Como ser um empreendedor sustentável e prosperar nos negócios?

Sobre o que estamos falando?

    • O empreendedorismo sustentável leva em conta o impacto ambiental e social das suas atividades;
    • Quando empreender anda de mãos dadas com a sustentabilidade, o negócio ganha clientes, boa reputação e melhores resultados;
    • Existem muitas estratégias para atuar de forma sustentável e escalável desde a abertura da sua empresa. A melhor é contar com o apoio do ERP Conta Azul para uma visão 360º do negócio em tempo real.

Experimente grátis a Conta Azul!

 

 

A sustentabilidade está em foco no mundo dos negócios. Estima-se que  87% dos brasileiros preferem se relacionar com marcas com práticas sustentáveis. Outros 70% disseram que não ligam de pagar mais caro por isso. Esses números demonstram que incluir boas práticas na gestão, nos processos, e no uso de matéria-prima (levando em conta o impacto ambiental e social destes aspectos) é uma forma de conquistar clientes conscientes. Então, se quiser aumentar os resultados do seu negócio, saiba como se tornar um empreendedor sustentável!

Se você não tem a mínima ideia do que isso significa, fique tranquilo. Neste artigo, explicamos o que são tais práticas e casos de sucesso. Mostraremos também como a sua empresa pode ingressar nessa onda verde. Acompanhe os próximos tópicos!

como-ser-um-empreendedor-sustentavel-e-prosperar-nos-negocios

O que é empreendedorismo sustentável?

O empreendedorismo sustentável considera o impacto ambiental e social das atividades realizadas pelo negócio. Para uma empresa ser sustentável, o resultado das operações deve equilibrar três pontos:

A viabilidade econômica

Empresas geram renda para dono, colaboradores, e fornecedores. Mas também permitem ao cliente acessar novos bens.

Empresas sustentáveis não podem falir — estão preocupadas em manter o dinheiro girando.

A viabilidade social

Empresas transformam as regiões em que fazem negócios. É comum que gerem oportunidade e tenham um papel educador, tanto para quem está dentro, quanto para quem está fora da operação.

Empresas sustentáveis oferecem condições justas de trabalho e incentivam práticas sociais positivas, como o voluntariado. 

A viabilidade ambiental

Empresas precisam de recursos naturais para funcionar, seja como matéria-prima para os produtos, seja de maneira indireta (como é o caso na energia elétrica gerada de fontes renováveis).

Empresas sustentáveis optam por fornecedores responsáveis, e se atentam para que o lixo/resíduos que produzem sejam tratados de maneira ecologicamente correta.

São várias as maneiras de a sua empresa atender a estes requisitos. Por exemplo: através de práticas como a reciclagem, reflorestamento e engajamento em causas sociais, o empreendedor sustentável dá as mãos à sociedade e ao meio ambiente. Nos últimos anos, esse tipo de conduta ganhou a aprovação de consumidores e investidores por causa das evidências claras dos efeitos da degradação do meio ambiente.

Estamos falando  do aquecimento global, a elevação do nível dos oceanos, a extinção de florestas e animais. Para reverter esses efeitos, foram criados conceitos como a logística reversa e o ESG (Environment, Social, and Governance).

Impulsionadas por esses fatores, muitas empresas estão adotando cada vez mais ações sustentáveis. O objetivo é que estas práticas possam reduzir em um terço os prejuízos ambientais, antes de 2030.

Por que o empreendedorismo e a sustentabilidade devem andar juntos?

Além dos benefícios ambientais, ser um empreendedor sustentável resulta também na melhoria da reputação do negócio. Em especial, no relacionamento com o cliente.

Falando ainda sobre o perfil sustentável dos consumidores, uma pesquisa apresentada pelo Valor Investe mostra uma elevação de 112% no número de compradores de produtos que geram benefícios ao meio ambiente.

Diante desse cenário, chegamos à conclusão de que unir empreendedorismo com sustentabilidade é também uma estratégia comercial inteligente. Por isso, as empresas que ingressam nele são mais rentáveis financeiramente.

Segundo a VOCÊ RH, os negócios sustentáveis têm uma rentabilidade de 203,8% na Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa). Já as não sustentáveis ficam na margem de 175,38%. Por fim, abraçar o respeito pelo meio ambiente gera engajamento com o público e inovação para o negócio.

No caso do engajamento, os consumidores verdes são fiéis às marcas que, assim como eles, apoiam as causas ambientais. Já a inovação vem por meio de práticas, técnicas e ferramentas modernas que são desenvolvidas para otimizar os processos das empresas, mas sem encarecer os custos energéticos e com insumos.

Como ser um empreendedor sustentável?

Olhando para o futuro, o empreendedorismo sustentável é promissor. O estudo feito pela Allied Market Research projeta que, em 2030, o mercado de sustentabilidade será avaliado em 74,64 bilhões de dólares. E então, como tornar sua empresa sustentável e entrar nesse mercado? Veja nossas dicas!

Defina seu objetivo macro de gestão

O primeiro passo para unir empreendedorismo e sustentabilidade é definir uma missão para a empresa. Isso significa apresentar para o público, investidores, parceiros de negócios e concorrentes a razão da marca ser sustentável. Em outras palavras, o que você pretende fazer pelo meio ambiente.

Seria usar os recursos naturais com consciência ambiental? Estimular a geração de energias renováveis? Contribuir para a queda da emissão de gases poluentes? Uma missão clara atrai novos clientes e direciona as estratégias do negócio.

Conheça a fundo as atividades da empresa

Para entender como aplicar a sustentabilidade, o empreendedor precisa conhecer as rotinas do negócio. Sendo assim, é possível descobrir desperdícios e atividades que poluem o meio ambiente.

Por exemplo, o consumo de energia elétrica pode ser reduzido por aproveitar melhor a iluminação natural. Outra estratégia é comprar itens de fornecedores que também apoiam a sustentabilidade.

Revise a estratégia atual e o modelo

Ao observar com cuidado as práticas internas, até mesmo as pequenas empresas podem mudar hábitos não sustentáveis. Talvez, a coleta seletiva possa ser adotada para a separação dos itens jogados no lixo.

Além disso, o empreendedor pode entrar em contato com Organizações Não Governamentais (ONGs) que reciclam diversos tipos de materiais. Dessa forma, o descarte do lixo terá menor impacto no meio ambiente.

Estabeleça um novo plano de ação

Como e quando as práticas sustentáveis serão implantadas? A resposta estará no plano de ação feito pelo gestor da empresa. O ideal é que esse planejamento seja feito logo nos primeiros anos do negócio.

Desse modo, a sustentabilidade fará parte da cultura interna. O resultado será que as práticas verdes irão crescer e se expandir junto com a empresa. Ao passo que novos colaboradores são contratados, o pensamento sustentável fará parte deles.

Conte com uma equipe diversificada

Como dito, o empreendedorismo sustentável tem impactos sociais. Por isso, os negócios verdes costumam investir também na diversidade e inclusão. Esse conceito envolve contratar e dar oportunidades iguais para pessoas de diversas raças, condições sociais e físicas, gêneros e religiões.

Devido aos benefícios sociais e financeiros, 76% das empresas que participaram de um estudo da PWC disseram que o programa de diversidade e inclusão é uma prioridade interna. Sem dúvidas, vale a pena investir nessa prática!

Acompanhe e avalie os resultados

Acompanhar e avaliar os resultados vindos com a sustentabilidade é uma das maneiras de entender os efeitos sobre o negócio. Além disso, diante dos resultados positivos, é uma ótima forma de motivar novos investimentos e estratégias verdes.

Ao realizar essa análise, é importante que o dono do negócio perceba se os objetivos traçados foram atingidos, se há margem para melhorias ou se é necessário modificar as estratégias. O objetivo do acompanhamento e análise é sempre aprimorar e estimular ainda mais ações sustentáveis.

3 exemplos de negócios sustentáveis para se inspirar

Quem deseja ser um empreendedor sustentável, precisa de exemplos para se inspirar. A seguir, apontamos três negócios que vestiram a camisa da sustentabilidade e estão remodelando práticas e produtos.

1. Crocs

A empresa americana Crocs produz sapatos casuais para homens, mulheres e crianças. Uma das metas sustentáveis da marca é se tornar vegana (não utilizar couro animal) até o final de 2021. A razão é ajudar no combate à crise climática.

Outra prática verde é dar uma segunda vida aos seus produtos por meio do re-comércio (venda de produtos usados), reciclagem e doações. Quanto à reciclagem, 45% dos resíduos têm esse destino. Importante também mencionar o aumento do uso de energias renováveis pela empresa.

2. Natura

A Natura é considerada uma das empresas mais sustentáveis do mundo.  Chegou a conquistar o primeiro lugar entre as marcas de cosméticos pelo ranking Global 100 da Corporate Knights. Um dos motivos é que a Natura contabiliza todo o carbono que produz e compensa com investimentos sociais e ambientais.

Além disso, a empresa não realiza testes de produtos em animais e foi o primeiro negócio de capital aberto a ganhar o selo B corp (companhias que integram os resultados financeiros aos socioambientais). A Natura investe também em alternativas sustentáveis e inclusivas na Amazônia, conservando a biodiversidade e o meio ambiente.

3. Urban Flowers

A Urban Flowers é produtora de calçados que não utiliza insumos de origem animal, mas feitos de borracha e algodão reciclado, bem como outros produtos reaproveitados. Uma segunda prática sustentável é a produção de itens com uma maior vida útil, reduzindo o espírito do consumismo – tendência conhecida como slow fashion.

Reforçando a identidade sustentável, a Urban Flowers tem uma sede enxuta, arborizada e muito versátil. Sendo assim, consegue aproveitar bem os recursos naturais e reduzir ações que poluem o meio ambiente.

como-ser-um-empreendedor-sustentavel-e-prosperar-nos-negocios1

Faça sua empresa sustentável crescer com a Conta Azul

Empresas sustentáveis têm boas práticas de governança (processo que envolve a definição de demandas e as ações atreladas a ela). Para chegar a esse nível de negócio, o pequeno empreendedor pode contar com o ERP Conta Azul.

Com a ajuda dessa tecnologia, a empresa reduz custos com emissão de papel, estrutura física para armazenar arquivos e vários tipos de equipamentos virtuais. Dessa forma, o pequeno negócio cresce de forma sustentável, inovadora e com uma eficiente gestão financeira.

E por falar em gestão de finanças, a Conta Azul oferece essas e outras funcionalidades:

  • Cobranças;
  • Contas a pagar;
  • Gráficos e relatórios;
  • Notas fiscais;
  • Conciliação bancária;
  • Gestão de vendas.

Gostou desses recursos? Clique aqui e teste gratuitamente as funcionalidades do ERP Conta Azul.

Newsletter

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?