Para chegar a esse número, é necessário um bom conhecimento técnico em finanças, além de capacidade para analisar o mercado. O método mais utilizado e mais confiável é o do fluxo de caixa descontado.

Fluxo de caixa descontado

O fluxo de caixa descontado é um cálculo no qual incide sobre a projeção do fluxo de caixa normal uma taxa de desconto. Essa taxa visa a reduzir, da soma dos valores que a empresa deve receber nos próximos anos, uma taxa de risco, o custo de oportunidade, a depreciação, entre outras variáveis, chegando a um valor presente.

Há muitos fatores envolvidos nessa conta. Se você considerar como base o fluxo de caixa para daqui a cinco anos, por exemplo, como saber qual será a taxa de crescimento da empresa? E qual o risco envolvido? É possível fazer análises pessimistas e otimistas e apresentar ambas, mas, se você não tiver um bom domínio desse tipo de cálculo, o resultado pode passar longe do real.

“A confusão começa pela taxa de desconto utilizada, pois seu cálculo comporta algumas subjetividades. A taxa depende de algumas variáveis. Qual o beta da ação? E a taxa livre de risco? E o prêmio sobre a taxa livre de risco que os investidores desejam obter? Não são perguntas triviais”, alerta o analista André Rocha, no blog O Estrategista, do Valor.

Justamente para responder com maior precisão questões como essas, é importante o auxílio de um contador. Ele vai ajudar a reduzir a margem de erro desse cálculo e apresentar um diagnóstico mais claro da situação.

Aumentando o valor da empresa

Depois de entender quanto vale a empresa, é importante compreender como agregar valor a ela. Veja alguns dos fatores internos e externos:

  • Uma carteira de clientes bem distribuída, com nenhum deles representando mais que 5% do faturamento da empresa
  • Boas perspectivas para o mercado consumidor
  • Perspectivas de fornecimento da matéria-prima (o preço dos insumos deve aumentar?)
  • Qualidade da gestão (boa administração agrega valor).

Deixamos para o final – o que não quer dizer que seja menos importante – a marca. Há empresas que têm uma marca tão forte que praticamente todo o seu valor de mercado está nela.

Se a sua empresa está longe desse patamar, tome cuidado para não chegar à situação contrária: ter o valor da empresa reduzido ao seu patrimônio. Como já falamos, isso é sinal de que a situação vai tão mal, que a única coisa valiosa que ela tem é a sua estrutura.

Como abrir uma empresa? Passo a passo para tirar as ideias do papel  Preparamos um guia para descomplicar o processo de abertura do seu negócio Baixar o guia agora

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Comente.

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?