Descubra como fazer seu planejamento empresarial para 2019

Começando seu planejamento empresarial em 2019? Veja como organizar seu plano de ataque para os próximos meses.

O planejamento empresarial para 2019 é o ponto de partida para um ano de realizações e sucesso.

Isso porque a gestão está cada vez mais desafiadora, exigindo planos e estratégias fora da caixa.

Se antes bastava realizar um balanço financeiro e decidir o orçamento, hoje as empresas precisam lidar com um cenário altamente complexo, que se transforma na velocidade do mundo digital.

Quando você acha que está por dentro das últimas tendências do empreendedorismo, surge uma tecnologia disruptiva que transforma o mercado mais uma vez, e assim sucessivamente.

É bem possível que esse ritmo se mantenha nos próximos anos, e você vai precisar de um ótimo planejamento empresarial para se manter à frente da concorrência.

Agora é hora de se perguntar: como foi 2018? E como você quer que seja 2019?

Para ajudar a responder a essas questões, preparamos um guia do planejamento empresarial para 2019:

  • O que é planejamento empresarial

  • Qual é a sua importância

  • Como analisar os resultados de 2018

  • Como planejar seu negócio para 2019 passo a passo

  • Softwares de gestão para facilitar o planejamento.

Pronto(a) para decidir o futuro da sua empresa? Então siga a leitura e confira suas metas.

Planilha Planejamento Financeiro Empresarial 2019  Preparamos a planilha para você manter sua empresa organizada neste ano Baixar a planilha agora

O que é planejamento empresarial em 2019

O planejamento empresarial para 2019 é um instrumento de gestão essencial para simular o futuro e determinar os rumos da empresa no próximo ano.

Isso porque o próprio conceito de planejamento estratégico está associado à previsão, em um cenário de rápidas mudanças que exige a tomada de decisão com antecedência.

Como diz Idalberto Chiavenato, o planejamento inicia o processo administrativo, pois estabelece os objetivos da organização e os meios para alcançar cada meta.

Assim, qualquer planejamento começa com a definição dos objetivos organizacionais e escolha de procedimentos e métodos para chegar lá, em um processo que analisa cuidadosamente o ambiente e riscos envolvidos.

Mas planejar as ações da empresa não é mais uma tarefa burocrática que se resume a números, gráficos e relatórios, como antigamente.

Na verdade, o processo de planejamento moderno pode estimular a criatividade e encorajar novas ideias para solucionar os problemas de gestão.

Para expressar essa nova visão do planejamento, podemos recorrer a autores mais contemporâneos, como Francisco Lacombe.

Em sua obra Teoria Geral da Administração (Saraiva, 2009), ele define o planejamento como um poderoso instrumento de intervenção na realidade que guia o desenvolvimento das organizações.

Desse modo, fica claro que planejar é o mesmo que determinar a direção a ser seguida para o próximo mês, ano ou década.

Para isso, são necessárias várias etapas, desde o diagnóstico da situação atual até a elaboração de planos de ação e monitoramento.

Há basicamente três níveis de planejamento:

  • Planejamento estratégico: é o planejamento baseado na missão e visão da empresa, que traduz os objetivos centrais da organização, geralmente elaborado pela alta gerência;

  • Planejamento tático: é o plano que resulta da decomposição dos objetivos e estratégias, determinando como utilizar os recursos para alcançar as metas de forma eficiente;

  • Planejamento operacional: é o plano de ação em si, que prevê cronogramas, tarefas e alvos para cada área da empresa.

No planejamento anual, as três frentes devem ser combinadas para tornar a ferramenta o mais completa possível e preparar a empresa para qualquer situação.

Mas como antecipar decisões em um cenário complexo e acelerado?

Esse é o grande desafio dos gestores para 2019, pois está cada vez mais difícil prever as reviravoltas da economia.  

Importância do planejamento empresarial

Para entender a importância do planejamento empresarial para 2019, basta olhar para as intensas transformações do mercado global.

Saímos de uma era industrial mecanizada para adentrar a era do conhecimento, muito mais dinâmica, multidisciplinar e hiperconectada.

Nesse mundo caótico, nenhuma empresa é capaz de prosperar sem um bom plano.

Por isso, mais uma vez o planejamento estratégico é um aliado fundamental para manter a competitividade das empresas e acelerar o ritmo das mudanças.

E para construir seu plano, você precisa se inteirar das mais novas tendências do mercado para 2019.

Vamos ajudar você com um resumo dos movimentos do mercado:

Digital Commerce

O comércio eletrônico brasileiro não para de crescer e registrou alta de 12,1% no primeiro semestre de 2018, segundo a pesquisa WebShoppers, da 38ª Edição da Ebit.

O faturamento total do período foi de R$ 23,6 bilhões, com 27,4 milhões de e-consumidores ativos em 2018.

Logo, os negócios digitais tendem a continuar sua escalada bilionária, e você pode fazer parte dessa estatística.

No varejo online, as categorias que mais se destacaram em volume de pedidos foram o setor da saúde e perfumaria (15%), moda e acessórios (14,5%), casa e decoração (10,9%) e eletrodomésticos (9,8%).

Em seguida, vieram os setores de telefonia e celulares, esportes e lazer, livros e assinaturas, informática, eletrônicos e alimentos.

Em termos de crescimento nas vendas, os segmentos mais promissores são o de eletrônicos, casa e decoração e cosméticos.

Mas o comércio online não se resume aos bens de consumo, pois outras categorias também tiveram um crescimento expressivo.

Uma delas é a dos marketplaces, que aumentaram sua concentração de vendas e cresceram mais de 60% com a venda de produtos novos, usados e artesanais.

Outra categoria de destaque são os chamados infoprodutos, que consistem em ebooks, cursos, palestras, aulas e qualquer material digital.

O setor movimentos mais de R$ 500 milhões em 2017, segundo a consultoria Neil Patel.

Logo, talvez seja hora de você pensar em estender seu negócio para o digital, ou mesmo planejar algo do zero.

Plataformas de serviços

As plataformas de serviços também ganharam destaque em 2018, principalmente com a generalização dos smartphones no Brasil.

Uma pesquisa recente da Deloitte revelou que 92% dos brasileiros já utilizam smartphones, e os aparelhos facilitam o acesso a aplicativos e plataformas com soluções diversas.

Alguns dos serviços online mais populares estão no segmento de gestão financeira, mas também há soluções para agendamento de consultas médicas, serviços de beleza e outras soluções O2O (online to offline).

Internet das Coisas

A Internet das Coisas é uma tendência importante para se considerar no planejamento empresarial para 2019, pois mostra que o futuro já chegou.

O termo vem de IoT (Internet of Things) e representa a conexão dos objetos comuns do dia a dia à internet, criando redes de produtos inteligentes.

Até 2020, mais de 20 bilhões de dispositivos devem estar conectados à IoT, incluindo lâmpadas, eletrodomésticos e até vasos de plantas, segundo a consultoria Gartner.

No mercado, a tecnologia está criando produtos inovadores, como porta-retratos que exibem apresentações de fotos, TVs que se camuflam reproduzindo a textura das paredes e alto-falantes inteligentes que obedecem a comandos de voz.

Startups

Com a tecnologia ditando os rumos da economia, o planejamento empresarial para 2019 deve levar em conta o investimento em startups.

Startups são negócios inovadores, escaláveis e potencialmente lucrativos que se desenvolvem na velocidade dos avanços digitais.

A Startup Base da Associação Brasileira de Startups já soma mais de 10 mil empresas, com diversos ecossistemas espalhados pelo país.

A grande vantagem de investir em startups é a possibilidade de crescimento exponencial em curtíssimo prazo, além da contribuição de novos talentos às empresas já consolidadas.

A empresa CBInsights preparou uma lista com os segmentos de startups mais promissores para 2019:

  • Computação quântica com foco em inteligência artificial

  • Inteligência artificial com foco em IoT

  • Defesa contra a desinformação

  • Policiamento inteligente

  • Administração da dor

  • Extensores de longevidade

  • Eliminação de superbactérias

  • Direcionamento inteligente de ondas

  • Tecnologias para veículos

  • Engenharia de ecossistemas

  • Edifícios de consumo zero

  • Preservação da vida marinha.

Assim, vale a pena ficar de olho nas soluções do futuro, que trazem oportunidades de investimento e renovação para o planejamento empresarial.

Antes de planejar o 2019 da empresa

Antes de começar seu planejamento empresarial para 2019, você precisa realizar um diagnóstico completo de 2018.

Essa fase é um verdadeiro check-up da sua empresa, que permite visualizar os problemas enfrentados e avanços em relação às metas estabelecidas.

Logo, é o momento de se debruçar sobre o seu planejamento de 2017 e verificar quais objetivos foram cumpridos, quais ficaram no meio do caminho e quais se tornaram ainda mais distantes.

Nessa hora, não adianta se basear somente na intuição e na visão superficial da empresa, como acontece com muitos gestores.

Isso porque o diagnóstico envolve dados, entrevistas, estatísticas, métricas e análises diversas, que não se limitam ao ambiente interno da empresa, mas transbordam para o mercado e outros fatores externos.

Para ajudar você nessa tarefa, existem diversos modelos de diagnóstico propostos por teóricos da administração.

Um dos modelos mais utilizados foi criado por Anélio Berti em sua obra Diagnóstico Empresarial: teoria e prática (Jurua, 2001), e consiste na análise dos seguintes aspectos:

  • Análise dos balanços financeiros em todos os departamentos

  • Levantamento da estrutura de custos fixos e variáveis

  • Análise mercadológica de posição, mercado consumidor e concorrência

  • Análise do equilíbrio e capital de giro da empresa com base na lucratividade.

É claro que os elementos financeiros são importantíssimos, mas podemos complementar a análise com um formato mais atual.

Para isso, vale utilizar o Modelo de Excelência da Gestão lançado pela Fundação Nacional da Qualidade em 2016, com o objetivo de ajudar empresas brasileiras a melhorarem sua gestão para gerar mais valor.

Se você quer analisar sua empresa com mais profundidade, pode utilizar os seguintes critérios propostos:

  • Pensamento sistêmico: permite o reconhecimento e avaliação das relações de interdependência e integração entre as diversas áreas da empresa;

  • Compromisso com as partes interessadas: gerenciamento das relações com clientes, colaboradores, fornecedores, parceiros, investidores e outros públicos;

  • Aprendizado organizacional e inovação: diz respeito à capacidade da empresa em inovar e propor novas soluções para o mercado, além do nível de criatividade que o ambiente encoraja;

  • Adaptabilidade: analisa a flexibilidade da empresa e capacidade de mudança para acompanhar as transformações do mercado;

  • Liderança transformadora: verifica se os líderes estão atuando de forma inspiradora e exemplar, comprometidos com a excelência e mobilização de suas equipes;

  • Desenvolvimento sustentável: permite medir o compromisso da empresa com a responsabilidade socioambiental e comportamento ético;

  • Orientação por processos: permite avaliar a eficiência e eficácia das atividades que geram valor para as partes interessadas;

  • Geração de valor: diz respeito aos resultados econômicos, sociais e ambientais, bem como o nível de qualidade de acordo com as expectativas dos stakeholders.

Esses conceitos são orientados para o mercado de 2019 e além, pois diferenciam as empresas capazes de manter sua posição e ganhar destaque no cenário global ultracompetitivo.

Agora que você já tem vários critérios para se basear, é só coletar os dados e verificar como foi 2018 para sua empresa.

Como planejar sua empresa para 2019

Para facilitar ainda mais seu planejamento empresarial para 2019, preparamos um guia prático com todo o processo em detalhes.

Confira o passo a passo:

1. Faça o diagnóstico de 2018

No tópico anterior, você viu exemplos de critérios essenciais para realizar o diagnóstico de 2018, desde os índices financeiros até a análise da capacidade de inovação da empresa.

Para transformar essas fórmulas em resultados, você vai precisar de uma infinidade de dados, que podem ser coletados por meio de questionários, relatórios e entrevistas.

Perguntar-se sobre o que poderia ser feito de uma maneira diferente é uma boa forma de começar. E também pode dar pistas sobre o que melhorar.

  • Os objetivos traçados (ou alguns deles) foram atingidos?
  • Os resultados alcançados foram satisfatórios?
  • Como foi o desempenho das equipes da empresa ao longo do ano?
  • A relação com o cliente e o mercado foi boa ou precisa melhorar?
  • O que faria diferente?

A lista de perguntas poderia ser estender ainda mais, mas começar por essas questões básicas já serve como orientação.

O importante é fazer perguntas sensatas e responder com total honestidade, sem buscar desculpas para justificar eventuais erros. A correção só é possível onde o erro é corajosamente encarado.

Nessa jornada, uma dica importante é contar com ferramentas como softwares de apoio à gestão, sistemas de CRM (Customer Relationship Management) e relatórios internos.

2. Olhe para dentro e para fora

Com o diagnóstico em mãos, você já sabe quais são os pontos de atenção para o próximo ano.

Para organizar esses dados de forma esquemática, você pode utilizar a boa e velha Análise SWOT que combina fatores internos (forças e fraquezas) com fatores externos de avaliação (ameaças e oportunidades).

Com ela, forma-se um quadro no qual é possível identificar o que faz uma empresa forte, junto com suas vulnerabilidades.

Para quem já está fazendo uso da análise SWOT, o período inicial do ano é a hora em que ela pode e deve ser refeita, a título de comparação com o que passou.

Assim, você saberá exatamente a posição em que a empresa se encontra em relação à concorrência e quais são os caminhos para crescer.

3. Tire lições dos concorrentes

Medir-se pela concorrência é uma forma de extrair do mercado valiosos ensinamentos sobre o que pode dar certo e que pode fracassar. Observando o que ela faz de diferente, sua empresa terá referências para definir novos rumos.

O benchmarking, como é conhecido no meio empresarial, é uma tática fundamental para o sucesso nos negócios. Não se trata de mera cópia, mas compreender o que dá certo, fazendo adaptações para a sua realidade.

4. Defina seus objetivos

Com base em todos os pontos expostos, a avaliação do desempenho, pontos fortes e fraquezas, você estará preparado para traçar metas tangíveis.

Nesse momento, será possível, de forma realista, projetar o crescimento. Sonhar não custa nada e pode ser real, mas para isso é necessário controle e disciplina.

Por exemplo, um objetivo geral pode ser ampliação do market share, que se traduzirá em um objetivo de marketing para atingir um novo nicho de mercado ou ampliar a participação no setor atual.

A ideia agora é simples. Consiste em não planejar nada que não possa ser cumprido até o mês de dezembro de 2019. Qualquer objetivo pode ser traçado, desde que consideradas as limitações da empresa.

Algumas metas que podem ser estabelecidas:

  • Aumentar a quantidade de clientes ativos
  • Incrementar o faturamento em 30%
  • Expandir a rede de lojas
  • Desenvolver e lançar um novo produto ou serviço
  • Elevar o market share
  • Manter as contas em dia (para evitar juros)
  • Redução das despesas em 15%
  • Liquidar empréstimos e financiamentos e não contrair novos.

5. Defina seus indicadores de desempenho

Nada pode ser gerenciado se não for medido, por isso você precisa determinar de antemão os indicadores de desempenho para cada objetivo traçado.

Por exemplo, se um dos objetivos é aumentar a retenção de talentos para garantir a vantagem competitiva da empresa, a atenção deve se voltar ao indicador de turnover.

Do mesmo modo, você pode criar indicadores personalizados para medir cada aspecto, desde que tenha informações confiáveis para tal.

6. Antecipe as tendências do mercado

Se você avaliou criteriosamente seu desempenho ao longo do ano, já deve saber onde errou e em que acertou. Da mesma forma, está ciente dos pontos em que a concorrência é mais forte.

Além dessa avaliação, é igualmente importante fazer uma projeção do que o mercado pode reservar para sua empresa em 2019.

Isso inclui considerar fatores externos, como a conjuntura macroeconômica, evolução dos índices de inflação, câmbio, juros e taxas aplicadas pelo Banco Central. Tudo que impactar na economia como um todo deve ser projetado.

De fato, por mais que um planejamento seja feito pensando em evitar imprevistos, há acontecimentos e conjunturas que mudam involuntariamente e de forma imprevisível. Projetando o pior dos cenários nesse sentido, podem ser encarados e superados problemas maiores, como a redução do capital de giro em função de endividamento.

Para exemplificar, vamos supor que, para 2019, a projeção seja de crescimento apoiado em empréstimo bancário.

Avaliando as projeções da economia para o próximo ano, como a evolução da taxa de juros, cabe refletir sobre as possíveis vantagens e desvantagens em assumir uma dívida. 

7. Elabore um orçamento

Não se pode planejar um ano sem ter em vista como serão tratadas as finanças. Gestores que realmente têm o controle do fluxo de caixa sabem estipular o que dá lucro e o que representa prejuízo.

Com essas informações e a sua experiência, pode ser dado um passo adiante em relação aos gastos para o próximo ano.

As prioridades devem ser estabelecidas com base em um orçamento que seja o mais minucioso possível, incluindo previsão de receitas, despesas e a necessidade de capital de giro.

Nesse aspecto, as expectativas de crescimento determinarão metas de expansão. Caso contrário, o foco deverá ser tirar a empresa do vermelho.

8. Crie suas estratégias

Nessa etapa, você deverá formular as estratégias para alcançar seus objetivos.

Alguns exemplos de estratégias são o incremento do mix de produtos, alterações na precificação, obter novas certificações para ampliar a atuação, ampliar a estrutura da empresa etc.

9. Planeje suas táticas e operação

Agora que você já sabe o que fazer, está na hora de tornar suas estratégias viáveis por meio das táticas, que já levam em conta os recursos e esforços necessários.

Nessa fase, será definido o orçamento geral para 2019, contemplando departamentos de marketing, produção, vendas, recursos humanos e outras áreas da empresa.

Além disso, os planos operacionais específicos de cada área já podem ser definidos, para que o ano comece com tudo funcionando na prática.

10. Garanta o feedback contínuo

No mercado atual, não basta ter um plano: é preciso envolver toda a organização para que as pessoas pensem coletivamente e busquem objetivos em comum.

Assim, você deverá compartilhar o planejamento empresarial para 2019 com os líderes e colaboradores, deixando todos cientes de suas metas e prontos para entrar em ação.

Além disso, o feedback a respeito das metas deve ser contínuo, modificando o planejamento conforme as mudanças ambientais exigirem.

Planilha Planejamento Financeiro Empresarial 2019  Preparamos a planilha para você manter sua empresa organizada neste ano Baixar a planilha agora

Software de gestão ajuda no planejamento da empresa

Se todo esse processo parece muito complicado, saiba que os softwares de gestão existem para facilitar seu planejamento.

Já imaginou ter que lidar com a imensidão de dados da organização de forma manual?

Felizmente, esses tempos burocráticos ficaram para trás, dando lugar a inúmeras ferramentas e tecnologias que viabilizam um diagnóstico rápido e preciso da empresa.

E claro, contar com sistemas que organizam e compilam dados é essencial para tomar decisões certeiras, baseadas em relatórios que levariam anos para ser produzidos por humanos.

É justamente por isso que o Big Data, inteligência artificial e machine learning são tendências que vieram para ficar, pois processam uma infinidade de informações em poucos segundos.

No mercado, já existem softwares e ferramentas para gerenciamento de projetos, gestão do marketing, gestão de RH e soluções que automatizam qualquer processo dentro da empresa.

Com o avanço da capacidade computacional, esses sistemas estão cada vez mais inteligentes, dando origem a ferramentas completas como a Conta Azul.

A Conta Azul traz uma plataforma inovadora que concentra ferramentas de gestão financeira, integração bancária, emissão de boletos e NFs, gestão de vendas e várias outras funções em uma interface intuitiva.

Todo o sistema é 100% online e gera informações valiosas para a tomada de decisão em poucos cliques, com seus gráficos e relatórios fáceis de entender e agradáveis de visualizar.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

É esse o tipo de software que você precisa para planejar 2019 bem informado, com bases sólidas para compreender seu negócio e seguir na direção certa.

O futuro está cada vez mais difícil de prever, mas você pode usar a tecnologia a seu favor para estar sempre preparado e um passo adiante da concorrência.

Agora olhe bem para seu balanço de 2018 e responda: como o planejamento empresarial para 2019 pode mudar a história do seu negócio?

Deixe um comentário contando seus planos!

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online  para você organizar sua empresa   <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>