Como nasce um sonho?

converge.jpg

A inspiração para uma ideia empreendedora pode acontecer de diversas formas. Mas em todos os casos há uma coisa em comum: aquela vontade de fazer melhor. Com Jefferson Zardo não foi diferente. Da insatisfação como empregado veio o entusiasmo para embarcar de vez no empreendedorismo e fazer “do seu jeito”.

Um sistema de gestão que conecta as áreas da sua empresa: do financeiro ao comercial

Assim nascia, em 2004, a Converge Networks, empresa de soluções, serviços e produtos com foco em infraestrutura de TI e segurança em redes. Ele explica a origem do nome da empresa: “vem da tendência de convergência de dados, voz e vídeo em redes, que hoje é uma realidade e um dos serviços que prestamos”.

Jefferson trabalhava na área de engenharia de redes de uma operadora de telecomunicação, com atuação nacional. Mas ele queria ir mais longe e a insatisfação com a carreira engessada o fez procurar alternativas. “Sempre me considerei empreendedor, mesmo quando era empregado. Como já tinha sido sócio em uma empresa de software alguns anos antes, isso me fez voltar a querer ter outra empresa. Na verdade, sempre quis”, ressalta.

Construindo o sonho

Jefferson fundou a Converge juntamente com um sócio. Como ambos têm formação técnica na área de tecnologia, a gestão como um todo foi um dos principais desafios no início da empresa. “Precisei aprender (e sigo sempre) pelo menos o básico de administração e marketing”, destaca Jefferson. O empreendor fala que o segredo para vencer essas dificuldades está na busca constante pelo conhecimento: “foi importante tentar me cercar de pessoas especialistas no que eu não era. Além disso, cursos e livros me ajudaram muito”.

E como o ContaAzul entrou nessa história?

De acordo com Jefferson, o ContaAzul apareceu em um momento crucial. A empresa precisava realizar a migração para notas fiscais eletrônicas e, além disso, o software de gestão que utilizavam era muito simples e já não atendia mais as necessidades da Converge — ao mesmo tempo o investimento em um ERP+CRM tradicional era inviável. Ele conta que o ContaAzul permitiu o uso da NF-e de forma integrada com a prefeitura e com o estado (sem exportações/importações de arquivos) e melhorou a gestão financeira da empresa, que antes era feita com planilhas. “Hoje consigo, em tempo real, ter uma visão clara de para onde vai e de onde vem nossos custos e receitas. E também tenho a possibilidade de criar simulações de fluxo de caixa rapidamente, coisa que antes era bastante demorado”, destaca.

E dessa forma, aprimorando a gestão por meio de conhecimento, experiência e tecnologias que facilitem o dia a dia (tal como o ContaAzul), Jefferson planeja seguir o ritmo do mercado de TI, que é bastante dinâmico e exigente, fazendo a empresa crescer com qualidade, gerando qualidade de vida para os sócios, colaboradores e clientes.

Fica a dica

De sua experiência como empreendedor, Jefferson adquiriu conhecimento e sabe como é trilhar o caminho próprio. Fazer “do seu jeito” pode ser um desafio e tanto, mas os resultados certamente valem a pena. Para quem está começando, ele dá alguns conselhos importantes:

“Escolha bons sócios, de preferência com conhecimento complementares aos seus, e cerque-se de pessoas competentes e apaixonadas pelo que fazem. Elas vão fazer a diferença entre o sucesso ou o fracasso, pois o empreendedor sozinho não vai longe. Além disso, estude (livros, revistas, cursos, etc.) e adapte-se sempre. O mercado muda muito, e rapidamente. A sua zona de conforto hoje pode ser um problema amanhã”.

 

Newsletter

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?