Inovação social: motivos para apostar nessa ideia

Como fugir de prejuízos causados pela estagnação de um produto ou serviço

A dificuldade do Estado em suprir as necessidades básicas da população, os problemas ambientais advindos do consumismo desenfreado e a escassez de recursos são alguns exemplos do que acabaram levando muitos empresários a apostarem no empreendedorismo social. Essa é uma forma de reduzir impactos negativos e alavancar iniciativas de inovação social para melhorar o bem-estar de grandes grupos da sociedade.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

Empresas privadas investem em projetos de responsabilidade social para demonstrar sua preocupação em contribuir para um mundo melhor, associações são criadas para estimular o bem-estar social e profissionais estão constantemente buscando conhecimento sobre gestão de inovação e estudantes são encorajados a desenvolver projetos sociais em suas comunidades. Tudo visando criar a consciência coletiva de que todos são responsáveis por um mundo melhor, sem desigualdades.

Todas essas iniciativas estão intimamente ligadas à inovação social e impactam de maneira extremamente positiva não só quem as recebe como também os próprios agentes responsáveis pela transformação, que têm a oportunidade de ver seus esforços surtindo resultados que vão além do reconhecimento pessoal ou do fator monetário. Mas, afinal, do que se trata a inovação social e por que é tão importante?

A definição básica de inovação social

Inovar é encontrar novas maneiras de fazer a mesma coisa, otimizando recursos, criando alternativas mais sustentáveis e se antecipando a situações inevitáveis — como a escassez de água, por exemplo. E a inovação social nada mais é que a inovação aplicada a um contexto social, influenciando e melhorando diretamente a qualidade de vida de uma parcela significativa da sociedade. Nesse cenário, os envolvidos nas iniciativas praticam o empreendedorismo social, uma vez que estão mais preocupados em contribuir para o desenvolvimento da sociedade do que em efetivamente gerar lucros.

A gestão de inovação social no dia a dia

Pode-se perceber a inovação social em projetos sociais aplicados às escolas, em projetos de responsabilidade social de empresas, na promoção do bem-estar da população por meio de programas governamentais ou, ainda, no empreendedorismo social de grupos específicos — como as mulheres rendeiras do nordeste, por exemplo. A gestão de inovação pode assumir diversas frentes e impactar centenas de grupos de pessoas que enfrentam problemas sociais e, por isso, precisam de auxílio para sair de situações de calamidade, miséria, doenças e falta de trabalho.

O empreendedorismo social no Brasil

A maioria dos projetos que considera a gestão de inovação para promover o bem-estar social está relacionada a iniciativas de empresas privadas e associações de pessoas que veem no projeto social uma maneira de transformar o mundo e contribuir com as comunidades em que estão inseridas. No Brasil, várias iniciativas desse tipo são realizadas por empresas de grande porte — como a Natura, a Petrobras e o Boticário —, bem como por instituições do terceiro setor, que investem em projetos sociais como os Doutores da Alegria ou o Médicos Sem Fronteiras. Também é possível perceber grupos menores, que se apoiam em economias locais para promover o bem-estar social de suas famílias — como cooperativas de pescadores e catadores de lixo.

A aposta certeira na inovação social

O lucro e a ganância costumam ser os motores que movem o mundo atualmente, não é verdade? Mas, ainda assim, é possível perceber um aumento no número de pessoas — influentes ou não — que já se mobilizam por causas reais, que impactam positivamente a sociedade sem a necessidade de gerar riqueza, mas, sim, bem-estar social. Um projeto social pode promover transformações efetivas e impulsionar uma causa de maneira extraordinária, gerando resultados positivos sem degradar, explorar ou denegrir nada ou ninguém.

Além disso, ao promover um projeto de responsabilidade social, as empresas contribuem para a geração de riqueza de uma forma sustentável, tirando famílias da miséria, recuperando áreas devastadas, criando empregos tanto diretos como indiretos e fazendo sua parte em relação à preservação do planeta e de seus recursos. Muitas vezes o investimento social não traz retornos financeiros, mas melhora as condições do ambiente em que está inserido, contribuindo significativamente para a melhoria do futuro, o que certamente refletirá, mais cedo ou mais tarde, na economia dos países pelo mundo a fora.

Como abrir uma empresa? Passo a passo para tirar as ideias do papel  Preparamos um guia para descomplicar o processo de abertura do seu negócio Baixar o guia agora

 

 

 E não deixe de compartilhar conosco suas dúvidas e impressões! Participe!

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?