Guia da DRE: tudo sobre a Demonstração de Resultado do Exercício

A DRE mostra se você teve lucro ou prejuízo e como anda a saúde financeira do seu negócio. Saiba tudo sobre esse relatório.

A DRE resume todas as operações financeiras da empresa em um único documento e mostra o que você mais quer saber: se teve lucro ou prejuízo

Esse relatório é um guia essencial para todo empreendedor que se preocupa com a saúde financeira do seu negócio, pois funciona como um raio X das finanças e oferece uma visão ampla e detalhada dos resultados. 

Se você souber analisar a DRE, terá em mãos um instrumento poderoso para tomar decisões certeiras e garantir o crescimento da sua empresa. 

Por isso, vale a pena conferir o guia completo que preparamos sobre esse relatório-chave:

Reserve alguns minutos para a leitura e aprenda a fazer uma análise apurada do seu negócio. 

O que é DRE

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é um relatório contábil que mostra o resumo da posição financeira da empresa em um determinado período, de acordo com o regime de competência

Ele compara o que foi projetado no orçamento com as receitas e despesas, revelando o resultado líquido do negócio — ou seja, se o saldo final foi de lucro ou prejuízo operacional.

Planilha Modelo de DRE  Preparamos um modelo exclusivo para você fazer a demonstração do resultado do  exercício da sua empresa. Faça Download Grátis   

Com os custos, despesas, receitas e impostos detalhados, o empreendedor tem uma visão completa da situação financeira da empresa e consegue tomar decisões mais efetivas.

A DRE pode ser mensal, bimestral, semestral ou anual, dependendo do período a ser avaliado e frequência de análise da gestão.

Sua versão anual é obrigatória para algumas empresas, mas todas podem se beneficiar da emissão do relatório para entender o desempenho financeiro do negócio e seus resultados econômicos.  

Para que serve a DRE

A DRE é fundamental para conferir todas as despesas pagas e receitas recebidas pela empresa no período selecionado, chegando ao seu resultado líquido do período. 

O relatório especifica todas as operações dentro dos grupos de contas patrimoniais a que pertencem e justifica o saldo final em caixa. 

Para isso, a DRE leva em consideração os valores recebidos, os valores gastos com a atividade empresarial e as despesas a serem deduzidas das receitas para que se obtenha o valor do lucro (ou prejuízo).

Dessa forma, o documento funciona como uma espécie de raio X completo do negócio, que revela o que está por trás dos números e fornece informações essenciais à tomada de decisão do gestor.

Os dados permitem, por exemplo, verificar quais foram as despesas mais significativas e entender a relação entre a receita e os custos da empresa.

Além disso, a DRE pode ser usada tanto para o planejamento estratégico anual da empresa quanto para a revisão periódica de receitas, custos e despesas.

Outra utilidade do demonstrativo é servir como base para o cálculo de impostos de empresas enquadradas nos regimes tributários de Lucro Presumido e Lucro Real.

Crie relatórios empresariais em poucos cliques  DRE, relatórios de vendas ou serviços e fluxo de caixa. Tudo na Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

O que uma DRE deve conter

O modelo padrão da DRE é estabelecido pela Lei 6.404/1976, que determina normas para as sociedades por ações. 

Segundo o artigo 187 da lei, a Demonstração do Resultado do Exercício deve conter:

  1. A receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos
  2. A receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto
  3. As despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais
  4. O lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas
  5. O resultado do exercício antes do imposto sobre a renda e a provisão para o imposto
  6. As participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa
  7. O lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

Embora a lei trate apenas das empresas de capital aberto, o formato é usado pela maioria dos escritórios de contabilidade para detalhar as movimentações financeiras do negócio. 

Quem é obrigado a elaborar a DRE

Apenas as empresas de capital aberto, ou seja, sociedades por ações que têm papéis negociados na bolsa de valores, são obrigadas perante a lei a elaborar e divulgar a DRE.

Elas devem publicar duas Demonstrações de Resultado de Exercício por período fiscal (normalmente, a cada 6 meses) no diário oficial e veículos de comunicação, com o objetivo de manter os investidores informados sobre o desempenho da empresa e garantir a transparência do mercado de ações.

Já as Sociedades Limitadas (LTDA) não precisam divulgar seu DRE e podem decidir o período do exercício, mas devem arquivar o documento impresso e encadernado para apresentar ao Fisco em caso de auditoria.

O restante das empresas não estão obrigadas a elaborar a DRE, mas é altamente recomendado que o façam, pois é uma das ferramentas de gestão financeira mais importantes. 

Para as pequenas empresas, é essencial ter um documento estruturado para acompanhar a saúde financeira do negócio e comprovar seu desempenho quando necessário. 

Diferenças entre a DRE e outros relatórios

É comum a confusão entre DRE e fluxo de caixa, já que são os dois relatórios gerenciais mais utilizados na gestão financeira das empresas.

A principal diferença entre eles é que a DRE deve ser elaborada de acordo com o regime de competência, enquanto o fluxo de caixa é formulado com base no regime de caixa

Por exemplo, se uma compra de R$ 1.000,00 de matéria-prima é feita em 5 parcelas, na DRE será apresentada a despesa que ocorreu na competência, no valor de R$ 1.000,00. 

Já no fluxo de caixa, o valor aparecerá em cinco parcelas de R$ 200,00, pois se considera somente o momento em que foram debitadas. 

Acompanhe em tempo real a saúde da sua empresa  Na Conta Azul Pro, você controla online o fluxo de caixa diário e mensal. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

Ou seja: a DRE não considera as entradas e saídas de dinheiro como o fluxo de caixa, e sim o resultado econômico geral independentemente de quando ocorreram pagamentos e recebimentos de compra e venda.

Outro relatório confundido com a DRE é o balanço patrimonial, que mostra a evolução do patrimônio total da empresa em um determinado período de tempo (geralmente, um ano).

A principal diferença entre os dois é que o primeiro reúne as despesas e receitas no regime de competência, enquanto o segundo mostra o equilíbrio entre ativos (saldo em caixa, estoque, bens, contas a receber, etc.) e passivos (contas a pagar, empréstimos, impostos, etc.).

Enquanto o balanço patrimonial serve principalmente para fazer um comparativo com os anos anteriores, a DRE tem como objetivo esclarecer como se formou a situação líquida da empresa no final do exercício.

Naturalmente, ambos se complementam na análise da situação econômica, financeira e patrimonial do negócio. 

Vantagens de utilizar a DRE na sua empresa

Mesmo que a DRE não seja obrigatória para a sua empresa, vale a pena elaborar o demonstrativo para melhorar sua gestão.

Confira as vantagens de ter esse relatório à mão.

Embasamento para tomada de decisão 

Uma das principais vantagens da DRE é tornar o processo de tomada de decisões mais eficiente e assertivo.

Isso porque ele reúne e apresenta com exatidão as informações necessárias para avaliar o desempenho da empresa e medir o progresso em direção aos objetivos de cada uma de suas áreas.

Assim, você pode tomar decisões embasadas em dados concretos, corrigir distorções e traçar estratégias para atingir metas financeiras.  

Visão clara da situação financeira

Além de mostrar se o seu negócio teve lucro ou prejuízo, a DRE também oferece uma visão clara de todas as questões financeiras, tais como:

  • Composição dos custos relativos: mede o impacto dos gastos separando os fixos daqueles associados às vendas.
  • Situação do caixa: revela a pressão dos custos operacionais sobre os preços dos produtos ou serviços
  • Controle preventivo do fluxo de caixa: serve de alerta o empreendedor caso as despesas estejam muito próximas das receitas
  • Nível de endividamento: apresenta o efeito de empréstimos tomados e permite analisar a capacidade de pagamento da empresa
  • Estratégia de financiamento: permite a reavaliação de crédito ou busca de alternativas para expandir o negócio, por exemplo
  • Lucro e Margem da operação: mostra quanto cada produto ou serviço rende e como está a lucratividade do negócio.

Planilha Modelo de DRE  Preparamos um modelo exclusivo para você fazer a demonstração do resultado do  exercício da sua empresa. Faça Download Grátis   

Transparência para negociação de crédito

A DRE também é um poderoso instrumento de comunicação para mostrar os resultados da sua empresa a bancos, investidores, credores e outros stakeholders. 

Dessa forma, ele pode ser apresentado ao gerente do banco para negociar um empréstimo ou financiamento, por exemplo. 

A instituição financeira usa o relatório para avaliar a capacidade de pagamento do seu negócio, e, se o resultado for satisfatório, pode reduzir os juros e liberar mais crédito.

Para as startups, a DRE é valioso para provar que a empresa tem potencial de crescimento e captar investimentos. 

Como estruturar a DRE

A DRE deve ser estruturada da forma mais simples e intuitiva possível, para que todos os gestores, financeiros ou não, possam interpretar corretamente os dados e, assim, buscar caminhos para melhorar a receita líquida. 

Por isso, o relatório deve ser elaborado em um modelo sequencial e lógico (receitas menos dedução de impostos, custos e despesas), podendo conter tanto dados contábeis quanto administrativos.

Você pode criar o documento do zero — confira nosso modelo de DRE para se inspirar — ou utilizar formatos predefinidos. 

O importante é que ele sempre obedeça ao princípio do regime de competência, que determina que todo registro deve ser feito na data em que o evento aconteceu, seja uma entrada (vendas) ou saída (despesas e custos). 

Em uma linguagem mais técnica, trata-se do registro do documento na data do fato gerador, não importando o dia de pagamento ou recebimento, como é feito nos documentos da contabilidade.

Resumindo, o Demonstrativo de Resultado do Exercício em uma empresa é estruturado desta forma: 

  • Receita Bruta
  • (-) Deduções e abatimentos
  • (=) Receita Líquida
  • (-) CPV (Custo de produtos vendidos) ou CMV (Custos de mercadorias vendidas)
  • (=) Lucro Bruto
  • (-) Despesas com Vendas
  • (-) Despesas Administrativas
  • (-) Despesas Financeiras
  • (=) Resultado Antes IRPJ CSLL
  • (-) Provisões IRPJ E CSLL
  • (=) Resultado Líquido.

Veja o que significa cada item a seguir.

1. Receita bruta

A receita bruta é o registro de tudo o que entra no caixa ou no patrimônio da empresa, seja em forma de dinheiro ou créditos representativos de direitos (documentos que garantem ao proprietário a posse de mercadorias ou bens). 

Nesse caso, o valor registrado contabiliza as vendas de bens, prestação de serviços e recebimento de juros, royalties e dividendos pelo uso de outros ativos por terceiros.

2. Deduções 

Deduzir significa diminuir, subtrair ou retirar uma parte do total.

Nesse caso, as deduções após a Receita bruta são as devoluções de vendas, os descontos oferecidos e os abatimentos de impostos que incidem diretamente sobre a venda, como ICMS e ISS.

3. Receita líquida

A receita líquida corresponde ao montante exato que a empresa recebe pela venda de seus produtos ou serviços. 

Por isso, para representar o valor real de ganho, a receita líquida é obtida a partir de todo o valor adquirido com as vendas e outros rendimentos (receita  bruta) menos as deduções apresentadas anteriormente. 

Controle sua empresa de ponta a ponta  Gestão financeira, notas fiscais, boletos e relatórios. Tudo isso na Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

4. Custo de produtos vendidos (CPV)

O Custo de produtos vendidos (CPV) representa todos os custos relacionados à fabricação de um produto

Ele engloba toda a quantia que uma empresa precisa desembolsar para viabilizar a produção da mercadoria vendida, incluindo os custos com compra de matéria-prima, energia, água transporte, etc.

No caso dos serviços, é calculado o CSP (Custo de Serviços Prestados), que segue a mesma lógica. 

5. Lucro bruto ou resultado bruto

O lucro bruto refere-se à diferença entre o que foi faturado (receita líquida) e o que foi gasto na produção da mercadoria (custo de produtos vendidos). 

No caso, ele é bruto porque ainda não teve alguns impostos e despesas descontados. 

6. Despesas com vendas

As despesas com vendas são despesas variáveis relacionadas às vendas, como as comissões de vendedores e demais custos pós-venda. 

7. Despesas administrativas ou fixas 

As despesas administrativas, ou despesas fixas, são todos os gastos necessários para garantir o funcionamento da empresa. 

Por isso, são caracterizadas pela periodicidade mensal, independente de ter ou não faturamento. 

Alguns exemplos são as contas de consumo geral, como água, energia e telefone, além da folha de pagamento e aluguel do escritório.

Vale lembrar que os custos de produção já foram contabilizados e não entram nessa parte, pois são considerados despesas variáveis — que variam conforme o volume de produção e vendas. 

8. Despesas financeiras

A última categoria de despesas diz respeito a gastos financeiros com juros e multas, por exemplo. 

Para empresas que atuam com importação e exportação, as variações cambiais também entram neste tópico.

9. Resultados antes do IRPJ e CSLL

Aqui é apresentado o resultado do cálculo antes do desconto do IRPJ e CSLL, que são os principais impostos que impactam o faturamento.

10. IRPJ e CSLL

IRPJ é a sigla utilizada para denominar o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, aplicado a todas as empresas e sociedades, registradas ou não. 

Outra taxa que deve ser paga pelas empresas é a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), que  recebe as mesmas normas de apuração e pagamento do IRPJ, mantendo a base de cálculo e as alíquotas previstas na legislação.

Ambos incidem sobre o faturamento da empresa e são calculados nesta etapa final. 

11. Resultado líquido

Por fim, temos o resultado líquido, obtido a partir da subtração dos impostos e taxas pagas do lucro bruto. 

Esse valor corresponde ao resultado geral de uma empresa, considerando os ganhos e descontos em determinado período. 

Se for negativo, significa que o período resultou em prejuízo, e se for positivo, representa o lucro total do negócio no período — e se for zero, quer dizer que o negócio está em ponto de equilíbrio.

Portanto, é o valor que deve ser levado em conta para quitar dívidas, fazer investimentos ou distribuir lucros entre sócios, acionistas e funcionários.

Como usar a DRE para analisar seu negócio

A DRE é uma fonte importante de informações para analisar seu negócio mais a fundo e diagnosticar sua saúde financeira. 

Planilha Modelo de DRE  Preparamos um modelo exclusivo para você fazer a demonstração do resultado do  exercício da sua empresa. Faça Download Grátis   

Conheça algumas técnicas para aproveitar o relatório ao máximo. 

Análise horizontal 

A análise horizontal tem como objetivo entender qual foi o aumento ou redução de cada uma das contas ao longo dos meses.

Conforme o tempo passa, a variação dos saldos dos demonstrativos contábeis indicam se sua empresa está crescendo, se mantendo em um patamar ou mesmo encolhendo em seus resultados.

Nessa análise, o que se busca é a comparação dos resultados para os mesmos elementos, considerando exercícios ou períodos distintos. 

Por exemplo, sua empresa pode estar interessada em saber se um determinado produto está sendo lucrativo ou não e se vale a pena manter suas vendas e investir em melhorias.

Para esse objetivo, a análise horizontal vai dizer se há potencial de mercado ou não, conforme os resultados das vendas e da incidência de impostos.

Análise vertical 

A análise vertical permite relacionar um elemento da DRE com a categoria que o integra.

Na linha do exemplo anterior, é possível comparar os resultados financeiros de uma determinada mercadoria com os resultados de outras, similares ou não.

Além disso, essa análise oferece parâmetros de comparação entre despesas, receitas ou custos em relação ao faturamento bruto.

Dessa forma, será possível notar de forma rápida e eficaz quais despesas contribuíram para reduzir o lucro do período, por exemplo.

Indicadores com base na DRE

Os dados da DRE também permitem calcular uma série de indicadores financeiros, para enriquecer ainda mais a análise do negócio.

Estes são alguns exemplos:

EBITDA

EBITDA significa Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização): um indicador que serve para avaliar a realidade financeira de empresas de capital aberto.

Ele é usado por muitos investidores para escolher em qual negócio investir, e pode ser calculado a partir da fórmula:

EBITDA = Lucro Operacional Antes do Imposto de Renda e Receitas/Despesa Financeira + Depreciação + Amortização

No caso, o Lucro Operacional corresponde ao lucro bruto da DRE. 

Margem operacional

A margem operacional é o indicador que mede a eficiência operacional da empresa, dado pela seguinte fórmula:

Margem operacional = Lucro Operacional/Receita Líquida

Retorno Sobre as Vendas (RSV)

O Retorno Sobre as Vendas, também chamado apenas de margem de lucro, mostra quanto cada venda proporcionou de lucro para a empresa.

Para fazer o cálculo, é só aplicar a fórmula:

RSV = Lucro Líquido/Receita Total x 100

Margem de lucro líquida

A margem de lucro líquida representa a margem de lucro real do negócio, com todas as despesas e impostos subtraídos.

Para encontrar o indicador, basta usar a fórmula:

Margem líquida = Lucro Líquido / Receita Líquida

DRE Gerencial da Conta Azul

A forma mais simples de analisar os resultados da sua empresa é utilizando a DRE Gerencial da Conta Azul, que é gerada automaticamente na plataforma de gestão online. 

O relatório é alimentado com os lançamentos financeiros cadastrados no sistema, garantindo uma visão atualizada das receitas, custos e despesas segundo a competência das movimentações.

E o melhor é que seu contador tem acesso a todos os dados e pode ajudar na configuração para gerar uma DRE mais precisa e coesa. 

Assim, você tem um instrumento poderoso para avaliar a saúde financeira da sua empresa a qualquer momento e entender se está tendo lucro ou prejuízo.

Com a DRE Gerencial, fica mais fácil agir para corrigir erros a tempo, aumentar suas margens, fazer projeções de crescimento e analisar a evolução de custos ou recebimentos, por exemplo. 

Para completar, a Conta Azul oferece uma série de relatórios para agilizar sua gestão, como fluxo de caixa, posição de contas, análise de pagamentos e recebimentos, vendas por cliente, giro de estoque e muito mais. 

Crie relatórios empresariais em poucos cliques  DRE, relatórios de vendas ou serviços e fluxo de caixa. Tudo na Conta Azul Pro. Experimente grátis  Não precisa de cartão, nem de cadastros complexos

E agora, está convencido sobre a importância da DRE para analisar a performance do seu negócio?

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online  para você organizar sua empresa   <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>