Como fazer o Gerenciamento de Crises

Como fazer o Gerenciamento de Crises

Crises são como tempestades: algumas anunciam sua chegada, dando tempo de preparo, e outras aparecem sem dar sinal algum, pegando todo mundo desprevenido. Porém, com ou sem aviso, todas causam estragos das mais diversas magnitudes.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

 

E esses estragos podem comprometer seriamente a imagem da empresa, a ponto de ser preciso amargar anos e anos até conseguir se recuperar completamente — como foi o caso da Exxon, em 1989, com o derramamento de óleo no paraíso ecológico de Valdez e a falta de um plano de gerenciamento de crises para contornar algo que era, no mínimo, previsto.

A afirmação é sempre a mesma: foi um acidente, um descuido, um azar. Mas a verdade é que o gerenciamento de problemas é de total responsabilidade da empresa, que deve conhecer os riscos inerentes a seu negócio. Com esse conhecimento, nada justifica a preguiça de investir tempo e dinheiro na administração de eventuais crises, caso elas realmente venham a acontecer.

Se sua empresa está, com razão, preocupada com o gerenciamento de crises, não perca mais tempo: confira nesse post de hoje como adotar um plano básico para que se consiga, independentemente da situação, prosseguir com o planejamento estratégico do negócio. Então acompanhe:

Dê continuidade às operações

Uma crise afeta não só o operacional e o financeiro, mas também o emocional das pessoas, colocando a credibilidade da empresa em cheque e inevitavelmente lançando os holofotes sobre ela. Mas, independentemente do contexto externo, o show deve continuar. Por isso, mantenha suas atividades em dia, honre seus compromissos e faça o gerenciamento de problemas como se fosse um assunto isolado.

Defina a causa da crise

Convenhamos que você não precisaria aprender a gerenciar crises se as causas e os efeitos fossem um só, certo? Muitas vezes, inclusive, as consequências parecem ser bem maiores do que as causas. Nesse cenário, o importante é ter cautela, ficar tranquilo e ir direto à fonte do problema, definindo o gatilho desencadeador da crise.

Posicione-se imediatamente

Pouco importa se a crise pegou o negócio de surpresa ou não. O que o público da empresa quer saber é como você vai tratar e efetivamente fazer o gerenciamento da crise. Sendo assim, comunique-se com os funcionários, converse com a imprensa, atenda aos afetados e se coloque à disposição, informando aos interessados tudo o que vem sendo feito para reduzir os impactos da tal crise. Seja interna ou externa, a crise deve ser tratada como prioridade, tratando adequadamente os envolvidos.

Estabeleça um comitê de crise

Se sua empresa é pequena, selecione dois ou três funcionários para que tomem a frente e busquem soluções efetivas para a crise. Já se sua empresa for maior, criar um comitê de gerenciamento de crises é o ideal, uma vez que, se tudo funcionar bem, você até poderá aproveitar essa equipe em outros momentos. Coloque seu comitê de crises a par de tudo o que está ocorrendo e dê autonomia para que seus membros definam os melhores caminhos a percorrer para sair do olho do furacão.

Aprenda com os erros

Saindo da crise, fato é que sua imagem nunca mais será a mesma, mas as lições que ficam dependem de como você lidou com toda a turbulência. Aprender com os erros é a melhor maneira de saber como gerenciar crises futuras e, principalmente, evitá-las. Então não perca essa oportunidade de crescimento!

Com o objetivo de não precisar passar pela mesma situação de novo, comece a planejar, desde já, um plano de gerenciamento de crises para sua empresa. Afinal, é melhor saber quando, como, onde e por quê fazer as coisas durante um momento difícil do que passar por tudo isso sem o mínimo de preparo, não é mesmo?

Agora que você já saber que caminho tomar e por onde começar a se organizar durante a turbulência, comente aqui e nos conte se sua empresa já passou por uma crise! Como foi feito o gerenciamento de problemas? Compartilhe suas experiências conosco!

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

Newsletter

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?