Os principais erros que profissionais autônomos cometem em suas finanças

20_profissionais_autonomos.jpg

Já sabemos que o sonho da autonomia profissional parece estar arraigado no DNA do brasileiro. Seja como advogado, profissional de vendas ou mesmo para uma diarista, o objetivo é sempre o mesmo: abrir um negócio próprio, ganhar dinheiro e, de quebra, não depender mais de patrão.

Controle o financeiro com um sistema integrado para sua empresa

O plano é simples, mas a tarefa pode ser bem mais complicada para alguns, principalmente se estes não tiverem o hábito do controle e conferência de suas finanças. Além dos aspectos educacionais, - o brasileiro carece de informações regulares sobre o assunto - os maiores obstáculos estão relacionados a maus hábitos em finanças.

Um antigo ditado dos nossos avós já dizia: “Costume de casa se leva pra praça” é perfeitamente aplicado às finanças dos profissionais autônomos brasileiros. A grande diferença é que a praça virou empresa.

Neste artigo compilamos para você os maiores erros cometidos pelos profissionais autônomos na hora de lhe darem com as finanças.

Falta de interesse pela administração financeira

Muitos dos profissionais autônomos ficam tão concentrados nas áreas em que possuem alta habilidade que não conseguem concentrar-se nas demais. Realmente, é bem mais fácil um advogado interessar-se mais pelos processos, um vendedor por estratégias de vendas e uma diarista por técnicas de arrumação e produtos de limpeza.

Até aí tudo bem, o grande problema é quando só se faz o que se gosta e deixamos as finanças somente para o fim do mês. O resultado do desinteresse é claro. Falha no controle dos gastos, erro no cálculo de lucratividade entre outras coisas.

Há sempre duas formas dos seres humanos terem interesse por algo: ou pelo prazer, ou pela dor. Verifique o que pode motivar você a fazer o que for necessário para ter seus registros e o controle de suas finanças em suas mãos, seja para comemorar suas conquistas no fim do ano ou para evitar novas dívidas. Faça sua escolha e retome o interesse e as rédeas de sua administração financeira.

Dica: Estabeleça tarefas relacionadas a área financeira de seu negócio e estabeleça recompensas para o cumprimento de cada uma delas. Faça seus registros financeiros e comemore com um suco. Preencha sua planilha de planejamento financeiro e comemore com seu vídeo favorito do YouTube. Seja qual for a recompensa, o que importa é que você crie o hábito e o senso de urgência em relação a vida financeira do seu negócio.

Confundir o dinheiro do negócio com o seu próprio dinheiro

Quem não conhece esta cena? Um garoto volta da escola e espera pelo pai em seu comércio para voltar com ele para casa. Com fome, o estudante pede dinheiro ao pai para um lanchinho na venda ao lado. O pai, ansioso por se livrar da insistência do filho, abre o caixa do comércio, pega algum dinheiro e, mesmo sem registrar nada, o entrega ao garoto. Qual o erro nesta cena?

Pelo menos dois, eu diria. O primeiro é que o pai abriu o caixa de sua empresa para o pagamento de uma despesa pessoal. Nada bom. O segundo é que ele não fez registro algum. Se pelo menos tivesse anotado, poderia repor depois, mas na maioria dos casos, isto não acontece. E não uma só vez, mas várias.

Dependendo dos hábitos do comerciante, não só os lanches, como os passeios, as roupas da esposa, entre outras coisas, podem ocasionar o sangramento de capital precioso até a falência completa do próprio negócio.

Dica: Não misture seu dinheiro com o dinheiro do negócio. Se você matar a galinha, como irá pegar os seus ovos?

Ausência de um planejamento financeiro eficaz

Mesmo autônomos que tendem a diversificar o que ganham com investimento em Ações, Opções ou Forex acabam cometendo este simples erro.

Para levar as finanças de seu negócio a um outro nível, é necessário gastar tempo e dedicação na construção de um planejamento financeiro eficaz. Quando mencionamos a palavra eficaz, não estamos pedindo que o mesmo seja perfeito “logo de cara”, mas sim que ele seja aperfeiçoado ao longo do tempo com certa regularidade.

Uma boa ferramenta para começar é esta planilha de planejamento financeiro empresarial. O download é gratuito. Utilize-a como base, seja para seus primeiros passos ou para um novo recomeço da saúde financeira de sua empresa.

Dica: O que importa aqui é a criação de hábitos. Em se tratando de finanças, quando você tem o hábito do registo e do monitoramento financeiro, você tem tudo.

Não criar uma rotina financeira

Basta observar o comércio em geral e você irá perceber que a maioria das lojas possui uma rotina financeira. Abrir o caixa, verificar o saldo, alimentar o estoque, conferir o estoque, registrar todas as operações, conferir o saldo e fechar o caixa.

Lembre-se de que como um profissional autônomo, você também é uma empresa e necessita ter uma rotina semelhante. Crie uma lista “To do” ou de “coisas a fazer” com os passos que você deve seguir diariamente.

Use o bloco de notas de seu celular ou um bom software de finanças para completar esta tarefa. O importante aqui é estabelecer uma rotina que você seja capaz de cumprir.

Organização nas finanças é sinônimo de sucesso  Preparamos um guia para você não se perder nas finanças Baixar o guia agora

Gerenciar somente as saídas, não as entradas

Não adianta você seguir todos os passos acima, reduzir custos, gerenciar seu estoque se você não cuidar da entrada de dinheiro de sua empresa.

O dinheiro que entra é como a comida que se dá para um filho. Se a criança não come bem, ela não cresce e não se desenvolve. E nossos filhos tem de crescer, não é mesmo?

É mais ou menos assim que seu trabalho como profissional autônomo funciona. Porém, há empreendedores que não gostam ou possuem um grande preconceito com a área de vendas. O que eles esquecem é de que que sem comida, o bebê não cresce. Se você não gosta ou não tem habilidades nesta área, contrate ou associe-se com alguém que tenha. A habilidade de captar clientes é imprescindível para qualquer negócio.

Dica: Atente para não ter mais saídas do que entradas. Muitos não gostam da “verdade” que o controle das finanças produz. Encare os seus erros de frente e faça os ajustes necessários para o incremento de suas entradas. Uma boa consultoria em negócios pode ajudar você com esta tarefa.

Esperamos que os erros descritos acima possam ajudá-lo a impulsionar a saúde financeira do seu negócio. Se você tem experiências pessoais para contar, compartilhe nos comentários.

Newsletter

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?