Plano de saúde para PME: guia completo e definitivo para empresas

Confira o nosso guia completo e definitivo, e aprenda a escolher o plano de saúde para PME ideal, além de dicas para acertar nessa hora.

Escolher um plano de saúde para PME não é uma tarefa fácil. Com tantas opções no mercado, é importante saber o que deve ser considerado na avaliação de um bom serviço de plano de saúde. 

Além de avaliar o atendimento que o colaborador vai receber, o responsável pela contratação do plano também precisa levar em conta a questão financeira. Afinal, a relação custo-benefício precisa ser assertiva para não prejudicar o caixa da empresa. 

Sendo assim, montamos um guia completo para você escolher o melhor plano de saúde para PME. E, para isso, trouxemos algumas informações para ajudar a encontrar o melhor produto possível considerando o custo-benefício do mesmo. 

Quer aprender como não errar nessa hora? Então, continue lendo até o final desse conteúdo. 

O que é um plano de saúde?

O plano de saúde — também conhecido como seguro saúde — é um produto que possui normas e regras conforme diversas exigências da Agência Nacional de Saúde — ANS, o órgão regulador do mercado.

A ANS prevê cobertura para todo rol de procedimentos médicos exigidos pelo órgão. Isso engloba uma rede credenciada de hospitais, laboratórios e médicos especializados para cobrir procedimentos como pronto-socorro, consulta eletiva, exames, terapias e internações.

Assim, produtos que disponibilizam somente desconto em consulta, exames e medicamentos não são produtos de plano de saúde ou seguro saúde, e possuem coberturas bastante inferiores.

O que é carência de plano de saúde?

Muitas pessoas não sabem o que é carência de plano de saúde. Na prática, ela significa a impossibilidade de utilizar procedimentos específicos de um plano até que se cumpra um prazo determinado.

Esses prazos dependerão dos perfis de clientes e em contratos conhecidos como “coletivo por adesão”, que acontecem por meio de entidades de classe ou empresas PME que possuem até 29 vidas, já considerando todos os funcionários e seus dependentes.

As carências podem ser, por exemplo, de 24 horas a partir do início do contrato para utilização de pronto-socorro, 180 dias para internação eletiva — em cirurgias previamente agendadas e não emergenciais —, ou até 24 meses — prazo máximo de aplicação de carência — para procedimentos relacionados a uma doença pré-existente.

Os motivos das carências são variados. Por exemplo, quando o beneficiário ao contratar o plano sinaliza para seguradora em sua declaração pessoal de saúde possuir diabetes (doença crônica pré-existente).

Outro exemplo é se um beneficiário possui um plano básico e deseja mudar de seguradora para um plano superior. Nesse caso, a seguradora pode gerar carência sobre os principais novos prestadores que passarão a fazer parte do plano.

Ainda é possível não haver carências em contratos da modalidade “coletivo por adesão” ou de plano de saúde para PME. Para isso, critérios como estar com sua saúde em perfeito estado ou contratar um plano similar ao plano que possui (no caso de mudança de seguradora) são fatores importantes. 

Qual a diferença entre seguro saúde e plano de saúde?

A principal diferença entre seguro saúde e plano de saúde é que o primeiro visa garantir cobertura de reembolso para médicos de livre-escolha aos beneficiários, enquanto o segundo não costuma disponibilizar reembolso.

Além disso, as operadoras de plano de saúde têm seus produtos baseados em acesso por rede própria — hospitais, postos de atendimento e centros clínicos. Já as seguradoras, por sua vez, possuem produtos 100% baseados em hospitais e laboratórios credenciados.

Outro ponto é que os planos de saúde são fornecidos por Operadoras de Saúde, como, por exemplo, Amil, Intermédica-Notredame ou Hapvida. No caso dos seguros saúde, os mesmos por Seguradoras, como SulAmérica, Bradesco ou Porto Seguro. 

5 dicas para escolher o plano de saúde para PME

Agora que você conhece os principais itens que devem ser considerados ao contratar um plano de saúde para PME, é essencial conhecer 5 dicas para melhorar o processo de escolha desse serviço. Confira logo abaixo: 

  1. Verifique no índice de reclamações da ANS a posição da Operadora que você pretende contratar;
  2. Certifique-se de que a rede credenciada é de qualidade. Não se paute pela quantidade, e sim pela excelência dos hospitais e clínicas oferecidas;
  3. Consulte quais regiões estão englobadas pelo plano, principalmente se você é uma pessoa que viaja muito, e avalie se a cobertura condiz com os locais onde você tem mais chance de precisar;
  4. Informe-se a respeito dos mecanismos básicos do plano. Qual a rotina para acessar os serviços oferecidos? Existem procedimentos que exigem autorização prévia?
  5. Por fim, leia atentamente o contrato e tire todas as suas dúvidas antes de assiná-lo com o seu Corretor de seguro saúde.

O melhor custo- benefício para sua empresa

Quem regula o mercado de plano de saúde?

O mercado segurador é regulado e inspecionado pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados). Já o mercado de planos de saúde é regulado pela ANS (Agência Nacional de Saúde). 

Como escolher um plano de saúde para PME?

Ao contratar um plano de saúde para PME, é importante observar diversos fatores. Inicialmente, é preciso verificar a qualidade prevista para o produto a ser contratado aos colaboradores.

Abaixo, listamos alguns pontos para considerar ao escolher o plano de saúde para PME: 

Perfil dos colaboradores 
Nesse ponto, empresas que possuem colaboradores, em sua maioria, estratégicos para o negócio, devem buscar produtos cuja rede credenciada forneça prestadores relevantes e um bom reembolso para médicos de livre-escolha.

Já o plano de saúde para PME cujo perfil dos colaboradores é mais operacional ou de menor complexidade, costuma-se contratar produtos mais básicos, com rede credenciada mais restrita e produtos sem reembolso.

Tipo de acomodação
Além disso, a acomodação do plano também é importante. Nesse ponto, em caso de internação, o plano de saúde para PME poderá acomodar o paciente em quarto coletivo (enfermaria) ou em quarto individual (apartamento).

Nesse caso, para os colaboradores estratégicos, sejam gestores de área ou cargos com maior qualificação, costuma-se contratar acomodação apartamento — ou quarto individual. Já os colaboradores menos estratégicos podem contar com acomodações coletivas.

Rede credenciada e abrangência
Ainda, durante a contratação do plano de saúde para PME, é preciso considerar a rede credenciada, reembolso, abrangência — regional ou nacional — do plano, carências contratuais, índice de reclamações na ANS e existência de coparticipação. 

Coparticipação em plano de saúde
A coparticipação em plano de saúde é um mecanismo onde o colaborador arca — via desconto em folha — com uma parte do valor de procedimentos de pronto-socorro, consultas ou exames após a utilização. Essa modalidade, atualmente, é muito utilizada pelas empresas do país.

Política de desconto
Em paralelo, como política de Recursos Humanos, é importante a empresa criar regras de desconto da mensalidade de colaboradores* ou dependentes, e regras de alocação dos colaboradores na grade de planos da Operadora ou Seguradora.

(*) Importante lembrar que caso a empresa crie uma política de desconto referente ao colaborador sobre a mensalidade, caso o colaborador seja desligado, ele poderá permanecer atrelado ao contrato durante 1/3 do período que contribuiu, com mínimo de 6 meses e máximo de 24 meses. E, caso o colaborador se aposente, tendo contribuído com a mensalidade por mais de 10 anos, poderá permanecer de forma vitalícia na apólice da empresa. Este caso é chamado de inativo, sendo o pagamento feito direto pelo ex-colaborador, porém a sinistralidade é atrelada ao contrato da empresa. 

7 dicas de como reduzir o custo com o plano de saúde para PME na crise

Em momento de crise financeira é importante avaliar com cautela as opções disponíveis no mercado. Além da economia, também é importante que você considere: 

  1. Abrangência de cobertura: se você não viaja com frequência a trabalho ou lazer, há produtos com atendimentos regionais que pode gerar economia mantendo a qualidade onde você reside e de fato irá utilizar o plano;
  2. Reembolso: se você utiliza somente a rede credenciada do seu plano ou não realiza mais de 2 ou 3 consultas por ano, procurar um plano que não tenha reembolso ou diminuí-lo pode ser uma opção para economizar;
  3. Hospital Referência: se você tem o costume de utilizar sempre o mesmo hospital em casos de urgência/emergência, você pode procurar alternativa com rede de atendimento mais enxuta mantendo este hospital;
  4. Estar aberto(a) a novos modelos de planos: há diversas operadoras no mercado que possuem ampla rede própria de atendimento, com excelente qualidade, esta pode ser uma opção bem interessante para redução de custo do seu plano de saúde;
  5. Avalie seu plano atual: se você possui um plano antigo através de um CNPJ, é possível que tenha sofrido ao decorrer dos anos diversos reajustes e que haja opção com custos menores no mercado;
  6. Coparticipação em plano de saúde: é o mecanismo onde o segurado participa com parte do valor de procedimentos como consultas ou exames, ou seja, somente quando utiliza o plano, os planos com esta condição possuem preços menores;
  7. Acomodação: se você possui um plano com acomodação em quarto privativo, a opção de enfermaria pode reduzir o custo do seu plano em média 30%.

Reduzir Custo do Plano de Saúde

Dúvidas comuns sobre plano de saúde para PME

A troca de plano sem carência é possível?
Os planos oferecem a possibilidade de redução ou compra de carências, conforme regras de acordo com a quantidade de vidas do contrato, podendo não haver carência ou ser necessário o cumprimento de um período pré-estabelecido.

E se tiver carência, como funciona a troca?
De forma geral, existem alguns prazos estabelecidos para usufruir dos serviços no novo plano de saúde:

  • Atendimento de urgência: 24 horas;
  • Consultas e exames simples: 30 dias;
  • Internação e cirurgia: 6 meses;
  • Parto: 10 meses;
  • Cirurgias ou tratamentos de alta complexidade para doenças, ou lesões já pré-existentes: 24 meses.

Quais são os prazos de atendimento?
Sobre os limites e prazos de atendimento, existem limites estabelecidos e que devem ser cumpridos pelas operadoras:

  • Consultas básicas, como pediatria, clínica médica, ginecologia ou obstetrícia, por exemplo, o prazo é de até 07 dias úteis;
  • Consultas com fisioterapeuta, psicólogo, fonoaudiólogo, nutricionista e terapeuta ocupacional deverão respeitar o prazo de atendimento de até 10 dias úteis;
  • Outras especialidades médicas têm um prazo de atendimento de até 14 dias úteis;
  • O prazo para atendimento para cirurgias eletivas é de 21 dias úteis;
  • Os casos de urgência e emergência deverão ser atendidos imediatamente.

É preciso ter um Corretor de Seguros para contratar um plano de saúde para PME?
Sim, as Operadoras e Seguradoras trabalham por meio da administração feita por uma Corretora de Seguros, devidamente habilitada pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados).

Além disso, é importante ressaltar que a corretora realiza todas as rotinas administrativas da empresa, junto a área de Recursos Humanos ou administrativa da empresa. A corretora conduz também a negociação anual de reajuste e estudos de mercado, garantindo sempre a melhor condição ao cliente. 

Quanto custa um plano de saúde para PME?
Esse item pode variar bastante, pois depende de uma série de fatores que influenciam no investimento final realizado pela empresa. Portanto, é importante considerar todas as características mencionadas nos itens anteriores para saber quanto custa um plano de saúde.

Além do valor, é importante considerar os reajustes dos planos de saúde. Nesse ponto, saiba que existem três tipos de reajuste: o aumento técnico (inflação médica) e por sinistralidade. Há, ainda, um terceiro aumento que é o da mudança de faixa etária. Caso seu contrato seja precificado dessa forma, haverá uma mudança que, neste caso, ocorre em média há cada 4 anos. 

Como funcionam as regras de reajuste na prática?
Para planos coletivos empresariais ou por adesão com até 30 beneficiários, o percentual deve ser o mesmo para todos os planos com até 30 pessoas da mesma Operadora. O índice deve ser divulgado no site da operadora ou por meio do seu Corretor de Seguros.

Já os planos coletivos empresariais com mais de 30 beneficiários (e menos de 100 beneficiários), o percentual é definido em negociação entre as operadoras e as pessoas jurídicas contratantes – empresas, associações, sindicatos ou entidades de classe.

Ambos contratos possuem sua base de reajuste por sinistralidade com base no grupo de empresas do mesmo perfil daquela Seguradora. Desta forma, acabam diluindo o risco de poucos grandes sinistros. 

Reajustes por variação de custos
O índice de reajuste por variação de custos é definido conforme as normas contratuais livremente estabelecidas entre a operadora de planos de saúde e a empresa que contratou o plano.

Anualmente, as Seguradoras enviam para o órgão regulador ANS seus cálculos de inflação médica que compõem desde o reajuste aplicado na tabela entre Seguradora e Hospitais (ou Laboratórios) até a influência do câmbio no reajuste.

Isso é importante pois muitos equipamentos, de operadoras ou rede terceirizadas, fazem aquisição de tecnologias e materiais importados e, desse modo, acabam impactando na inflação médica.

Com isso, o reajuste sempre deve ser comunicado à ANS pela empresa que vende o plano no máximo até 30 dias após sua aplicação. 

3 dicas para negociar o reajuste do seu plano de saúde

Os reajustes de planos de saúde para PME podem ser negociados, desde que alguns prazos sejam cumpridos. Para isso, separamos 3 dicas para negociar o aumento de valores com as operadoras: 

  1. Verifique e negocie os reajustes sempre com 120 dias de antecedência;
  2. Sempre busque um estudo de mercado em outras seguradoras e operadoras, para ajudar na negociação do reajuste;
  3. Peça orientação para um corretor de seguros especializado em saúde.

Quais são as opções de plano de saúde para PME que existem no mercado?


SulAmérica
Uma companhia centenária e, atualmente, a maior seguradora independente do país, a SulAmérica conta com 5 milhões de clientes, reforçando assim sua credibilidade e solidez no mercado.

Toda sua linha de planos pode contar com ampla rede credenciada de ótima qualidade e todos também com opção de reembolso. Você ainda pode contar com serviços como:

  • Médico na tela;
  • Psicólogo na tela;
  • Orientação médica por telefone;
  • Programa saúde ativa;
  • Coberturas adicionais, como escleroterapia, fonoaudiologia, etc.

Bradesco Saúde
Uma das maiores Seguradoras do país, o Bradesco Saúde leva a forte marca do Banco Bradesco, com ampla rede credenciada em todo território nacional. Atualmente, conta com 43 mil credenciados em 1.400 municípios em território nacional. 

Além disso, é a primeira seguradora a conquistar e conseguir permanecer no nível 1 de acreditação nos padrões de avaliação da ANS. Portanto, isso faz que o Bradesco Saúde seja uma das melhores opções do país. Você ainda pode contar com os serviços:

  • Meu doutor Bradesco Saúde: atendimento diferenciado com médicos renomados;
  • Assistência viagem: clínicas com diversas especialidades com atendimento exclusivo aos segurados Bradesco;
  • Desconto de até 85% em cerca de 11 mil farmácias.

GNDI
O Grupo Notredame-Intermédica vive em constante expansão e possui a maior rede própria de hospitais e centros clínicos do Brasil. Hoje, conta com 5,4 milhões de beneficiários assistidos (saúde e odonto) com opções de planos que cabem no orçamento. Você ainda pode contar com:

  • Amplas opções de planos, que vão desde regionais até o plano premium de alto padrão;
  • Mais de 100 centros médicos próprios dentre hospitais, laboratório e centros clínicos na grande SP, interior e grande Rio.

Amil
Pertencente ao grupo americano UnitedHealth, a Amil fornece uma gama completa de benefícios de saúde por meio de uma ampla rede credenciada e unidades assistenciais próprias. Atualmente, conta com 4 milhões de beneficiários. Você ainda pode contar com serviços como:

  • Telemedicina para todos os planos;
  • 14 hospitais próprios;
  • Programas de saúde com agendamento ágil e online.

Porto Seguro
Com mais de 70 anos de tradição no mercado de seguros do Brasil, a Porto Seguro é uma das maiores Seguradoras do País e vem se destacando por trabalhar com excelência em todos os segmentos em que atua.

Sendo um conglomerado de empresas e se destacando no ramo saúde, tem quase 1 milhão de vidas seguradas, com 30 mil prestadores de serviços médicos credenciados. Você ainda pode contar com:

  • Programas de promoção à saúde;
  • Atendimento de urgência e emergência nas principais capitais do país;
  • Desconto farmácia;
  • Atendimento médico e psicológico online;
  • Orientação médica pelo telefone 24h;
  • Clínicas exclusivas para atendimento aos segurados.

Central Nacional Unimed
É a operadora nacional dos planos de saúde Unimed. Comercializa assistência médica empresarial com abrangência nacional, benefícios especiais e atendimento diferenciado, presente em 84% do país. Você ainda pode contar com:

  • 150 mil médicos;
  • Mais de 2.700 hospitais;
  • 20 mil prestadores médicos;
  • Desconto em farmácias;
  • Atendimento em regiões mais remotas;
  • Programa de atenção domiciliar.

Sompo
A Sompo Seguros é uma empresa do Grupo Sompo Holdings, um dos maiores grupos seguradores do mundo, fundado no Japão há mais de 130 anos. O nome anterior da Sompo era Marítima Seguradora. Você ainda pode contar com:

  • Rede referenciada qualificada;
  • Desconto farmácia;
  • Remissão de 2 anos para os dependentes na falta do titular;
  • Aconselhamento médico telefônico 24h;
  • Emergência médica domiciliar 24h;
  • Seguro viagem.

Contrate o melhor plano de saúde para sua empresa

O plano de saúde deve ser escolhido com bastante cautela e com ajuda de um Corretor de Seguros especialista em saúde. Assim, a sua empresa terá condições de contratar a melhor opção dentro da necessidade e, principalmente, do orçamento empresarial.

Vale destacar que o seguro ou plano de saúde é um benefício que as empresas oferecem em sua maioria aos colaboradores e, na maior parte das vezes, é considerado o benefício mais valorizado por eles.

Além de oferecer a melhor proteção para os seus colaboradores, você também terá a capacidade de aumentar a retenção de talentos e, por consequência, possibilitar que os resultados do negócio decolem.

Então, não vale a pena se arriscar nessa hora. Entre em contato com um corretor de confiança e permita que ele te ajude na hora de escolher o melhor plano de saúde para sua empresa.

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online  para você organizar sua empresa   <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>