Feriados 2018: como aproveitar essas datas nos seu comércio?

feriados-2018.jpg

Os feriados de 2018 são preocupação e oportunidade para quem possui um comércio.

Para o trabalhador de carteira assinada, dias de folga podem ser motivo de alegria, mas, para o empresário, a paralisação das atividades deve ser devidamente calculada, a fim de não representar uma ruptura financeira.

Experimente ContaAzul: Sistema de Gestão para pequenas empresas que pensam grande

Um estudo da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do estado de São Paulo aponta que 2018 terá o mesmo número de feriados que 2017, mas as perdas para diversos setores da economia serão maiores.

O varejo será um dos mais afetados, com perdas estimadas em mais de R$ 11 bilhões. Em compensação, o setor de turismo e hotelaria pode celebrar, afinal é o que mais se beneficia dos feriados, pontos facultativos ou pontes, também conhecidas como feriados prolongados.

Então, para empreendedor que possui um estabelecimento comercial, feriados são mesmo para serem lamentados ou o varejo pode aproveitar essas datas para incrementar as vendas? É o que vamos descobrir em seguida.

Os prognósticos para os feriados de 2018

Os prognósticos da Fecomércio-SP não são nada animadores para alguns dos mais importantes setores da economia. O já citado varejo deve amargar perdas da ordem de 15%, o que significa prejuízo bilionário.

Lojas de calçados, vestuário e de tecidos terão retração ainda maior, considerando o percentual de 25% a menos no volume de vendas e o montante estimado de R$ 1,3 bilhão a menos para o setor.

Supermercados também deverão sentir o peso de um faturamento reduzido. Em 2018, supermercadistas faturarão 7% a menos que o ano passado, o que representa cerca de R$ 2,7 bilhões de prejuízo. Outro segmento, de acordo com a Fecomércio-SP, que será bastante afetado, é o de farmácias e perfumarias, que perderão R$ 1,6 bilhão, 18% menos que no ano que passou.

Não se pode contestar que os números revelam um cenário preocupante. Há de se destacar que a pesquisa só contabilizou feriados nacionais, deixando de fora os municipais e estaduais, além da Copa do Mundo.

Dois dos três jogos da primeira fase do campeonato mundial caem em dias úteis, portanto, os nove dias de feriados e cinco pontos facultativos previstos poderão ter a companhia de uma produtividade menor em dias de partidas importantes da seleção brasileira de futebol.

Os países com mais feriados do mundo

De fato, não há como negar que os feriados geram prejuízos de enorme impacto para a economia como um todo, com efeitos avassaladores em segmentos importantes. Contudo uma avaliação um pouco mais criteriosa pode nos levar a conclusões até certo ponto inesperadas.

Novamente, vamos recorrer às pesquisas para entendermos melhor o que significam os feriados para as economias, de acordo co1m critérios quantitativos. Claro que, qualitativamente, seria necessário uma análise mais aprofundada. Entretanto, jamais podemos desprezar o que nos dizem os números, certo?

Vamos começar citando a Índia, o segundo país mais populoso do mundo, totalizando 1,3 bilhão de pessoas. Um estudo da consultoria Mercer apontou que os indianos param 18 dias anualmente por causa de feriados, o que torna o país campeão mundial de feriados. No total, eles terão o dobro de dias dedicados aos feriados em 2018, comparando com o Brasil.

Tantos dias de paralisação deveriam resultar em menos horas trabalhadas, mas o que se verifica não é bem isso. Uma outra pesquisa, da Manpower Group, colocou a Índia em primeiro lugar no ranking dos países com mais horas trabalhadas por semana, com 52 horas de labor a cada sete dias.

O mesmo ranking deixa o Brasil na 10ª colocação, com 45 horas semanais registradas, ou seja, 7 horas a menos do que os indianos. O país mais populoso do mundo, a China, ficou em terceiro lugar, atrás do México.

Portanto, podemos concluir com alguma segurança que ter muitos feriados não significa, necessariamente, menos trabalho.

Como compensar os feriados

Vimos que, enquanto boa parte dos setores produtivos amargam perdas, outros comemoram a paralisação das atividades por conta dos feriados. É o caso do setor de turismo e hotelaria, que, segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens de São Paulo (ABAV-SP), cresceu 1,2% no primeiro trimestre em 2015, um ano de forte retração da economia como um todo. Em 2017, esse crescimento foi de 4,3%, também comparado com o ano anterior.

Nem as perdas do turismo de negócios foram suficientes para abalar o ritmo do segmento, que efetivamente lucra quanto mais feriados forem concedidos.

Para o comércio varejista, as perdas em 2018 não serão tão grandes como em outros segmentos. A previsão é de apenas 0,6% de retração, com expectativa até de crescimento para alguns nichos específicos.

De qualquer forma, já está em pauta uma proposta para tornar lei a mudança das datas de feriados que caem no meio da semana. As pontes seriam evitadas, uma vez que feriados entre terça e quinta seriam transferidos para segunda ou sexta.

Outra possibilidade, essa mais concreta e aplicável desde já, é aproveitar as recentes mudanças nas leis trabalhistas. De acordo com as novas disposições da CLT, trabalhadores e empresas podem negociar diretamente como poderão compensar os dias que não forem trabalhados.

Se antes a regra era mais rígida e forçava as empresas a se sujeitar aos prejuízos causados pelos feriados, hoje existe a chance de uma negociação com os empregados. Os trabalhadores também seriam beneficiados, uma vez que as perdas seriam evitadas na forma de substituição de folgas, por exemplo.

Em vez de folgar em um feriado, o trabalhador poderia trocar a licença para um dia que representasse menos perdas. Tudo dependerá da capacidade de empresas e funcionários negociarem para chegar à solução mais justa para ambos os lados.

Como faturar mais com os feriados

Feriados podem ser temidos, mas devem ser enfrentados com planejamento. Há datas que ensejam o aumento do faturamento, como a Páscoa, o Dia das Mães, o Dia das Crianças e o Natal. Essas datas movimentam a economia e servem para compensar a perda com a paralisação das atividades em outros momentos.

Nesse sentido, vale a pena criar um planejamento que já contemple todas as ações que o seu comércio irá adotar para suportar os feriados que não favorecem as compras e elevar o faturamento naquelas datas comemorativas que empolgam os clientes.

Que tipo de promoção especial você fará no Dia das Mães? Como você pode divulgar melhor suas ações antes dessa data, para faturar mais no feriado?

Que tipo de ação vai adotar nas semanas que antecedem o Natal? Lembre-se: esse tipo de data comemorativa pode representar o faturamento de muitas semanas.

Até datas menos propensas a elevar as vendas, como o Carnaval, podem ser aproveitadas, desde que você organize um planejamento adequado. Para isso, basta entender que você não pode lutar contra o feriado e deve adaptar seu funcionamento para usá-o a seu favor.

Promoções especiais, divulgações diferentes, ações com um público-alvo específico, horários diferenciados de atendimento e oferta de produtos diferenciados são alternativas que servem a esse propósito.

Cuidados para PMEs

Pequenas e médias empresas são as mais afetadas pela quantidade de feriados prevista para 2018. Muitas não contam com margem que lhes permita deixar de funcionar por tantos dias, o que as obrigam a operar em feriados. Essa é uma decisão que deve ser tomada com bastante cuidado, uma vez que pode não compensar manter uma loja aberta. Além do movimento de clientes ser potencialmente menor, os custos não são reduzidos, o que pode ter como consequência saldo negativo no fluxo de caixa.

O ideal é fazer uma avaliação criteriosa do mercado, para decidir de que forma a loja pode compensar o fechamento em feriados. Além da negociação com os funcionários, lançar promoções, liquidações ou mesmo o oferecimento de brindes pode ajudar a atrair mais pessoas, compensando a falta de movimento.

Portanto, criatividade, aliada a planejamento, é a solução mais indicada para mitigar os prejuízos causados pelos dias de folga forçada.

Guia Vendas e Financeiro sob Controle  Agendor e ContaAzul ensinam o jeito certo de organizar sua empresa do Controle  de Vendas ao Financeiro Baixe agora

E sua empresa, como pretende lidar com a sucessão de feriados de 2018? Como em todo negócio, fazer um planejamento que dê conta de cobrir os custos dos dias parados é essencial e faz toda a diferença. Quem se antecipa jamais é pego de surpresa, não é mesmo?

Quer acesso a materiais gratuitos?

Junte-se a mais de 800 mil donos de negócio e receba gratuitamente novidades e dicas sobre financeiro, nota fiscal e gestão selecionadas pela ContaAzul.

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online   para você organizar sua empresa   <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://contaazul.com/funcionalidades/controle-financeiro/>  Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>