O que é capital de giro líquido

Descubra o que é capital de giro líquido

Não há como manter uma empresa sem dinheiro, certo? Mas de qual quantia seu negócio depende para continuar operando? A resposta está na sua necessidade de capital de giro. Com a calculadora na mão, vamos entender melhor o assunto para fazer as contas.

O fim do Emissor Gratuito é o começo do seu sucesso

Capital de giro e capital de giro líquido

Você já deve ter ouvido falar muitas vezes que, sempre que um novo negócio é iniciado, ele precisa de recursos para sair do papel. Mas não é apenas nessa fase que contar com uma reserva é essencial para uma empresa. Esse, aliás, é o objetivo do capital de giro, instrumento utilizado para financiar a realização e a manutenção das atividades.

O capital de giro corresponde ao dinheiro que faz a empresa acontecer e o negócio “girar”, como o próprio nome indica. É esse montante que assegura, por exemplo, que haja condições de comprar insumos para a produção em uma indústria, mercadorias para a revenda no comércio ou ferramentas para a execução de serviços, além do pagamento de impostos, salários e outras despesas operacionais.

É também um valor que torna possível vender a prazo, pois nesse caso o cliente levou seu produto ou fez uso de seus serviço e ainda não pagou por isso, o que gera um déficit de recursos temporário para a empresa.

Isso tudo justifica os resultados negativos em um primeiro momento, quando se gasta mais do que recebe e antes de receber. É por isso que, se não há capital de giro, a continuidade das operações é comprometida ou mesmo interrompida.

E o capital de giro líquido?

Até aqui, fica relativamente fácil entender o capital de giro e a sua importância para a empresa. Mas precisamos ir um pouco além para abordar o conceito de capital de giro líquido (CGL).

Primeiro, as semelhanças: ambos levam em consideração o ativo circulante e o passivo circulante do negócio, formados por receitas e despesas financeiras e operacionais.

A diferença é que o capital de giro se restringe àquilo que está relacionado com a operação da empresa, excluindo, por exemplo, o seu saldo disponível (ativo) e empréstimos (passivos), que entram na conta do capital de giro líquido, também chamado de capital circulante líquido (CCL).

Assim, o CGL corresponde ao valor necessário para que o empreendedor honre todos os seus compromissos financeiros no curto prazo.

Fórmula do capital de giro

Como vimos até aqui, na maioria dos negócios, as despesas costumam correr na frente. Por isso, é imprescindível calcular e descobrir quanto você precisa para não correr riscos.

A necessidade de capital de giro varia conforme o ciclo de caixa da empresa. Além dos valores envolvidos, quanto mais ela demorar a receber, mais longo será o ciclo e maior será a demanda por recursos para custear a operação.

Essa é uma conta que precisa ser incluída na rotina do negócio. É comum que o capital de giro corresponda a até 60% do total de ativos. Se identificar a falta de recursos, terá que promover cortes nas despesas, reduzir a inadimplência, renegociar dívidas e talvez recorrer a empréstimos, comprometendo futuros ganhos com os juros cobrados pelos bancos.

O CGL resulta da subtração dos valores relativos ao ativo circulante pelos valores do passivo circulante, sendo representado pela seguinte fórmula:

CGL = AC - PC.

São exemplos de ativos circulantes:

  • Dinheiro em caixa
  • Dinheiro em bancos
  • Aplicações financeiras
  • Duplicatas
  • Contas a receber
  • Mercadorias e bens em estoque.

São exemplos de passivos circulantes:

  • Fornecedores
  • Contas a pagar
  • Folha de pagamento
  • Encargos sociais
  • Impostos
  • Empréstimos
  • Dívidas com vencimento em um ano.

O resultado obtido representa em que medida o passivo circulante financia o ativo circulante. A busca deve ser sempre pelo equilíbrio entre risco e rentabilidade. Como estamos falando de curto prazo, um alto investimento em ativos circulantes reduz a lucratividade do negócio, mas o contrário eleva o risco de não honrar as obrigações e se tornar inadimplente.

Ao conhecer o seu capital de giro líquido, o gestor pode melhor avaliar seu planejamento estratégico, tendo bons elementos para definir sua política de preços, compras e prazos de recebimentos, por exemplo.

O que é capital de giro próprio?

Vamos falar agora do capital de giro próprio, que nada mais é do que a capacidade que uma empresa possui para financiar seu ciclo operacional com recursos próprios e não de terceiros. Seu cálculo considera a diferença entre o patrimônio líquido e o ativo permanente. Para chegar ao resultado, vale entender os conceitos:

  • Patrimônio líquido: representa a riqueza efetiva da empresa, figurando no balanço patrimonial como um passivo não exigível. Nessa categoria, por exemplo, estão os valores investidos no negócio, os lucros gerados e que aguardam a distribuição entre os sócios, além de reservas de valores.
  • Ativo permanente: representa bens e direitos de permanência duradoura e difícil liquidez (facilidade com que são transformados em dinheiro), mas que são utilizados na operação do negócio. São classificados como imobilizados (como móveis, imóveis, equipamentos e veículos), investimentos (geram rendimentos, mas não são necessários à atividade), intangíveis (não monetários e sem existência física, como marcas e patentes) e diferidos (despesas que contribuem com resultados futuros, como gastos pré-operacionais, com pesquisas, sistemas e desenvolvimento de produtos).

Quando a conta resulta em um saldo positivo, significa que todo o ativo permanente e não circulante foi financiado com recursos próprios e há ainda valores disponíveis para outras aplicações. Já o saldo negativo indica capital de giro próprio insuficiente, exigindo recursos de outra natureza para completar seu financiamento (capital de giro de terceiros).

São fatores que aumentam o capital de giro próprio:

  • Lucros
  • Venda de bens do ativo permanente
  • Aporte de recursos por parte de sócios
  • Contas retificativas (depreciação, exaustão e amortização).

São fatores que reduzem o capital de giro próprio:

  • Prejuízos
  • Aquisição de ativo imobilizado
  • Investimentos
  • Distribuição de lucros
  • Aplicações em ativos diferidos.

Considerações finais

Capital de giro, giro líquido, giro próprio… Todos esses conceitos e os cálculos que eles exigem podem causar uma certa confusão no empreendedor, que não tem a mesma capacidade do seu contador para ler, interpretar e analisar um balanço patrimonial, que é o instrumento que traz todas essas informações.

É por isso que ele não deve se dedicar sozinho a fazer as contas e modificar os resultados. A assistência especializada da contabilidade é fundamental também aqui, assessorando, explicando e orientando o empresário quanto às melhores práticas.

Ao dono do negócio, cabe obter todo o conhecimento possível para que possa se posicionar com segurança quando decisões importantes para o futuro da empresa devam ser tomadas. Lembre-se de que o contador é um parceiro, mas a responsabilidade maior é sua.

Planilha Fluxo de Caixa Mensal  Com esta planilha você faz o controle mensal do caixa da sua empresa Baixar a planilha agora

E na sua empresa, qual é a necessidade de capital de giro atualmente? Deixe um comentário.

Quer acesso a materiais gratuitos?

Junte-se a mais de 800 mil donos de negócio e receba gratuitamente novidades e dicas sobre financeiro, nota fiscal e gestão selecionadas pela ContaAzul.

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online   para você organizar sua empresa   <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>  Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>