Ideias de negócios lucrativos - manual de consulta

É fácil achar boas ideias de negócios lucrativos

Ser bem-sucedido como empreendedor depende de uma série de fatores. Se é verdade que escolher uma das boas ideias de negócios lucrativos não basta, também não se pode negar que é uma excelente forma de começar a tirar seu sonho do papel. Precisa de inspiração? Nós indicaremos o caminho.

Neste artigo, você vai ler:

  • Boas ideias para empreender
  • Por que apostar nelas pode ser lucrativo
  • Qual o custo de investimento inicial
  • Negócios para começar com pouco dinheiro
  • Dicas para ser bem-sucedido no projeto.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

18 ideias de negócios lucrativos

Listas de A a Z você encontra facilmente na internet. A que vamos apresentar aqui é diferente, de A a V. Mas por que essa versão menor do alfabeto?

Construímos uma relação com ideias de negócios lucrativos com base em sugestões do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), elegendo uma proposta por letra. Mas nem todas elas puderam ser representadas (se você identificar uma boa ideia de negócio que começa com K, N, Q, U, W, X, Y ou Z, manda para a gente!).

Se desejar consultar a lista completa, o Sebrae disponibiliza em seu site 430 ideias para abrir sua empresa. Pronto para se inspirar?

1. Agência de marketing digital

Por que dá certo: porque representa o presente e o futuro, a evolução da presença das marcas no mundo virtual, incluindo as cada vez mais fortes redes sociais. Em computadores e dispositivos móveis, a estratégia para divulgar produtos, atrair clientes e qualificar relacionamentos das empresas dependerá de profissionais qualificados em marketing digital.

Grau de investimento: Médio. O investimento inicial gira entre R$ 25 mil e R$ 60 mil, considerando uma empresa com cinco funcionários.

2. Bistrô

Por que dá certo: porque combina com a “gourmetização” em andamento no setor alimentício ao oferecer um ambiente requintado sob o comando de especialistas em culinária francesa. Cada prato tem uma proposta única e demonstra ao cliente um valor agregado, muito além do preço.

Grau de investimento: Alto. Mesmo se for um espaço pequeno, o conceito exige oferecer diferenciais, o que impõe investir cerca de R$ 200 mil para começar, no mínimo.

3. Conserto de roupas

Por que dá certo: porque combina com o conceito de consumo consciente, do qual cada vez mais se falará. Em vez de comprar roupas novas, as pessoas tendem a optar por reformá-las ou mesmo construir peças exclusivas com tecidos alternativos.

Grau de investimento: Baixo. A atividade não exige grande investimento em máquinas e equipamentos e com menos de R$ 10 mil é possível abrir um pequeno atelier.

4. Decoração de festas infantis

Por que dá certo: porque esse é um mercado que está em constante renovação, a cada ano novos personagens surgem e fazem a cabeça da garotada. Os pais, de coração mole, não costumam recusar os mimos.

Grau de investimento: Médio. É possível oferecer uma boa estrutura e caprichar no atendimento como diferencial investindo menos de R$ 40 mil inicialmente.

5. Esmalteria

Por que dá certo: porque representa um novo conceito no mundo da beleza: a segmentação. A ideia de oferecer um serviço especializado em manicure e pedicure é fruto da busca do consumidor por inovação, experiências acessíveis de luxo e bem-estar.

Grau de investimento: Médio. Seja através de ideia própria ou franquia, com valores entre R$ 30 mil e R$ 40 mil é possível iniciar o negócio.

6. Food truck

Por que dá certo: porque deixou de ser uma moda para se transformar em um modelo de negócio. Embora tenha perdido um pouco do fôlego inicial, o setor ainda gera bons lucros, mas é preciso se especializar.

Grau de investimento: Médio a alto. Há diversas franquias no setor, mas também é possível partir de uma ideia própria, investindo inicialmente de R$ 50 mil a R$ 200 mil.

7. Galeria de arte

Por que dá certo: porque uma população cada vez mais escolarizada, com o avanço do Ensino Superior, tende a apreciar mais a arte e dar o seu devido valor, buscando espaços especializados.

Grau de investimento: Alto. Ainda que não possua um acervo permanente próprio, há necessidade de mão de obra qualificada e de muita divulgação, o que exige aplicar no mínimo R$ 200 mil na ideia.

8. Hidroponia

Por que dá certo: porque a saúde na alimentação entrou definitivamente no radar dos consumidores, que passam a ver o preço mais alto de determinadas verduras como valor agregado. Nessa forma de cultivo, as plantas estão livre de doenças comuns no solo.

Grau de investimento: Médio. O investimento varia muito conforme a estrutura do negócio, mas uma franquia no ramo demandará cerca de R$ 50 mil.

9. Iluminação e sonorização de eventos

Por que dá certo: porque o Brasil é um dos países que mais realiza eventos no mundo e as oportunidades vão desde aniversários e casamentos até grandes congressos e feiras.

Grau de investimento: Baixo a médio. Embora seja possível iniciar no ramo com investimentos a partir de R$ 10 mil, é esperado que a empresa adquira mais equipamentos para ampliar seu público-alvo, o que pode exigir orçamento superior a R$ 50 mil.

10. Jantar em domicílio

Por que dá certo: porque a gastronomia está em alta e serviços inovadores saem na frente. Além disso, a ideia de vivenciar um jantar inesquecível sem colocar a mão na massa vale desde uma refeição de casal até um grande encontro de família.

Grau de investimento: Baixo. Ao menos para começar o negócio, você não precisará de uma grande estrutura, podendo investir entre R$ 5 mil e R$ 25 mil.

11. Lava rápido de motos

Por que dá certo: porque a frota de motocicletas cresceu 400% em 15 anos e hoje representa 22,31% do total de veículos no país, tendo em muito de seus proprietários verdadeiros apaixonados pelas duas rodas.

Grau de investimento: Médio. Tudo depende do porte do seu negócio, mas é possível iniciar com apenas R$ 15 mil ou, em uma estrutura maior, investir até R$ 50 mil.

12. Marchetaria

Por que dá certo: porque a ornamentação artesanal em madeira tem aplicações diversas, da restauração de móveis à construção de objetos, painéis e esculturas. E tem ainda um viés ecológico, já que usa sobras de marcenarias e até peças abandonadas.

Grau de investimento: Baixo a médio. É verdade que você pode começar com praticamente qualquer quantia, mas a especialização elevará o investimento para cerca de R$ 40 mil.

13. Oficina de bicicletas

Por que dá certo: porque a bicicleta cresce em popularidade como meio alternativo de transporte. Prova disso é o crescente número de ciclovias nas cidades. Mas as bikes também precisam de manutenção.

Grau de investimento: Baixo. Um investimento de R$ 5 mil deve ser suficiente para abrir as portas de uma oficina de pequeno porte.

14. Passeador de cães

Por que dá certo: porque as pessoas amam os pets, mas muitas vezes não encontram tempo na agenda para passear e fazer companhia aos seus bichinhos.

Grau de investimento: Baixo. O ideal é que faça um curso e tenha uma estrutura mínima, mas com até R$ 1 mil já poderá atender os primeiros clientes.

15. Reforço escolar

Por que dá certo: porque a dificuldade de aprendizagem, infelizmente, é uma realidade e nem todos alunos conseguem acompanhar o ritmo da turma, precisando desse tipo de auxílio.

Grau de investimento: Baixo a médio. Uma pequena unidade própria em uma sala pode exigir inicialmente menos de R$ 5 mil. Já para contar com a estrutura de uma franquia, o investimento sobe para R$ 20 mil a R$ 30 mil.

16. Spa urbano

Por que dá certo: porque a rotina atribulada estimula as pessoas a buscarem um lugar tranquilo para relaxar e cuidar do corpo e da mente sem perder tempo, como pequenas doses diárias de férias.

Grau de investimento: Alto. Você pode se arriscar com uma proposta econômica que exigirá R$ 50 mil, mas esse tipo de negócio demanda luxo e conforto. Para ter uma franquia, desembolsará a partir de R$ 80 mil. Conforme os equipamentos, o custo inicial chega a R$ 200 mil.

17. Turismo ecológico

Por que dá certo: porque o Brasil é bonito demais e o que não faltam são opções para agradar a todo o tipo de turista, seja nativo ou estrangeiro.

Grau de investimento: Baixo a médio. Uma agência de pequeno porte demanda um investimento inicial entre R$ 15 mil e R$ 40 mil, sendo possível trabalhar até mesmo em casa e por franquias.

18. Vitrinismo

Por que dá certo: porque a montagem de vitrines é uma atividade permanente, seja na inauguração de loja, para marcar uma promoção ou em datas comemorativas, sendo esse um diferencial importante para atrair clientes.

Grau de investimento: Baixo. É possível iniciar no ramo com um investimento inicial de apenas R$ 5 mil.

Bônus: 7 ideias de negócios com pouco dinheiro

Quem disse que os negócios que dão certo precisam de um grande investimento? Nos exemplos anteriores, já vimos vários casos em que o aporte inicial exigido é baixo. Agora, vamos falar de oportunidades que pesam ainda menos no seu bolso.

  1. Franquia: por menos de R$ 5 mil reais, você encontra opções de franquias no Portal do Franchising. Ter uma consultoria em Recursos Humanos, por exemplo, pode exigir apenas R$ 2,5 mil inicialmente.
  2. Blog: se a ideia é abrir um negócio sem investir nenhum centavo, a internet é o caminho e o blog uma boa opção. Mas não espere ganhar dinheiro do dia para a noite produzindo conteúdo. A concorrência é alta e exige se diferenciar.
  3. Dropshipping: nessa oportunidade de comércio eletrônico, o empreendedor não têm estoque e compra as mercadorias conforme as negocia em loja virtual própria ou em site de vendas online. Há baixo custo de estrutura, mas é preciso considerar as altas taxas quando o produto vem do exterior.
  4. Beleza a domicílio: qual mulher não gosta de se sentir bonita? E cuidar de si mesma sem precisar sair de casa parece uma ótima ideia, não é mesmo? Se você oferece um serviço de maquiagem ou manicure a domicílio, suas clientes também vão pensar dessa forma. E para começar é baratinho.
  5. Bolos caseiros: esse é outro tipo de negócio que exige pouquíssimo capital para começar, mas muita propaganda positiva sobre as suas receitas. Esbanje criatividade, inove e conquiste pelo sabor. Vizinhos, amigos e familiares podem ser os primeiros clientes.
  6. Jardinagem: a grama do vizinho pode ficar mais verde e bonita se você oferecer seus serviços para cuidar bem dela. É assim que um negócio de sucesso pode começar e sem gastar muito (apenas mão de obra e poucas ferramentas). Capricho é fundamental.
  7. Bijuterias: a revenda desses acessórios pode iniciar mesmo sem dinheiro algum, na modalidade de consignação (você recebe as peças e ganha uma comissão pelas vendas, devolvendo o que não é negociado). Como negócio porta a porta é uma excelente opção.

Como fazer o seu negócio dar certo

Ideias de negócios lucrativos e para abrir com pouco dinheiro não faltam - só neste artigo listamos 25 opções. Mas não é só você que está procurando esse tipo de inspiração para empreender. Então, como se destacar para que o retorno financeiro venha na velocidade desejada?

Não existe uma receita única que se aplique a todos os casos, mas há algumas características que são esperadas de todo o empreendedor que se inicia em um negócio próprio. Arregaçar as mangas e dedicar-se à tarefa é uma delas, afinal, é provável que no início seja você e mais ninguém.

Em muitos casos, a formalização como MEI é viável, o que funciona bem não apenas como uma segurança trabalhista e previdenciária, mas como um diferencial. Já pensou atrair novos clientes simplesmente pelo fato de oferecer a eles uma nota fiscal por seus serviços e produtos?

Existir enquanto empresa e ter um CNPJ são ações que vão ao encontro da profissionalização do seu negócio, o que só gera vantagens. Nesse processo, você terá que aprender a organizar as finanças (nada de misturar dinheiro do caixa com contas pessoais) e controlar todas as despesas para otimizar o pouco orçamento que possui.

Para fazer dar certo, você também necessita estabelecer contatos positivos e ser bom na propaganda e divulgação. Se preciso, busque o suporte de antigos colegas e parceiros de negócios, seja para sugestões ou indicações. Explore o potencial das redes sociais e lembre-se que é preciso ser visto para ser lembrado.

E quase íamos esquecendo de algo fundamental: você precisa ser bom no que faz. Uma boa ideia de negócio nem sempre é inovadora, então, para se diferenciar da concorrência, é preciso ir além do preço baixo, que muitas vezes representa uma ilusão.

Considerações finais

Apresentamos neste artigo diversas ideias de negócios que podem gerar lucro a um investimento inicial por vezes baixo. Se você procura uma inspiração para empreender, acreditamos que tem agora um leque de opções para estudar. Mas seja qual for o caminho que escolher, lembre-se da importância do planejamento. Fazer o que se gosta e fazer bem são passos importantes, mas ser bem-sucedido depende da elaboração de uma estratégia vencedora. Boa sorte nesse desafio!

Manual do corte de custos inteligente  Preparamos um guia para explicar como cortar custos de sua empresa Baixe agora

E para você, qual das ideias de negócios lucrativos é mais interessante? Comente!

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?