Diagnóstico empresarial: já fez seu check up de 10 passos?

Passo a passo para fazer um diagnóstico empresarial

Como vai o seu negócio? Ele navega em águas calmas, está estagnado na zona de conforto, diante de boas oportunidades ou enfrenta problemas de toda ordem que afetam o faturamento? Se não sabe a resposta, um diagnóstico empresarial pode ser o início da solução, especialmente se os rumos não confirmam o que foi planejado.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

10 passos do diagnóstico empresarial

O empresário americano Jay Goltz é autor do blog Você é o chefe, na página virtual do renomado jornal New York Times. Dono de cinco empresas em Chicago e autor de livros aclamados entre empreendedores nos Estados Unidos, ele escreveu em 2012 um artigo que se mantém atual sobre a importância do diagnóstico empresarial para identificar o que há de errado com o negócio.

No texto, Goltz elenca 10 razões para a frustração comum em pequenas empresas quanto ao faturamento e sobre a continuidade das operações. Vamos abordar cada uma delas abaixo, no que o autor classifica como lista de verificação para ser colocada em prática sempre que não houver satisfação com o desempenho da empresa.

1. Segmentação de marketing

Como você pensou a estratégia de marketing da sua empresa? Ela está concentrada no seu perfil de cliente ideal ou não tem um foco? Um abordagem agressiva se torna cara e, o pior, é ineficiente, especialmente para uma pequena empresa. A segmentação eleva a chance de sucesso, convertendo a aproximação do público em vendas.

2. Publicidade planejada

Não faltam opções para publicar anúncios sobre a sua empresa ou mesmo executar ações de relações públicas. Mas qual retorno que isso tem trazido para a sua empresa? Como consegue medir os resultados das atuais estratégias? Se faz tudo da mesma forma há vários anos, é provável que o retorno esteja abaixo do esperado, desperdiçando dinheiro e oportunidades.

3. Promessas vazias

Se você ainda adota o discurso de “vamos superar suas expectativas”, tenha cuidado com essa promessa. Ela é vaga, vazia, ultrapassada e reflete algo que dificilmente pode ser entregue. A mensagem que passa deve responder sobre o que a empresa significa para seus potenciais clientes, sobre o que ela pode agregar. Faça uma análise sobre o seu discurso.

4. Processo de contratação

Saindo do marketing, entrando na área de gestão: qual é o seu processo de contratação? Como capta talentos para seu time? Trazer os profissionais certos requer habilidade e não combina com a contratação por tentativa e erro, por mais que se aprenda com eles. Buscar em um ambiente de baixa remuneração está longe de ser o ideal.

5. Hora de demitir

Esse é um assunto desagradável e desconfortável, mas não pode ser negligenciado. Algumas pessoas simplesmente não são adequadas para determinados trabalhos. Mantê-las no time apenas para ser reconhecido como “bom patrão” é um tiro no pé, pois seus clientes e fornecedores o enxergarão de forma irresponsável. Questione-se sobre a existência desse tipo de colaborador.

6. Autoavaliação

Sua empresa tem concluído as tarefas que se propõe realizar? Ela deixa os clientes felizes? E seus colaboradores, o que pensam sobre o trabalho? Como se relaciona com eles? Eles têm coragem de dizer a verdade se você perguntar? A rotatividade é alta? Há quem busque um novo emprego por mais dinheiro? Tudo isso pode indicar outros problemas.

7. Controle das finanças

A contabilidade vai muito além do pagamento de impostos, mas você já se deu conta disso? Muitas empresas acabam negligenciando o controle financeiro até que a situação se torna insustentável. Entenda que uma ótima contabilidade não é garantia de negócio bem-sucedido, mas o contrário é verdadeiro: ele pode ser destruído por erros nesse processo.

8. Definição de preço

Quais critérios você utiliza para definir o preço que cobra por seus produtos ou serviços? Muitas vezes, não há vinculação alguma aos custos do negócio nessa definição, o que é um erro gigante. Está aí uma boa razão para investir em meios de controle financeiro: determinar o custo e chegar a um preço que combine com a realidade da empresa e do mercado.

9. Busca por crédito

Muitas empresas precisam de algum tipo de financiamento, seja por meio de bancos, investidores ou até mesmo pelo uso do cartão de crédito. Como você decide diante dessa necessidade? O contador lhe dá o suporte necessário? Você sabe onde mais buscar informações para se sentir seguro? Entender o básico sobre os produtos financeiros sempre é importante.

10. Capacidade de liderar

Para fechar, vamos falar de liderança. Ela poderia ser parte do item 6, mas merece ser abordada à parte. Na realidade de uma pequena empresa, o empreendedor por vezes se coloca em posições conflitantes: é o gestor que repreende por alguma conduta inadequada, e o líder que em seguida foca na motivação. Exercer os dois papéis ao mesmo tempo não é fácil. Como você se sai?

Modelo de diagnóstico empresarial

No livro Business Diagnostics, os autores Rich Mimick, Mike Thompson e Terry Rachwalski propõe que o diagnóstico empresarial seja focado em 12 áreas principais. São elas:

  1. Ambiente externo
  2. Concorrentes
  3. Saúde financeira
  4. Posição no mercado
  5. Atração de clientes
  6. Operações
  7. Situação dos funcionários
  8. Tecnologia
  9. Foco estratégico
  10. Liderança
  11. Partes interessadas
  12. Inovação

A ideia de um modelo de diagnóstico empresarial, na avaliação dos autores, se justifica porque donos de pequenos negócios raramente têm tempo e disposição para participarem de cursos e buscarem atualização em competências de gestão.

A obra, bastante popular entre empreendedores americanos, se completa com uma ferramenta de diagnóstico online que fornece uma avaliação rápida do negócio. Trata-se de um teste, no qual é preciso qualificar a empresa de acordo com indicadores de desempenho.

A ferramenta está disponível apenas na língua inglesa, o que exige certo domínio do idioma para compreender os resultados. Mas não desanime: com base nas 12 premissas elencadas no livro Business Diagnostics, desenvolvemos um modelo de diagnóstico empresarial fácil, intuitivo e bastante rápido de aplicar.

Funciona assim: para cada uma das áreas, há uma afirmação que corresponde à realidade da empresa. Você deve responder se concorda ou discorda dela, atribuindo notas que vão de 1 a 7 - quanto mais alta a nota, maior é a sua concordância.

Complete o diagnóstico abaixo.

 

 

Monitoramento deve ser constante

Qual nota você se dá após cumprir os dez passos do diagnóstico empresarial sugerido por Jay Goltz? Um bom resultado é importante, mas independentemente disso, o aperfeiçoamento exige uma luta constante em cada um dos aspectos elencados. O próprio autor cita que há 30 anos monitora suas ações e que o êxito não vem de forma fácil.

O segredo, então, parece estar na disposição a melhorar sempre, na abertura a novas ideias e ao buscar as melhores práticas que, ao final, irão agradar colaboradores, clientes e o próprio empreendedor, já que haverá reflexos positivos no faturamento da empresa.

É interessante destacar também que a lista traz ações que são de responsabilidade do gestor e que não podem ser totalmente terceirizadas, ainda que conte com o apoio de um bom contador - como no caso do controle das finanças e das notas fiscais.

Na realidade enxuta de uma pequena empresa, não há como sobreviver e vê-la crescer se o gestor ignora equívocos e não se permite aprender com os erros. Assuma seu compromisso, mostre quem é o chefe e dedique especial atenção a tudo aquilo que pode repercutir no futuro do seu negócio.

Planilha Fluxo de Caixa Mensal  Com esta planilha você faz o controle mensal do caixa da sua empresa Baixar a planilha agora

E você, com que periodicidade realiza um diagnóstico de suas ações empreendedoras? Comente!

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?

 
<https://cta-service-cms2.hubspot.com/ctas/v2/public/cs/c/?cta_guid=50ebdc92-329a-40a1-9caf-fa81543a8adc&placement_guid=2fe57723-5fb5-47c5-b9eb-e06d10883d31&portal_id=652034&redirect_url=APefjpH-sJodulB40LkLn3KOdjabGsRQrvD-UzG_-mxgFGYOQY7Pax91wMczwqC9tjy6OjwX00HU_Bo7PUPMr5BIKOv40gMMcHS86PIGVrS7qRooJBOJ-7oexC4LmqeY82ilgISiw_vgWj_M6UrXXz1MrtJWPp1fCkV3L8k9Z1TtKD_8zvHbHbmBJ-eUK8zfoV_QfTmHP_eg4dFVeSu30yynTNlUDR2aWCt8pi1edP5oHylON5s64GfVFnCwR305nirbsqyzLULbK7y2JSzUtMlN7fQ4XNMBWGbmU8axTsYxArQmFT5Bef95SSu6-RPgLNW5AplENu_zmV3QuRJ6K_Gd5RpBPj09UQ&hsutk=69c6ede4c71301f633be694182efeb4b&canon=https%3A%2F%2Fblog.contaazul.com%2Fo-que-e-pro-labore-ab&click=2a99f1b9-eb95-4503-bbbb-7be3d73be873&pageId=5442744710&__hstc=99675841.69c6ede4c71301f633be694182efeb4b.1512590389679.1512590389679.1512647250062.2&__hssc=99675841.7.1512647250062&__hsfp=1187972499>  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   ContaAzul é o sistema de gestão online  para você organizar sua empresa   <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>  Quero Saber Mais  <https://experimente.contaazul.com/controle-financeiro/>   Experimente Grátis <https://contaazul.com/cadastro/>