Aprenda a ouvir o seu funcionário

0 Comentários Publicado:  Assunto: RH

Aprenda a ouvir o seu funcionário

O sucesso da sua empresa está nas mãos dos seus funcionários. Essa afirmação simples e certeira reflete uma realidade ainda não percebida por muitos empresários, líderes e gestores. O colaborador tem papel decisivo dentro da empresa, independentemente do setor no qual atua.

DRE Gerencial do ContaAzul: Comece agora

É fundamental que ele esteja motivado, satisfeito e se sinta parte da empresa, para que suas atitudes reflitam de forma positiva no final da cadeia produtiva, ou seja, no seu cliente.

O colaborador é uma grande fonte de informações, ideias e sugestões, que podem mudar o rumo da sua empresa, aumentar a produtividade, corrigir problemas e tornar seu cliente mais satisfeito. Mas ele ainda é muito pouco utilizado para esse fim. As empresas ainda não sabem ouvir seus funcionários, para assim extrair o melhor que eles têm a oferecer.

Gestão Participativa

Muitas empresas já perceberam como a gestão participativa pode trazer resultados positivos, e começaram a implementar mecanismos para ouvir os funcionários. Gestão participativa quer dizer compartilhamento de responsabilidades, decisões, projetos e ideias, apontando melhorias na produtividade e no cotidiano da empresa, ou seja, é o envolvimento do funcionário no processo de gestão.

A gestão participativa dá conta de que que as pessoas não estão nas empresas apenas para executar determinadas funções. Além de realizar as tarefas diárias, o funcionário é uma pessoa capacitada, com habilidades pessoais, sociais, intelectuais, culturais, entre outras. Ele precisa ser considerado um bem da empresa, e esta deve aproveitar o que ele tem de melhor a oferecer.

Promover o engajamento dos funcionários com as metas corporativas, objetivos da empresa e torná-lo um empreendedor, são os principais objetivos da gestão participativa. Esse é o caminho para a melhoria nos processos e resultados e é também um desafio constante.

Faça seu funcionário falar

Implantar a gestão participativa em empresas que não possuem a cultura de ouvir os funcionários pode ser um desafio. Uma saída é implantar algumas ferramentas simples que estimulem a participação e interação da equipe. Uma caixa de sugestões ou um grupo de e-mail podem ser o ponto de partida. Você pode premiar as melhores ideias e sugestões implementadas e divulgá-las nos meios de comunicação interna. Isso servirá de estímulo para a participação de outras pessoas.

A realização de pesquisas internas também é uma boa forma de começar um diálogo com os colaboradores. As pesquisas podem ter temas variados, desde a satisfação com os serviços internos, política de remuneração ou lançamentos de produtos e serviços.

Eventos de integração, além de motivar, promovem a comunicação entre os líderes, suas equipes e os setores que possuem pouco contato. Nesses encontros podem surgir soluções para diversos problemas e muitas ideias. O segredo é sempre estimular a participação e o diálogo e reconhecer aqueles que contribuem de forma positiva. Aos poucos, a cultura empresarial se modifica e a prática do diálogo passa a acontecer naturalmente.

Planilha Custo de Funcionário  Com esta planilha, o empreendedor pode controlar os custos de cada colaborador Baixar a planilha agora

 

Líderes como fator de mudança

Cada líder tem seu estilo próprio de gestão, mas, independentemente disso, ele precisa estar preparado para promover o diálogo e dar um feedback para a sua equipe. A cultura organizacional é disseminada através das atitudes do líder, sua forma de agir com a equipe, suas crenças e valores. Uma má atuação, ou uma postura que intimide os colaboradores a expor suas opiniões, põe fim a toda estratégia de comunicação da empresa.

Para que a gestão participativa funcione, é preciso haver primeiro uma mudança na postura dos líderes, gerentes e diretores. Eles precisam não apenas saber ouvir, mas incentivar a participação de sua equipe e por em prática as ideias e sugestões que forem relevantes. Um funcionário, não importa que cargo ele ocupe, pode ter uma solução nova para os problemas com que o mesmo lida porque ele tem uma visão diferente do processo.

E é fundamental que se mostre para a equipe que as ideias, sugestões e críticas serão ouvidas e utilizadas quando viável, para que o projeto não caia em descrédito e acabe por desmotivar a participação dos colaboradores.

As boas ideias, sugestões e críticas construtivas não irão aparecer do dia para a noite. Todo trabalho de comunicação interna requer tempo, esforço e determinação para que traga bons resultados. Então, é bom começar o quanto antes a ouvir seus funcionários, para que essa relação se torne produtiva o quanto antes, não é mesmo?

Compartilhe suas experiências com a gente e fique a vontade para deixar seus comentários.

Caroline Francini
Sobre o autor

Talent Head na ContaAzul. É formada em Psicologia pela Associação Catarinense de Ensino e pós-graduada em Gestão de Pessoas pela Faculdade Bagozzi.

MUDANDO UM POUCO DE ASSUNTO

0 Comentários
 
Black Friday ContaAzul
 
newsletter

Junte-se a mais de 800 mil donos de negócios:
receba nossas novidades e dicas sobre controle financeiro e gestão!

3 minute read