Qual é a melhor opção: plano de negócios ou Canvas?

Sobre o que estamos falando?

  • O plano de negócios e o Canvas são ferramentas de planejamento estratégico que ajudam o empreendedor a direcionar os objetivos da empresa;
  • Cada uma tem suas vantagens, desvantagens e o momento certo para ser aplicada;
  • Para ter sucesso é preciso ir além do planejamento e sair do papel. Com a Conta Azul Pro, o empreendedor poderá gerenciar a sua empresa de forma moderna, simples e por um preço acessível.

Experimente grátis a Conta Azul!

 

 

Você teve uma boa ideia e decidiu empreender. Agora, o momento é de formalizar a estruturação e planejar o futuro do negócio. Ou então, a sua empresa está crescendo e chegou a hora de mudar a forma com que ela é gerenciada. Em ambos os casos, é preciso dar um passo a mais.

Ao procurar informações, você encontrou diversas recomendações sobre plano de negócios e Canvas. O que acontece é que em nenhuma delas é explicado de forma clara o objetivo da ferramenta. Assim fica difícil descobrir qual delas é a ideal para o seu tipo de negócio.

Se você não sabe por onde começar para organizar as ideias, continue lendo para conferir o comparativo que organizamos sobre essas duas ferramentas. Aqui você verá quais são as vantagens, desvantagens e aplicação de cada uma. Boa leitura! 

Preparamos os seguintes tópicos:

Plano de negócios ou Canvas: qual escolher?

Se você está em dúvida entre plano de negócios ou Canvas, precisa entender que:

  • O plano de negócios é recomendado quando você está abrindo a sua empresa e precisa estruturar todos os setores; 

  • Canvas é mais indicado para encontrar soluções rápidas, de forma bem estruturada e também para conhecer melhor um negócio que já está aberto. 

Um não exclui o outro. Isso significa que o empreendedor pode optar por usar apenas um ou os dois. Afinal, o plano de negócios é uma boa escolha para ter um entendimento profundo sobre a empresa. Mas, por reunir muitas informações, é um processo demorado. 

O Canvas, por ser menos detalhado, é um resumo eficaz que torna mais simples entender como será o funcionamento da empresa dali em diante. 

O que é plano de negócios?

O plano de negócios é um documento em que você define como a sua empresa vai funcionar. Ele deve conter:

  • A análise de mercado do ramo de atuação escolhido;

  • Os planos de marketing, operacional e financeiro;

  • Como vão funcionar os Investimentos;

  • A estratégia;

  • A simulação de cenários.

Essa ferramenta é a base para um diagnóstico detalhado das necessidades e objetivos da sua empresa. No plano de negócios, também deve constar todos os detalhes operacionais e estratégicos. 

Outro ponto importante dessa ferramenta é facilitar a identificação dos principais gargalos operacionais. Afinal, uma das atividades indispensáveis durante a elaboração deste documento é a previsão de cenários de riscos.

Pensando nisso, o empreendedor já consegue pensar nas soluções, antes mesmo que os problemas aconteçam, o que ajuda a evitar prejuízos futuros.

Contudo, para um plano de negócios ter sucesso, é preciso seguir alguns passos. Conheça a estrutura dessa ferramenta no próximo tópico.

Estrutura do plano de negócios

O plano de negócios é geralmente moldado conforme a necessidade de cada empresa. No entanto, existem alguns pontos que não podem ser deixados de lado:

  1. Sumário executivo: é o resumo do plano. Normalmente, as informações são os dados dos empreendedores, o resumo do empreendimento, missão da empresa, setor, capital social, fonte de recursos e enquadramento tributário; 

  2. Análise de mercado: estudo do público-alvo, análise dos concorrentes, pesquisas, fornecedores e qualquer outro dado relevante que ajude a entender o mercado;

  3. Plano de marketing: etapa indispensável para explorar as possibilidades de divulgação e comunicação do negócio. Esse tópico deve conter a descrição do que a empresa vende, os preços, estratégia de promoção, estrutura de venda, divulgação e canais de comunicação;

  4. Plano operacional: aqui entra estrutura física, capacidade de produção ou prestação de serviços e os processos;

  5. Plano financeiro: etapa essencial para entender a viabilidade do negócio. Aqui são definidos os investimentos totais, capital de giro, estimativa de faturamento mensal, custos com mão de obra, entre outros;

  6. Simulação de cenários: essa etapa serve para projetar respostas aos possíveis cenários — positivos e negativos, como entrada de concorrentes e vendas abaixo do esperado; 

  7. Análise SWOT: aqui, o empreendedor deve analisar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, avaliando os ambientes interno e externo do seu negócio. Com isso, você pode formular estratégias para aproveitar os seus diferenciais, afastar as ameaças do mercado e neutralizar seus pontos fracos.

Veja exemplos de planejamento estratégico e confira um passo a passo de como fazer.

Vantagens e desvantagens

O plano de negócios permite analisar a empresa com muitos detalhes, o que ajuda a criar projeções realistas do futuro. Para empresas que querem evitar riscos e aproveitar melhor os recursos, essa ferramenta identifica todas as possibilidades e serve de ponto de partida para questões mais operacionais.

Porém, a desvantagem desse tipo de plano é que o processo de organização dele costuma ser muito demorado. Isso exige muita pesquisa do cenário interno e externo da empresa

Quando usar?

O plano de negócios costuma ser mais adequado para empresas que estão começando. Ele é uma boa escolha para projetar a receita do negócio, detalhar atividades de diversos setores, estabelecer metas e criar planos de ação. 

Caso a sua empresa já esteja no mercado, você também poderá utilizar o plano de negócios para reestruturação ou então quando deseja abrir uma nova filial.

Sabia que você pode gerenciar a sua empresa de onde estiver? Clique aqui para conhecer a Conta Azul Pro! 

O que é Canvas?

Embora algumas pessoas confundam, o plano de negócio e Canvas são metodologias bem diferentes. O Business Model Canvas (BMC) é uma ferramenta que permite arquitetar, desenhar e visualizar de forma objetiva o modelo de negócio da sua empresa em apenas uma folha de papel.

Ele foi desenvolvido pelo suíço especialista em modelos de negócios Alexander Osterwalder. Por sua rápida aplicação, foi sendo adotado em milhares de startups pelo mundo. Afinal, elas trabalham em um cenário de incerteza e precisam se adaptar rapidamente — o Canvas acaba sendo mais “descartável”.

O diferencial do Canvas é ele ser um método extremamente visual. A partir de nove blocos integrados, é possível formar um panorama completo e detalhado dos aspectos essenciais do negócio. Além disso, ele é uma excelente ferramenta para reuniões e discussões posteriores, pois otimiza a visualização e a compreensão das informações.

Diferente de um plano de negócio, o Canvas possibilita que todas as áreas da sua empresa passem por mudanças estratégicas sem a necessidade de refazer planilhas e outros documentos, já que tudo é visual e prático. Para preencher um modelo de Canvas, basta usar listas de tópicos. Conheça a estrutura a seguir. 

Estrutura do modelo de Canvas

Divide-se uma folha de papel (física ou digital) em nove blocos temáticos. Em cada um deles, deve conter: 

    1. Segmentos de clientes: escreva quem são seus clientes mais importantes e divida eles entre consumidores com necessidades e comportamentos em comum. Por exemplo: se possuem necessidades especiais ou canais diferentes pelos quais são alcançados;

    2. Proposições de valor: aqui entra o pacote de produtos/serviços que motivam os clientes a escolherem sua empresa ao invés da concorrência. A principal pergunta neste caso é: “Quais problemas/necessidades dos seus clientes você está ajudando a resolver?”;

    3. Canais: responda às perguntas: por qual meio de divulgação e venda os seus clientes desejam ser atingidos? Como estão sendo alcançados no momento? Quais canais funcionam melhor? Quais são mais eficientes em custo? Os canais servem para divulgar novidades, receber feedback e oferecer produtos? Como será o suporte pós-venda?

    4. Relacionamento com clientes: defina o tipo de relacionamento que sua empresa terá com os usuários/consumidores. Esse relacionamento não segue padrões e deve ser alinhado à identidade da empresa;

    5. Fontes de receita: questione: “Quanto e como os seus clientes estão dispostos a pagar pelo seu serviço?” Quais são as propostas de valores que cada segmento de consumidor está disposto a comprar? Por que pagam atualmente? Como eles pagam atualmente?

    6. Recursos-chave: o que é necessário, em termos de recursos financeiros e humanos, para oferecer e entregar os elementos mencionados nos tópicos anteriores? Os recursos-chave podem ser divididos em: físicos (escritório), financeiros (empréstimos), intelectuais (patente de produto) e humanos (equipe de vendas);

    7. Atividades-chave: quais são as atividades mais importantes que a sua empresa deve realizar para que seu modelo de negócio vá para frente? É importante que elas ofereçam uma proposta de valor, alcancem mercados, mantenham o relacionamento com o consumidor e gerem receita;

    8. Parceiros-chave: analise quais parcerias são interessantes para o crescimento do seu negócio. Elas são essenciais para o crescimento da sua empresa, pois contribuem para a redução de custos e a tendimento das necessidades;

    9. Estrutura de custos: quais são os gastos para que sua empresa funcione? Quais são os recursos e atividades mais caros? Descreva tudo o que envolve os recursos financeiros para o qual a sua empresa funcione.

Pós-venda: o que é e como melhorar o seu para fidelizar clientes


Fonte: Gauss Consulting Group

Vantagens e desvantagens

O Canvas permite compilar os principais objetivos da sua empresa e identificar qual é o modelo de negócio mais viável de uma forma rápida, já que fica mais fácil descobrir o que é mais importante no momento e o que pode ficar para depois.

Além disso, o painel do Canvas é totalmente adaptável, então, se algo não faz mais sentido para a sua empresa, basta eliminar e criar outros. Um ponto importante é que esse modelo auxilia todos os membros da equipe a entenderem melhor os objetivos da empresa e, assim, todo o time trilha o mesmo caminho. 

Mesmo que seja um modelo que traz diretrizes para organizar seu negócio, o Canvas pode ser raso, pois não entra na estrutura operacional do negócio. 

É possível usar as duas ferramentas?

A escolha entre plano de negócios ou Canvas varia da forma como seu negócio está estruturado.

Hoje em dia, é possível usar os dois modelos, já que eles se complementam. Em empresas que já possuem negócios mais sólidos, ambos costumam ser utilizados em conjunto.

Então, a sugestão é: se você precisa de uma resposta mais rápida, opte pelo Canvas; se quer se aprofundar ou se está abrindo a empresa, use o plano de negócios. 

No entanto, é importante analisar qual o objetivo da sua empresa e quais informações quer levantar e, em diversos casos, o plano de negócios e Canvas funcionam muito bem juntos.

Gerencie a sua empresa de forma eficiente com a Conta Azul Pro! 

O plano de negócios e o Canvas são muito importantes, mas o que vai definir o sucesso do seu negócio é como o empreendedor irá  gerenciá-lo no dia a dia. Para isso, nem pense em planilhas em Excel e jogue as anotações manuais fora: conte com a Conta Azul Pro!

A Conta Azul Pro é uma plataforma de gestão perfeita tanto para empresas que estão começando agora, quanto para as que já estão no mercado. Na prática, o principal objetivo é facilitar o seu dia a dia, integrando as informações e facilitando o acesso para você. 

Ela funciona da seguinte forma: toda vez que uma venda acontece, é dada baixa no estoque e essa movimentação é registrada automaticamente nas vendas, no financeiro e enviada para a contabilidade. 

De onde você estiver, pode consultar tudo o que precisar e emitir relatórios para checar se a empresa está indo no rumo certo — ou não. 

Com a Conta Azul Pro, você também poderá: 

  • Emitir mais de dez tipos de notas fiscais de forma descomplicada;

  • Acompanhar o estoque em tempo real, programando alertas de quantidades mínimas;

  • Monitorar as vendas em tempo real pelo celular, com o App Conta Azul de Bolso, que é gratuito;

  • Não se perder nas contas a pagar e a receber e nem nos extratos bancários, pois a conciliação das vendas e fiscal é automática;

  • Gerar relatórios detalhados e fáceis de entender;

  • Criar propostas e orçamentos personalizados;

  • Manter todos os dados seguros, pois são armazenados na nuvem, ou seja, online.

Após escolher o que é melhor para a sua empresa entre plano de negócios ou Canvas, é hora de experimentar grátis a Conta Azul Pro para colocá-los em prática.

Clique aqui e comece agora mesmo, sem compromisso!

Leia Mais

Newsletter

Faça agora a gestão financeira do
seu negócio em um único lugar