Contabilidade

Descubra como identificar alíquota RAT por CNAE e faça o cálculo corretamente

Equipe Conta Azul Equipe Conta Azul | Atualizado em: 26/06/2023 | 7 mins de leitura

Sobre o que estamos falando?

    • A alíquota RAT é um percentual que incide sobre a folha de pagamento das empresas não optantes pelo Simples e cujas atividades exercidas oferecem algum tipo de risco aos trabalhadores;
    • O contador, por ser um parceiro indispensável do empreendedor, consegue auxiliá-lo para reduzir os impactos do RAT no faturamento do negócio;
    • A Conta Azul Mais oferece tudo o que você precisa para otimizar os processos no escritório e elevar a qualidade do seu atendimento. Gerencie a sua carteira de clientes em uma plataforma online, completa e simples de usar.

Experimente a Conta Azul Mais!

A alíquota RAT é uma contribuição feita pelo dono de uma empresa, calculado em cima da remuneração dos funcionários, considerando uma série de fatores. Por desconhecerem a importância, muitos empreendedores veem este tributo apenas como mais uma burocracia contábil.

O que acontece é que além das multas que já conhecemos, pagar a alíquota RAT corretamente é essencial para as empresas reduzirem as suas taxas de ausência no trabalho e os custos com contratação extra de mão de obra.

Continue a leitura para relembrar os detalhes desta contribuição e como informar aos seus clientes sobre a importância dela. Confira os seguintes tópicos:

A alíquota RAT é um percentual que incide sobre a folha de pagamento das empresas não optantes pelo Simples e cujas atividades exercidas oferecem algum tipo de risco aos trabalhadores;

Relembre o que é alíquota RAT

O Risco Ambiental do Trabalho (RAT) é um percentual pago pelas empresas não optantes pelo Simples Nacional à Previdência Social, considerando o nível de risco das atividades desempenhadas pelos colaboradores.

A finalidade da alíquota RAT é custear tratamentos, afastamentos e benefícios concedidos pelo governo aos trabalhadores que sofreram acidentes de trabalho ou adquiriram doenças devido à atividade exercida.

Apesar de ser importante, muitos empregadores enxergam o RAT como mais uma taxa a ser paga. Isso porque, diferente de outras contribuições que são apenas recolhidas pela empresa, o valor do RAT sai diretamente do fluxo de caixa.

É dever do contador explicar aos empreendedores qual é, na prática, o objetivo desse tributo. Para começar, sem essa contribuição, os funcionários teriam dificuldades em custear o próprio tratamento em casos de doenças ou acidentes de trabalho, o que resultaria em prejuízos à saúde e um tempo maior para retornar à empresa.

Além disso, o contador deve orientá-los a buscarem formas de garantir um ambiente mais saudável para os trabalhadores. Treinar a equipe, investir em bons Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e monitorar o cumprimento das normas de segurança são algumas delas.

Acelere o sucesso do seu escritório: clique aqui para conhecer a Conta Azul Mais!

Como identificar a alíquota RAT por CNAE?

Para identificar a alíquota RAT através da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), basta acessar o site da Comissão Nacional de Classificação (CONCLA) e verificar o código da atividade principal da empresa.

Vale lembrar que o grau dos riscos do trabalho exercido pelos colaboradores são definidos justamente conforme o código do CNAE. A alíquota RAT aumenta à medida que a função se torna mais arriscada:

Grau da atividade

Percentual RAT

Caso a atividade exercida garanta aposentadoria especial

Baixo

1%

6%

Médio

2%

9%

Alto

3%

12%

Mesmo que identificar e calcular o RAT seja uma das suas obrigações enquanto contador, os seus clientes precisam entender o que há por trás desta contribuição e qual nível de risco a atividade exercida oferece. Assim, o empreendedor terá mais insumos para decidir em quais ações de Segurança do Trabalho investir.

Perceba aqui a atuação consultiva do contador, que vai além de cuidar das obrigações tributárias e fiscais da empresa, no sentido de oferecer alternativas para resolver os problemas do dono do negócio.

Entenda como ser um contador consultor e se tornar um parceiro estratégico do cliente.

Como fazer o cálculo dessa alíquota corretamente?

Para calcular o RAT corretamente, é preciso entender outro percentual, chamado Fator Acidentário de Prevenção (FAP). Como o próprio nome já diz, se trata de um fator multiplicador, que varia entre 0,5000 e 2,000, segundo o nível de segurança oferecido por uma empresa aos colaboradores.

Na prática, ele considera o número de acidentes ou doenças de trabalho. Para consultar o FAP de uma empresa basta acessar o FapWeb, página da Previdência Social.

Multiplicando o RAT pelo FAP encontramos o RAT ajustado. Ele é a alíquota efetiva que deve ser aplicada sobre a folha de pagamento para chegar ao valor devido ao INSS.

Digamos que o risco da sua atividade seja de 2% e seu FAP seja 0,5. Aplicando a fórmula RAT x FAP, temos:

2 % x 0,5 = 1%

Isso significa que, da folha de pagamento da empresa do cliente, 1% deverá ser destinado ao pagamento do RAT ajustado.

Descubra o que é o fator “r” na contabilidade.

O contador, por ser um parceiro indispensável do empreendedor, consegue auxiliá-lo para reduzir os impactos do RAT no faturamento do negócio;

Simplifique os processos do seu escritório contábil com a Conta Azul

É difícil dar conta de tantas guias ao mesmo tempo? Você acaba esquecendo de gerar algumas e os seus clientes estão pagando multas pelos atrasos? E as notas fiscais, é sempre um desafio organizar todas elas?

Dê adeus a esses e a outros problemas com a Conta Azul Mais, plataforma para gerenciamento da carteira de clientes de escritórios de contabilidade 100% online.

Com a Conta Azul Mais, você consegue acompanhar as rotinas contábeis, fiscais e financeiras dos clientes e ainda controlar honorários. Algumas vantagens dessa plataforma são:

  • Acesso ao balancete, geração do DRE contábil, DAS individual ou em lote e emissão do livro razão em tempo real;
  • Envio de guias, impostos, lançamentos da folha de pagamento e até honorários direto para o financeiro do cliente;
  • Realizar reuniões pela própria plataforma, sem que o cliente precise instalar nenhum programa. Também é possível trocar mensagens e acompanhar as solicitações;
  • Visualização clara da carteira de clientes e das solicitações no Painel Conta Azul Mais.

Assim, com tudo organizado na nuvem, o seu escritório poderá atender mais clientes e com a mesma qualidade. Resultado? Aumento de faturamento, otimização de tarefas manuais e mais tempo para pensar na parte estratégica.

Ao se tornar um contador parceiro da Conta Azul, você também ganha acesso a outras vantagens do nosso Programa de Parceira, como:

  • Gestão financeira do escritório, com controle de honorários e emissão de Notas Fiscais de Serviço;
  • Posição de destaque na página Encontre um Contador;
  • Bonificação em cashback para os seus clientes adquirem a Conta Azul Pro, ERP completo e online para micro e pequenas empresas;
  • Acesso à Universidade Conta Azul;
  • Suporte do nosso canal exclusivo de contabilidade.

Acelere o sucesso do seu escritório. Clique aqui para conhecer a Conta Azul Mais!

Leia mais:

Leia também