Canais de vendas: quais são e como escolher os melhores?

Sobre o que estamos falando?

  • Canais de vendas são meios, físicos ou virtuais, onde as empresas disponibilizam os serviços e produtos comercializados para os clientes;
  • O local onde o empreendedor anunciará as mercadorias deve ser escolhido com base em informações como quem é o público alvo do negócio e também quais são os hábitos de consumo;
  • Para uma gestão eficiente de qualquer negócio, é indispensável que as informações sejam integradas. Saiba como fazer isso com a ajuda da Conta Azul Pro!

Experimente grátis a Conta Azul!

 

 

Quando se tem uma empresa, tudo deve ser pensado. Desde administração e gestão de pessoas até quem é o público-alvo e como são os hábitos de consumo deles. Isso porque é necessário estar onde os clientes estão. 

Ou seja, a definição dos canais de venda é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. Se a sua empresa não vende tanto quanto você deseja, já parou para pensar que você pode estar anunciando no lugar errado? Mas fique tranquilo! 

Acompanhe os tópicos para descobrir tudo que você precisa saber sobre como escolher o melhor lugar para vender os seus produtos.

O que são canais de venda? 

Antes de saber qual o melhor lugar para o negócio, precisamos entender o que são canais de venda. Basicamente, eles são lugares (físicos ou virtuais) que as empresas colocam os produtos à disposição dos compradores e clientes. Ou seja, é onde as mercadorias são comercializadas. 

Dessa forma, eles podem ser físicos (lojas, showrooms e feiras) ou digitais (e-commerce, marketplaces e redes sociais). É importante destacar que as empresas podem e devem estar em mais de um canal de venda, se fizer sentido com o público-alvo. 

Isso porque é por meio desses canais que os clientes têm contato com os produtos e serviços e conhecem melhor o que a empresa tem a oferecer. Por isso, antes de sair “atirando para todos os lados” e estar em todos os lugares, saiba para quem irá vender e entenda quais são seus interesses, senão isso pode gerar prejuízos. 

Por exemplo, se você possui uma marca de jóias que tem como pilar a exclusividade, estar em marketplaces populares e com muita oferta de produtos pode acabar prejudicando como os clientes enxergam a empresa e, assim, diminuir as vendas. 

Também é importante destacar que se optar pelos canais digitais e ainda tiver alguma dificuldade com a tecnologia, existem algumas plataformas que podem te auxiliar a automatizar o processo de vendas e cobranças, como a Conta Azul Pro. Falaremos sobre isso mais a frente. 😉

Quais são os principais canais de vendas digitais?

Confira uma lista com os principais canais de compra online. A partir dela, é possível identificar quais são os melhores para o seu público-alvo e quais fazem mais sentido para o produto comercializado. 

Lojas virtuais

As lojas virtuais são canais de vendas extremamente democráticos. Isso porque a empresa pode ser de Santa Catarina e pessoas de todo o Brasil poderão ter acesso aos produtos. Elas são personalizadas de acordo com as necessidades do empreendedor e podem ser a primeira etapa para quem quer começar um negócio. 

Por meio dela, o consumidor consegue ver todos os produtos, inserir um ou mais no carrinho e realizar a compra. Ele preza pelo autoatendimento, o que pode ser muito benéfico, já que muitos consumidores vêm buscando isso nessa nova era. 

Porém, uma dica que pode fazer a diferença na sua loja virtual são as informações detalhadas do produto. Por exemplo, se vende roupas, todos os dados de tamanhos, cores, tecidos e entrega devem estar extremamente detalhados para que a expectativa não seja maior que a realidade. 

Além disso, esse canal de vendas ajuda muito o gestor do negócio, já que nela é possível:

  • Fazer o controle de estoque;

  • Comunicar-se com o cliente;

  • Integrar outros canais de venda ao seu e-commerce (redes sociais, marketplaces, etc);

  • Conquistar mais tráfego orgânico por meio de SEO;

  • Escolher os meios de pagamento e envio que fazem mais sentido;

  • Elaborar páginas de conteúdo, como Sobre Nós e Perguntas Frequentes.

Confira um passo a passo para montar uma loja virtual!

Redes sociais

Hoje, praticamente todo mundo está nas redes sociais. Dessa forma, o Instagram e Facebook servem como um portfólio para as marcas. Neles, o empreendedor consegue realizar um maior apelo visual e gerar desejo aos consumidores

Na ferramenta Stories, é possível colocar cenas de bastidores e humanizar a marca. O feed do Instagram ou a timeline do Facebook são os lugares ideais para postar fotos bonitas dos produtos e direcionar para o e-commerce e, ainda, utilizar o recurso de precificação, para que todos os interessados já saibam os preços das mercadorias. 

As redes sociais também são os canais de venda perfeitos para realizar parcerias com influenciadores e atingir um número ainda maior de pessoas. 

Já com o Whatsapp, é possível ter um contato mais direto com o cliente. Principalmente para responder dúvidas dos produtos e agilizar a conversão.

E-mail Marketing

Apesar de muitos acharem que ele deve ser esquecido, o e-mail marketing é uma ótima ferramenta para manter o contato com os clientes e vender mercadorias. 

Os e-commerces sofrem um grande problema, que é o abandono de carrinho. Isso acontece, em sua grande maioria, por três fatores: 

  • Valor de frete alto;

  • Prazo de entrega muito longo;

  • Site confuso.

No e-mail marketing, é possível tentar recuperar essa venda, oferecendo promoções ou frete grátis. 

Por meio desse canal de venda, você também pode deixar os clientes e possíveis clientes informados sobre as notícias do mercado em formato de newsletter, uma tendência que vem bombando nos últimos tempos. Assim, se cria uma relação de confiança e melhora o número de conversões. 

Marketplaces

Os marketplaces são como grandes shoppings virtuais. Eles reúnem diversas lojas online e vendem através de uma só plataforma. As grandes vantagens desse canal de venda são preços de frete atrativos e ótimas condições de pagamento. Além disso, muitos deles oferecem tempos de entrega mínimos. 

São eles: Amazon, OLX, Magazine Luiza, Mercado Livre, Americanas e muitos outros.

Uma possível desvantagem é a enorme concorrência para os empreendedores. Isso porque são muitas lojas virtuais oferecendo o mesmo produto. Para se destacar, o ideal é oferecer preços atrativos, responder todas as dúvidas e feedbacks, ter um bom pós-compra e focar na satisfação do cliente. 

Porém, é importante entender que a visibilidade que a sua empresa pode ter em um marketplace é enorme. Isso porque eles reúnem as pessoas que querem vender e aquelas que querem comprar em um só lugar. Inclusive, algumas empresas optam por não ter um e-commerce próprio para vender apenas nessas plataformas. 

Leia também: Vendas online: como funcionam, vantagens e por que investir

Como escolher os melhores canais de comércio eletrônico? 

Agora que já passamos pelos principais canais de venda, o empreendedor deve saber quais são as melhores plataformas para vender os produtos

Cada negócio possui as próprias características e o próprio público-alvo. Você deve entender alguns aspectos para escolher o melhor canal de venda para a sua empresa. Confira:

Conhecer o público

Conhecer o público é fundamental não só para escolher o canal de venda, mas também para direcionar todo o marketing. Conhecendo quem são os compradores, você vai dirigir o tom de voz, a identidade visual e também os próprios produtos.

Dessa forma, ao conhecer quem são os clientes, é possível entender seus hábitos de consumo e preferências e, assim, ter certeza de que o negócio está no canal correto.

Se você é um empreendedor que vende fraldas geriátricas, talvez o melhor ponto de venda não seja no Instagram. As farmácias físicas podem ser a melhor opção. Porém, se a empresa vende acessórios para pets, uma loja virtual pode ser a melhor alternativa.

Treinar equipe de atendimento e vendas

Seja qual for o canal que o empreendedor optar, é sempre necessário ter a equipe de vendas e atendimento ao cliente muito bem treinada para responder o mais rápido possível e de forma clara. 

Isso porque, a depender do produto, podem surgir diversas dúvidas. E quando o consumidor fizer uma pergunta, seja por WhatsApp ou por e-mail, o time deve ter todo o conhecimento da mercadoria e ainda se expressar de forma clara para não surgirem ruídos de comunicação.

Principalmente quando falamos de e-commerces, marketplaces ou mídias sociais ,em que é possível dar o feedback do produto. A equipe de atendimento deve sempre responder os clientes. Seja um comentário positivo ou negativo. 

Os clientes acostumados em fazer compras online estão cansados de ter um serviço de pós-compra e satisfação do cliente mediano. Afinal, quem não se estressa quando tem que ligar para uma empresa e ficar horas na linha de telefone esperando para resolver um problema? 

Separar investimentos para cada canal

Cada canal exige um tipo de investimento. Enquanto em um e-commerce é necessário pagar o domínio do site, em uma loja física você precisa arcar com aluguel, segurança e diversos outros custos. 

Ainda sim, é necessário separar uma certa quantia para conseguir divulgar os produtos em qualquer que seja o canal de compra. Se for nas redes sociais, por exemplo, é preciso realizar anúncios para alcançar potenciais clientes e, assim, gerar conversões

Alie os canais de venda com uma plataforma de gestão integrada

Como já dissemos, utilizar os canais de venda certos é fundamental para que a empresa realize conversões e conquiste cada vez mais clientes. Antes de escolher onde vai vender, é preciso analisar os hábitos de consumo do seu público. Depois,  foque em treinar a equipe para se comunicar de maneira clara, rápida e objetiva. 

Por fim, seja qual for o canal de venda que você optar, é preciso ter em mente que os meios digitais estão cada vez mais fortes. Empresas que nunca pensaram em estar online tiveram que se adaptar. 

Dessa forma, se você, empreendedor, está buscando por uma ferramenta que ajude a controlar vendas, estoque e contábil no seu e-commerce, conheça a Conta Azul Pro.

Com a CA Pro é possível acompanhar a empresa de uma ponta a outra, emitir notas fiscais de forma simplificada, configurar alertas de quantidades mínimas do estoque, gerenciar contas a pagar e receber, ter acesso a relatórios fáceis de entender e muito mais!

O ERP online também oferece integrações com ferramentas de lojas virtuais, marketplaces e e-mail marketing. Por meio dessa conexão, é possível passar informações automaticamente de uma plataforma para outra, eliminando o retrabalho.

Não perca mais tempo, teste grátis a Conta Azul Pro e dê o primeiro passo para otimizar o sucesso do seu negócio!

Leia mais:

Newsletter

Faça agora a gestão financeira do
seu negócio em um único lugar