6 histórias de empreendedorismo feminino que deram muito certo!

Sobre o que estamos falando?

    • Conheça um pouco da história de 6 mulheres empreendedoras referência de sucesso quando o assunto é o mundo dos negócios: Bianca Andrade, Cris Arcangeli, Camila Farani, Isabela Matte, Carol Paiffer e Sônia Hess;
    • O Brasil está em sétimo lugar entre os países com mais empreendedoras. Aqui, existem mais de 30 milhões de mulheres donas de algum tipo de negócio;
    • Empreender possui diversos desafios, mas, com a tecnologia, tudo fica mais fácil. O ERP Conta Azul é um sistema de gestão completo, simples de usar e perfeito para quem está começando. Monitore a empresa de onde estiver, com poucos cliques e por um preço acessível.

Experimente grátis a Conta Azul!

 

 

diversos desafios, como jornada múltipla e preconceito, o empreendedorismo feminino no Brasil cresceu exponencialmente nos últimos anos. Hoje, elas ainda não são maioria, mas estão no caminho para dominar o mundo dos negócios.

De acordo com dados do Sebrae e da Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), o país conta com mais de 30 milhões de empreendedoras. Mais da metade decidiu empreender para ter independência financeira.

Os segmentos da beleza, moda e alimentação são os que mais registram a presença feminina. No entanto, em outras áreas até então dominadas por homens, elas já ganham protagonismo, como o mercado financeiro e o setor da tecnologia.

Sim: mulher pode empreender e ganhar muito dinheiro, em qualquer área que quiser!

No mês delas, separamos também um pouco da história de empreendedoras de sucesso bastante conhecidas, para você se inspirar, como Bianca Andrade, que usava o cabo de vassoura como tripé para a câmera e Isabela Matte, que fez o primeiro milhão com 14 anos. 

Continue a leitura!

Principais desafios e oportunidades do empreendedorismo feminino no Brasil

O empreendedorismo feminino é o caminho encontrado por várias mulheres para alcançarem a independência financeira e flexibilidade de horários. Só na pandemia, o número de empreendedoras cresceu 40%, segundo a Rede Mulher Empreendedora.

As mulheres também costumam inovar mais nas empresas e usar a internet ao seu favor em relação aos homens. Além disso, elas também costumam empregar outras mulheres, reforçando o crescimento do empreendedorismo feminino.

No entanto, assédio, preconceito e jornada múltipla, falta de ações governamentais de incentivo e dificuldade no acesso ao crédito são alguns dos desafios enfrentados pelas mulheres que desejam empreender.

Conheça a história de 6 mulheres que superaram esses e outros desafios do empreendedorismo feminino e se tornaram referência no mercado, estando à frente de grandes empresas. 

Se era inspiração que estava faltando para você abrir seu próprio negócio, você está no conteúdo certo!

Sabia que todos os empreendedores que usam a Conta Azul já economizaram mais de 350 mil horas de trabalho? Clique aqui para economizar tempo e eliminar várias tarefas burocráticas no seu negócio!

6 mulheres empreendedoras que são referência de sucesso

 

1. Bianca Andrade (Boca Rosa) 

“No começo me chamavam de rainha da gambiarra e eu amava isso. Eu sempre fui aquela que dava um jeitinho para tudo. O meu primeiro tripé foi um cabo de vassoura, que eu usava para pendurar a luz”, contou Bianca em uma entrevista para a Forbes.

Bianca Andrade é dona da Boca Rosa, empresa que vende cosméticos e que conta com a colaboração de duas outras gigantes do mercado — Payot e a Cadiveu. Ela, que teve sempre habilidades como maquiadora, começou na internet com 16 anos, em 2011, ainda na época do Orkut.

A dona da Boca Rosa produzia vídeos caseiros onde dava dicas de maquiagem. Na época, as redes sociais ainda não eram tão difundidas e o foco de atuação dela foi no YouTube. 

À Forbes, ela contou que começou a trabalhar praticamente na mesma época, no buffet da sua mãe — dona Mônica. Com a ajuda da filha, a matriarca cuidava de tudo da empresa, do atendimento ao financeiro. 

E foi com ela que Bianca aprendeu a gerenciar o seu negócio. Hoje, é a dona Mônica quem administra as finanças da Boca Rosa. 

Lições que podemos aprender com Bianca Andrade

  • Confie no seu potencial;

  • Não tenha medo dos seus erros. São eles que ajudam você a se tornar melhor;

  • Cuide bem do seu financeiro.


Fonte: Forbes

2. Camila Farani (G2 Capital) 

“Meu objetivo é transformar as vidas das pessoas através do empreendedorismo e inovação.”

Camila Farani é um dos grandes nomes do mercado financeiro atualmente. Co-fundadora do G2 Capital, sócia do Banco Modal, membro do conselho do PicPay e da startup Laura, ela é apresentadora do Shark Tank Brasil e investidora-anjo em várias startups brasileiras.

A paixão por empreender começou quando ainda tinha 16 anos, ajudando a mãe a cuidar da tabacaria Tabaco Café. Camila propôs uma série de mudanças à empresa e fez um acordo com a mãe: caso dessem certo, ela teria uma participação financeira no negócio. 

Ao passo que trabalhava na Tabaco Café, Camila estudou bastante:

  • É formada em Direito;

  • Fez mestrado em Administração de Empresas;

  • Se especializou em empreendedorismo, em inovações de startups e em estratégia de inovação.

Lições que podemos aprender com Camila Farani

  • Estude, estude e estude. Conhecimento nunca é demais;

  • Seja resiliente. Para ela, só "cresce na vida quem sabe descer tantas vezes o quanto forem necessárias";

  • Se desafie!


Fonte: Globo

3. Cris Arcangeli (Beauty’in) 

“Criamos uma frase que diz que empreender liberta, porque liberta as mulheres. Elas têm uma independência financeira, podem tomar as próprias decisões, ter as próprias escolhas.”

Este é um trecho de uma entrevista que Cris Arcangeli deu à rádio Jovem Pan, ao ser perguntada sobre o que o motivou a criação do programa “Comunidades a 1000”, competição de startups formadas apenas por mulheres que residem em comunidades carentes. 

Cris Arcangeli é:

  • Fundadora de várias empresas, como a Beauty’in, Phytoervas, Phyta, PH-Arcangeli e Éh Cosméticos;

  • Sócia no Fundo de Investimento Phoenix;

  • Palestrante, apresentadora e consultora;

  • Autora dos livros "Beleza para a Vida Inteira" e "Como Viver Mais e Melhor: só para homens". 

Dentista e especializada em endodontia, Cris usou da sua experiência como consumidora para criar as suas empresas. Ao buscar produtos, em especial, cosméticos naturais, percebeu que se trata de um mercado carente e com oportunidades. 

Lições que podemos aprender com Cris Arcangeli

  • Seja atenta ao mercado;

  • Não pare nunca de estudar. Cris fala 5 idiomas, por exemplo;

  • Esteja sempre em busca de inovação. 


Fonte: Metrópoles

4. Isabela Matte (Isabela Matte Store)

“Você precisa abdicar de algumas coisas para fazer dar certo”.

Isabela Matte empreende desde os 12 anos. A ideia surgiu da sua insatisfação com as roupas que encontrava para as meninas da idade e ao invés de ir às lojas, ela começou a desenhar os próprios modelos e comprar os tecidos.

A jovem empreendedora também passou a estilizar o uniforme da escola e algumas peças dos seus pais. Com tanta criatividade, as roupas começaram a fazer o maior sucesso entre as amigas e foi aí que Isabella teve a ideia de abrir o próprio negócio. 

Com os pais e irmãos, montou um e-commerce aos 14 anos e, no primeiro ano de vendas, atingiu o primeiro milhão. Uma calça de modelo flare, na cor preta, foi o carro-chefe de vendas. 

Lições que podemos aprender com Isabela Matte

  • Trabalhe duro em cima do seu sonho. Segundo a empreendedora “Se você quer um negócio próprio, aja de acordo. O sonho vale a pena, mas você tem que trabalhar”;

  • Seja otimista: o mercado está mudando e as mulheres estão cada vez mais ganhando espaço no empreendedorismo;

  • Crie coragem e comece o seu negócio, sem esperar por um momento certo.


Fonte: Colégio Bandeirantes

5. Carol Paiffer (ATOM3) 

“As pessoas precisam fazer caixa, sempre. Tenha um propósito, mas nunca abandone o caixa, o caixa é rei.”

Uma mulher jovem e na presidência de uma das maiores empresas de investimento a curto prazo do Brasil, esta é a Carol Paiffer que, junto do irmão, fundou a Atom Participações S.A (ATOM3). 

Com 2 mil reais que tinha na poupança mais os 10 mil que seu irmão conseguiu ao refinanciar o carro, eles investiram pela primeira vez e já tiveram retorno.

Antes da Atom, eles fundaram a Paiffer Investimentos, em 2006. Com apenas dois anos de mercado, a empresa já tinha mais de 600 clientes. 

Crise? Eles praticamente nem sentiram. Em 2008, enquanto o Ibovespa caía 30%, eles tiveram uma valorização média de 40%.

Além do conhecimento no mercado financeiro, a postura de Carol enquanto gestora e sua alta produtividade se destacavam. Devido a tanto reconhecimento, em 2020, ela foi chamada para substituir ninguém menos que Cris Arcangeli, no programa Shark Tank Brasil. 

Lições que podemos aprender com Carol Paiffer

  • O seu caixa rege a sua empresa, por isso, esteja sempre de olho nele;

  • Não tente abrir um negócio sem um bom planejamento;

  • Seja organizada, corte apenas os custos necessários e cuide da comunicação.

Venda pela internet e receba sem precisar de site com o Receba Fácil da Conta Azul. Clique aqui para conhecer essa solução!


Fonte: Sony

6. Sônia Hess (Dudalina)

“O que importa é o espírito empreendedor”, disse Sônia ao ser perguntada se o fato de ser mulher atrapalhava no mundo dos negócios. 

Sônia Hess esteve na presidência da Dudalina até 2015. Em 2013, ela foi eleita pela Forbes como a sexta mulher de negócios mais poderosa do Brasil. 

Sônia herdou a empresa dos pais — Seu Duda e Dona Lina. Tudo começou quando Seu Duda errou a conta e comprou mais tecido do que deveria para o pequeno comércio que tinham na cidade de Luiz Alves, em Santa Catarina.

Dona Lina, para não perder o tecido, decidiu desmanchar uma camisa que já tinha no comércio para ver como era feita. Chamou mais duas costureiras e no quarto dos filhos produziram 3 peças, que rapidamente foram vendidas.

Até os seus 17 anos, Sônia morou com os pais e, depois disso, passou uma temporada na Espanha para entender o mercado de confecções. Quando retornou, assumiu a frente do marketing da empresa, transformando a Dudalina na maior camisaria de alto padrão do país. 

A empresa foi vendida em 2009, para solucionar conflitos familiares. Mesmo com isso, Sônia ficou na presidência até 2015.

Lições que podemos aprender com Sônia Hess

  • Estude muito a sua área de atuação e não pare!

  • Analise o mercado. A Dudalina antes era voltada para os homens, mas Sônia percebeu que as mulheres eram um público-alvo potencial;

  • Conheça as preferências dos clientes.


Fonte: Jovem Pan

Se inspire ainda mais com 5 empreendedoras brasileiras!

Empreender se torna mais fácil e seguro com o apoio da tecnologia

Empreender conta com diversos desafios, mas não é por causa deles que você vai abandonar o sonho de ter o próprio negócio. Com a ajuda da tecnologia, o caminho árduo do empreendedorismo pode se tornar muito mais leve.

A Conta Azul Pro é um sistema de gestão completo e super fácil de usar, desenvolvido especialmente para empreendedores. O principal objetivo é facilitar o dia a dia de quem tem um negócio, eliminando tarefas manuais e burocráticas que tomam tempo e não agregam valor à empresa.

Todos os setores do negócio são integrados e as movimentações são atualizadas em tempo real. Quando uma venda acontece, você não precisa sair correndo para conferir o estoque e anotar o lançamento no caixa. 

Algumas outras vantagens do sistema são:

  • Monitoramento das vendas e do estoque em tempo real;

  • Alertas para quando os itens atingem as quantidades mínimas. Assim você não é pego de surpresa com o estoque zerado; 

  • Relatórios sobre todos os setores. Com isso você consegue analisar, dentre outros aspectos, o desempenho das suas promoções e identificar os produtos/serviços mais e menos vendidos;

  • Emissão descomplicada de notas fiscais e envio automático ao contador; 

  • Cadastro de informações importantes dos clientes, como dados pessoais e até preferências;

  • Monitoramento em tempo real das vendas e estoque pelo celular com o App Conta Azul de Bolso;

  • Fluxo de caixa, conciliação bancária e fiscal automática, para que você não se perca com os seus recebimentos. 

O seu sonho de empreender pode virar realidade com o apoio da tecnologia. Clique aqui para testar grátis a Conta Azul!

Leia também:

Newsletter

Faça agora a gestão financeira do
seu negócio em um único lugar