Irregularidades nas empresas aumentam com a recessão

Irregularidades nas empresas cresce

Na hora de obter uma certidão negativa de débito, empreendedores brasileiros vêm enfrentando problemas. É que as irregularidades nas empresas cresceram desde o início da crise econômica no país. Se o seu negócio está com alguma pendência, é preciso identificar a causa para encontrar a solução.Controle o financeiro com um sistema integrado para sua empresa

Como a crise eleva irregularidades nas empresas

O número é impressionante: 85,84% das empresas brasileiras têm ao menos uma irregularidade. A revelação vem de estudo conduzido pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), a pedido do Instituto Brasileiro de Certificação e Monitoramento (Ibracem).

O setor líder negativo do ranking é o comercial, no qual apenas 4% de todos os negócios do país não sofrem com alguma pendência que, na prática, impede a obtenção da certidão negativa de débito. Sem esse documento, fica impossível contratar empréstimos e participar de licitações, por exemplo.

Mas de quais irregularidades nas empresas estamos falando? Segundo a pesquisa, as pendências estão relacionadas a demandas municipais e federais, como aquelas que envolvem a Receita Federal ou o recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Como o levantamento não considerou dados da fiscalização estadual, o cenário pode ser ainda pior.

Saber que quase nove entre dez empresas no país operam com algum tipo de irregularidade impressiona, mas não surpreende. A pior notícia é que o cenário atual repete 2016, quando o levantamento apontou um índice de pendências quase idêntico, mas levemente maior: 86%.

E o que a crise tem a ver com isso?

Segundo o estudo da FGV-SP apurou, além da alta exigência fiscal e tributária no Brasil, que se reflete em diversas taxas e alvarás, um fator decisivo para as pendências está na inadimplência das empresas, que por sua vez é fruto da queda de faturamento motivada, em parte, pela recessão econômica.

Traduzindo: a crise afetou em cheio as empresas brasileiras nos últimos anos e isso fez com que muitas delas vendessem menos e, por consequência, vissem suas receitas caírem. Sem dinheiro, ficou complicado manter as contas em dia e o empresário se viu diante do dilema sobre o que pagar. Só que ignorar um débito tem seu preço. É o que a pesquisa mostra.

Vale lembrar que, conforme outro estudo, este conduzido pelo SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mais empresas terminaram 2016 devendo. O índice de inadimplência entre pessoas jurídicas cresceu 5,01% no ano passado, com um aumento de 3,37% no número de dívidas em atraso.

Nesse levantamento, a liderança que ninguém gostaria de ocupar tem o setor de serviços, muito à frente dos demais, respondendo por 68,53% entre todas as dívidas assumidas e não pagas.

A culpa é de quem?

Com um número tão alto de irregularidades nas empresas e tantos negócios registrando pendências, há boa possibilidade de você estar com problemas, mas talvez nem saber disso. Afinal, a pesquisa revelou a manutenção do cenário negativo já identificado no ano anterior.

E aí, vem a surpresa. Você acredita que faz tudo certinho, é um gestor cuidadoso, utiliza a tecnologia para otimizar processos e manter tudo em dia, tanto em obrigações fiscais quanto financeiras, tem o contador ao seu lado, mas ainda assim tem alguma irregularidade. Como?

O próprio estudo da FGV-SP sugere que há dois lados da moeda. Sim, a recessão econômica realmente levou muitas empresas a empurrar dívidas com a barriga, ou mesmo jogá-las para debaixo do tapete, eliminando os débitos do seu campo de visão. Mas a cobrança sobre as empresas brasileiras é desproporcional e injusta.

Uma prova disso é que, atualmente, há 92 tributos existentes no Brasil, entre taxas, impostos e contribuições. E o que é pior: as normas tributárias mudam o tempo todo. Em 28 anos, revelou a pesquisa, foram editadas quase 4,8 milhões delas, uma média de 171 mil por ano.

É claro que nem todas essas alterações atingem o seu negócio, pois muitas delas ocorrem em âmbito municipal. Mas aí você pode encontrar uma possível causa para as irregularidades nas empresas, o que talvez inclua a sua.

Ao Estado de S. Paulo, o advogado tributarista e consultor do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco), Hamilton Dias de Souza, apresentou um ponto de vista interessante e que vale a reflexão. Segundo ele, há três razões principais para o alto índice de negócios com pendências:

  1. O sistema tributário cria problemas de interpretações enormes
  2. Há uma quantidade absurda de tributos
  3. A visão fiscal não é isenta, sendo quase orientada para encontrar defeitos e multar a empresa.

Ainda que você concorde com essa análise, é importante também fazer um mea culpa e identificar o que está ao seu alcance para mudar essa realidade e sair de qualquer lista de irregularidades nas empresas.

O que cabe aos pequenos empresários

Quanto maior o nível de organização na sua empresa, menor será a chance de o fiscal bater na sua porta. Como prevenção a esse tipo de problema, ter o suporte do contador é uma medida imprescindível, não importa o tamanho do seu negócio.

Muitos empreendedores ainda acreditam que podem gerir tudo sozinhos, dedicando-se à gestão da operação, administrativa, financeira, tributária, marketing, etc. Afinal, já que a empresa é pequena, essas demandas também são, certo? Errado.

Se cuidar de uma empresa fosse tão fácil, não haveria tantas com irregularidades. Você não tinha pensado a respeito? Então, se ainda não tem um contador prestando serviços à sua empresa ou se utiliza o profissional contábil apenas para demandas básicas, está na hora de considerá-lo como um verdadeiro parceiro do seu negócio.

Para qualificar ainda mais essa relação e se afastar das irregularidades, abandone a gestão por planilhas, explore o que a tecnologia oferece e tenha um sistema de gestão para controlar vendas, estoque, emissão de notas fiscais, pagamentos e recebimentos. Melhor ainda se tudo isso estiver integrado ao sistema do seu contador, pois facilita o cumprimento das obrigações devidas.

Como você pode ver, afastar-se de qualquer irregularidade na empresa não precisa ser uma missão impossível, em especial quando a tecnologia e o conhecimento, materializado na figura do contador, estão ao seu lado. Contabilidade para pequenas empresas  Preparamos um guia sobre a importância do contador e como encontrar o  profissional ideal para o seu negócio Baixar o guia agora

Sua empresa já enfrentou problemas com algum tipo de pendência? Comente!

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online  para você organizar sua empresa   <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>