Gestão

ESG e o impacto na contabilidade das empresas

Equipe Conta Azul Equipe Conta Azul | Atualizado em: 26/06/2023 | 7 mins de leitura

Sobre o que estamos falando?

  • ESG é a sigla para Environmental, Social and Governance. Em português, é chamado de Ambiental, Social e Governança (ASG);
  • Diz respeito a um conjunto de práticas que empresas adotam para diminuir seus impactos no meio ambiente e expressar suas práticas sociais e de governança;
  • Com a Conta Azul Mais, organize os processos do seu escritório e cuide melhor dos seus clientes.  Emita relatórios e realize várias rotinas contábeis de forma online, com poucos cliques!

Experimente grátis a Conta Azul Mais!

Você sabe o que é e o que significa ESG? Se trata de uma sigla em inglês para Environmental, Social and Governance. Em português, usa-se o termo Ambiental, Social e Governança (ASG). E seu escritório de contabilidade precisa conhecê-lo bem.

Esse conceito se refere ao conjunto de práticas de responsabilidade ambiental, social e de governança por parte de um negócio. Ele mostra que a empresa do seu cliente se preocupa e é ativa para o bem de todos. E ele precisará da sua ajuda para fazer essa transformação.

O investimento para trazer o compromisso social vai além do financeiro. E é aí que entra o profissional da contabilidade, que deve ajudar o empreendedor no planejamento dessas ações. Para isso, você precisa estudar. Comece com o texto abaixo.

Faça uma boa leitura e ajude a cuidar da natureza e das pessoas!

Confira os tópicos:

O que é ESG

ESG: o que é?

O termo se refere a um movimento das empresas e organizações em busca de uma responsabilidade maior com o meio ambiente, a comunidade e seus colaboradores.

Esses critérios apontam como o negócio lida com questões como sustentabilidade, responsabilidade social e processos de gestão, mostrando que ele está preocupado com um mundo mais justo e com a sociedade como um todo.

Atualmente, o ESG também é levado em consideração por investidores, que buscam alocar seu capital em empresas mais conscientes.

Segundo o GRIS 2020, o volume financeiro dos investimentos sustentáveis teve um aumento de 55% de 2016 a 2020, chegando a US$ 35,3 trilhões nos cinco principais mercados cobertos pelo relatório (Austrália, Canadá, Europa, EUA e Japão).

Outra pesquisa, realizada pela Accenture em parceria com o Fórum Econômico Mundial e publicada com exclusividade pela Época Negócios, mostra que empresas que adotam medidas ESG têm 20% a mais de lucro em relação às que não se preocupam com o assunto.

Por isso, é preciso cada vez mais prestar atenção na sigla e nos indicadores utilizados para medir os resultados das iniciativas ESG nas empresas. É importante mencionar que os parâmetros globais de ESG ainda não estão definidos, mas estão em andamento. No Brasil, devem entrar em vigor a partir de janeiro de 2023.

Confira outra tendência da contabilidade: o Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR).

Por que o contador precisa entender sobre ESG?

Tudo que afeta o mercado e o negócio do seu cliente irá impactar no seu trabalho como profissional contábil. Onde há custos, impostos e outras movimentações financeiras há a necessidade da atuação de um contador.

Só que não dá para deixar sua capacitação para depois que o seu cliente precisa. Imagine que ele vem até você e pede ajuda para transformar a empresa. Enquanto você estuda, ele procura por outro escritório.

Todo profissional precisa se manter atualizado. Felizmente, isso não é problema para os leitores do nosso blog. Volte aqui mais vezes, sempre falamos das tendências.

Leia também: Organização Do Ambiente Contábil: Como Estruturar A Empresa 

Como o ESG impacta na contabilidade das empresas?

Os parâmetros de ESG e a forma como eles devem ser apresentados à sociedade estão em discussão atualmente no Brasil e no mundo inteiro. E os contadores são agentes essenciais nesse cenário, porque eles poderão ser os responsáveis por elaborar relatórios em que as empresas divulgarão suas práticas ambientais, sociais e de governança.

A Federação Internacional de Contadores já iniciou um movimento para que os profissionais da área se dediquem a estudar e liderar as conversas sobre o tema. Como esse é um assunto relativamente novo, os contadores podem sair na frente e se consolidar como uma categoria preparada para assumir essa demanda, que deve ser cada vez maior.

No Brasil, as empresas de capital aberto já têm até data para se adequar a essa mudança. Segundo determinação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), elas serão obrigadas a apresentar esses indicadores em seus balanços até 2023.

Os relatórios deverão ser disponibilizados ao público com endereço eletrônico amplamente divulgado e demonstrando a metodologia ou padrão seguida na sua elaboração.

Também deverão ser publicados anualmente ou em periodicidade específica, determinada pela empresa, junto com a informação de terem sido ou não auditados/revisados por terceiro. Ainda, os indicadores-chave de desempenho (KPIs) ESG junto com os indicadores materiais para o emissor devem estar bem explicados.

Além disso, a empresa deve informar se considerou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e, se sim, quais os ODSs relevantes para os negócios do emissor. A realização de inventários de emissão de gases e outros indicadores ambientais será mais um dado que deverá estar presente.

Todas essas informações serão emitidas pelo profissional da contabilidade. Além de pensar nas pessoas e no meio ambiente, também deve pensar no investidor. Isso porque os índices ESG já viraram parâmetro para investimentos.

Outra tendência importante é manter as informações dos clientes do escritório contábil seguras com a nuvem – saiba mais.

O que é ESG

Automatize o operacional e libere tempo para atuar de forma consultiva com a Conta Azul Mais

Você conhece o conceito de contabilidade consultiva? É por meio dela que as empresas de contabilidade podem se tornar parceiras estratégicas de seus clientes e apoiá-los nas tomadas de decisões. E um desses momentos é a implantação de uma cultura voltada ao ESG.

E a melhor forma de liberar tempo para poder ser mais consultivo e estudar novas soluções para seus clientes é diminuir o tempo gasto com atividades operacionais. A Conta Azul Mais, sistema de automação contábil da Conta Azul, é a ferramenta ideal para isso.

Por meio dele, você consegue gerir toda a sua carteira de clientes de um só lugar. Evita os erros manuais, nunca mais perde documentos, reduz uso de papel e ganha mais tempo para atividades estratégicas.

Além disso, como já vimos, instituições contábeis estão à frente de iniciativas para ajudar a criar relatórios que possam medir e comprovar os impactos dessas práticas nas empresas. Nesse cenário, ter os números do negócio à mão é fundamental – facilidade que a Conta Azul Mais oferece.

O melhor de tudo é que você pode ter uma automação contábil totalmente gratuita. Basta se cadastrar na Conta Azul Mais e aproveitar todos os benefícios.

Mas, se preferir economizar tempo a partir de agora, faça o seu cadastro com poucos cliques!

Leia mais

Leia também