O que é preciso para abrir uma empresa de arquitetura?

Sobre o que estamos falando?

  • Uma empresa de arquitetura não surge com um escritório, uma mesa, um compasso e uma licença de AutoCad. É preciso planejar tudo, cadastrar o CNPJ e lidar com diversas burocracias;
  • Para abrir um negócio na área, é preciso que o empreendedor levante os custos necessários, pense na marca, registre a empresa e escolha o melhor regime tributário; 
  • Após a abertura, o arquiteto precisará de uma plataforma para realizar a gestão financeira, emissão de notas fiscais e geração de relatórios completos. Centralize tudo isso na Conta Azul Pro!

Experimente grátis a Conta Azul!

 

 

Estudantes e profissionais da área que nunca tiveram um escritório podem se interessar por abrir uma empresa de arquitetura. No entanto, surgem muitas dúvidas na hora de dar o primeiro passo. Antes de fazer acontecer, diversas questões devem ser consideradas.

Onde montar o escritório? Quais são as ferramentas necessárias? Como abrir o CNPJ? Qual o melhor regime tributário? Essas são só algumas perguntas que boa parte dos empreendedores fazem antes de dar o pontapé inicial. 

Para ajudar a ter uma visão mais clara de como começar o negócio, preparamos o texto abaixo. Nele, você obtém as informações mais importantes para começar um escritório de arquitetura com o pé direito. Acompanhe os tópicos:

6 passos para abrir uma empresa de arquitetura

Começar um negócio na área de arquitetura pode ser um grande desafio. Mas, ao seguir o passo a passo, é possível simplificá-lo. Arquitete seu sucesso seguindo as dicas abaixo:

1. Considere os desafios de uma empresa de arquitetura

Uma empresa de arquitetura pode atuar em diversas áreas. Entre as possibilidades, há consultoria, desenvolvimento de projetos, paisagismo, coordenação de obras e planejamento urbano. 

O mais adequado é estudar o mercado e encontrar espaços vazios. Inclusive, vale utilizar a Estratégia do Oceano Azul, excelente para qualquer área. Mas lembre-se de pensar na marca e no branding com critério.

Lembre-se de que é obrigatório ter um arquiteto na sociedade para abrir esse tipo de negócio. Ele precisa estar devidamente habilitado e regularizado com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). 

Não desanime com nenhum desafio. Se inspire no filme “Fome de Poder”.

2. Levante todos os investimentos necessários

Antes de começar, é preciso saber a quantia que será usada para abrir o escritório. Esse valor de investimento depende de alguns fatores, muitos deles variáveis. Muitos começam investindo em consultorias. Assim, pode-se preparar um plano de negócios e criar uma marca interessante antes mesmo de começar a vender. 

Após escolher o tipo de serviço, definir um modelo de negócios e pensar no branding, passe para a materialidade. Ou seja, computadores, impressoras e plotters, materiais e móveis que serão comprados, além de pensar no escritório. 

O escritório será em um espaço alugado ou o trabalho será feito em home office? O empreendedor pretende usar o próprio computador ou irá adquirir um novo? Quais serão os programas utilizados para o trabalho e qual o preço deles? 

Também é necessário ter em mente os custos com a abertura da empresa e demais questões legais que envolvem o início de um negócio, além dos impostos.

Você sabe o que é ISS, como calcular e quem deve pagar esse imposto?

3. Escolha um local para o seu escritório

Os profissionais podem iniciar as atividades em home office e depois alugar um espaço próprio em um edifício comercial. Se o empreendedor optar por trabalhar de casa, é importante que o espaço tenha cara de escritório e possa receber clientes. 

Caso não seja possível, uma boa alternativa é abrir a empresa de arquitetura em um coworking. Esse tipo de espaço compartilhado, além de ajudar a reduzir os gastos com aluguel, contribui para conhecer outros profissionais. 

Se optar por alugar uma sala comercial, é essencial decorar o local. É muito importante que os clientes já vejam um pouco do trabalho logo que entrem no escritório. Torne o local um portfólio.

Entenda o que é e como funciona um coworking.

4. Invista em estratégias de marketing

É muito importante pensar no marketing da empresa de arquitetura: ele é a peça-chave para o sucesso. Afinal de contas, são essas estratégias que vão ajudar na propaganda, retenção de clientes, valorização de marca e crescimento do negócio. 

Aposte na presença online e mostre projetos feitos. Uma dica legal é mostrar antes e depois de ambientes projetados. Ambientes virtuais 3D também podem funcionar.

Saiba por onde começar no marketing da empresa!

5. Determine o seu regime tributário

O regime tributário ideal vai depender se você vai abrir a empresa de arquitetura sozinho ou com sócios. É bom ressaltar que, ao trabalhar sozinho, não é possível enquadrar a atividade como MEI. Mas se não quiser uma sociedade, considere o EIRELI.

A escolha do regime tem a ver com questões como faturamento, número de sócios e funcionários. É a partir desses aspectos que será possível decidir se a empresa atuará no Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido.

Para agilizar e otimizar os recebimentos, conheça o Receba Fácil.

6. Conte com um contador parceiro

O contador será o maior aliado do empreendedor para abrir o negócio conforme a lei. Além disso, ele poderá auxiliar na escolha do regime tributário que mais se enquadre com o tipo de empresa que pretende ter. 

Esse profissional é essencial na estruturação de qualquer negócio. Ele auxilia na abertura, na gestão financeira e até em decisões estratégias

Ainda não tem um contador de confiança? A Conta Azul te ajuda a encontrar um!

Quais são os documentos necessários para abrir uma empresa de arquitetura?

Para a abertura do negócio, são necessários tanto documentos pessoais, quanto dados da futura empresa

Os documentos pessoais solicitados geralmente são:

  • Cópia autenticada do RG;

  • Cópia do CPF;

  • Certidão de nascimento ou casamento, se houver;

  • Registro junto ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU);

  • Cópia do comprovante de residência;

  • Cópia da última declaração do Imposto de Renda.

Já os da empresa são:

  • Cópia do comprovante de endereço onde será o escritório da empresa, caso não for o mesmo do endereço residencial;

  • Cópia do IPTU ou outro documento com a Inscrição Imobiliária do imóvel onde será a empresa;

  • Quais serão as atividades da empresa;

  • Nome fantasia.

Quanto custa abrir uma empresa de arquitetura?

É difícil estimar um valor exato, mas é possível ter uma base. Pode-se considerar gastos iniciais como o aluguel do espaço onde será a sede da empresa, possíveis reformas, computadores, celular e materiais de escritório. 

O Sebrae fez uma estimativa de investimento para abrir uma empresa de arquitetura, e os valores ficaram em:

  • Reforma do escritório e infraestrutura: R$ 10 mil;

  • Equipamentos e móveis (computadores, impressora, mesas e cadeiras): R$ 19 mil;

  • Despesas com abertura da empresa e demais burocracias: R$ 2.500;

  • Estoque de suprimentos: R$ 2 mil;

  • Divulgação do negócio (marketing, cartões de visita, etc): R$ 5 mil;

  • Total: R$ 38.500.

Lembre-se que esse valor final é apenas uma estimativa e que a quantidade de equipamentos necessários varia de um negócio para outro. Além disso, o tamanho da empresa e da equipe também são cruciais na hora de descobrir o custo real de abertura.

Por que devo abrir uma empresa de arquitetura?

Todo arquiteto pode ser um profissional liberal, ou seja, pode prestar serviços como pessoa física. No entanto, trabalhar com CNPJ pode ser significativamente mais lucrativo. Emitindo o cadastro, você pode:

  • Emitir notas fiscais;

  • Recolher impostos menores;

  • Formalizar seus colaboradores;

  • Ficar em dia com a Receita Federal;

  • Ter acesso a linhas de crédito;

  • Participar de licitações públicas;

  • Ampliar a participação no mercado; e

  • Contar com mais formas de cobrança.

Além disso, fica muito mais fácil buscar parcerias e assinar contratos que exigem a participação de empresas. É mais uma oportunidade de crescimento e lucro para o escritório.

Conheça melhor as vantagens de ter um CNPJ.

Arquitete o crescimento do seu negócio com um bom sistema de gestão

Abrir uma empresa de arquitetura pode ser ainda mais simples quando o empreendedor conta com um parceiro para auxiliar na administração do negócio. 

Com a Conta Azul Pro, plataforma de gestão integrada, é possível entender como está a saúde do negócio, permitindo que você conheça o cenário de custos e receita com mais precisão.

Assim, o escritório de arquitetura ganhará mais autonomia na tomada de decisão, tudo baseado em dados reais. Conheça algumas das funcionalidades da Conta Azul Pro:

  • Gestão completa de vendas;

  • Gestão de contas a pagar e a receber;

  • Emissão de orçamentos e propostas personalizadas, acompanhando aceites e recusas;

  • Integração com a Conta Azul Mais e outras plataformas de contabilidade, otimizando sua administração tributária;

  • Gráficos e relatórios operacionais fáceis de entender;

  • Emissão simplificada de mais de 10 tipos de notas fiscais;

  • Envio de lembretes de vencimentos de cobranças.

Faça agora o teste grátis e garanta a infraestrutura do seu futuro de sucesso!

Leia mais:

Newsletter

Faça agora a gestão financeira do
seu negócio em um único lugar